Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > De Alexandria às trevas do século XXI

De Alexandria às trevas do século XXI

Categoria: Literatura
Visitas: 6
Comentários: 6
De Alexandria às trevas do século XXI

Tão torpe lúgubre e insano este tempo no qual vivemos.
Ainda se tenta justificá-lo, em bravatas acerca dos ditos “avanços das ciências” de feitos que nos levam fatalmente a conflitos de toda e qualquer ordem, e que caminho sombrio nos espera!
Na Alexandria, se tinha um tempo de vida, que provavelmente era bem menor que o nosso atual, mas o que é a vida senão a intensidade e efervescência de idéias e ideais a que nos propomos viver? Pois eles se propuseram e efetivamente viveram, cultuavam o corpo, somente na medida em que este era uma ferramenta a serviço do cérebro, e funcionando bem com a garantia de discernimento e sobriedade até a idade avançada, fosse 40, 50 anos...
Experimentou-se um avanço que, hoje, não temos como mensurar, pois por questões religiosas e fanatismos aliados à ignorância foram perdidos talvez de forma definitiva.Como pode uma civilização ter evoluído a tal ponto, e regredir a idade do aço, idade esta que nos remete a idade da pedra, essa sim mais condizente com o homem, que nutre e alimenta a todo preço e feita, seu ego e contumaz sede de poder.
Na idade de ouro da humanidade, as ciências não eram subservientes a PIB, a esquemas econômicos ou interesses particulares mundanos, eram sim fontes de vida e não sumidouro; como por exemplo, a ciência atômica tal como foi e é usada e apregoada.Temos que fazer uma sociedade de plástico, com semi e supercondutores, que nos levam de um lado para o outro, rapidamente, nos imprimindo um ritmo tal qual o da cobra que corre atrás de seu rabo, tendo como conseqüência um esquema de vida onde, sequer temos como parar para questionar nada, e talvez seja essa a intenção de um grupelho de celerados que tem como visão um mundo de viagens interplanetárias, e como dicotomia, sequer, conhecer as montanhas cobertas pelos oceanos da terra.
Talvez a finalidade da senda do homem na terra esteja se esgotando, pois tudo o que vivemos foi fruto de atos de nossos antepassados, pois sendo assim, tanto pior, uma vez que estamos amplificando, e muito, tais insanidades; pobre homem, se entorpecendo com a ideia de que evoluir é fazer crescer a cidade o estado e o pais, formar blocos econômicos, correr atrás da cura de doenças que certamente com um estudo mais detido se provaria não existir ou não se viveria o suficiente para tê-las, porém o pouco vivido, como nos tempos de Alexandria, 30, 40 anos... Seria mais que suficiente para uma vida.

Marcelo Medeiros.

Marcelo Medeiros

Título: De Alexandria às trevas do século XXI

Autor: Marcelo Medeiros (todos os textos)

Visitas: 6

602 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoArtur

    26-04-2014 às 14:43:01

    O que é a Alexandria?

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    30-04-2014 às 20:35:48

    Foi uma cidade fundada por Alexandre Magno, o Grande, em 332 antes de Cristo e era a principal cidade do Egito. Hoje a sua capital se chama Cairo e está sobre o poder árabe. Na antiguidade, ela era um verdadeiro paraíso, com um grande centro cultural e comercial, tudo era bem farto e as pessoas se davam muito bem!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoIsabela

    25-04-2014 às 11:39:35

    Foi muito bom o texto
    De Alexandria Às Trevas Do Século XXI obrigado

    ¬ Responder
  • Marcelo MedeirosMarcelo

    27-04-2014 às 18:12:38

    Muito obrigado Isabela, tanto por ter lido quanto por ter gostado!

    Um abraço,

    Marcelo Medeiros.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    18-04-2014 às 22:30:14

    A Rua Direita agradece pelo seu conteúdo. O século XXI, infelizmente, vive num cenário deprimente, em que foram criadas filosofias, uma cultura medíocre. O pós-modernismo entrou com uma ideologia fatalista e as pessoas aceitaram com naturalidade. Hoje, vive-se a colheita do que se plantou e não foram nada boas!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFrancisco

    15-04-2014 às 22:59:35

    Sempre adorei história , muito legal , qual é a história do Brasil? Foram os portugueses que criaram Brasil?

    ¬ Responder

Comentários - De Alexandria às trevas do século XXI

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios