Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Quem recicla tem em dobro

Quem recicla tem em dobro

Comentários: 2
Quem recicla tem em dobro

Chega a ser repetitiva a questão da reciclagem de lixo na vida moderna. Porém para a sustentabilidade do planeta é fundamental que formas de reciclagem sejam elaboradas e concretizadas. A quantidade de consumo e produção de lixo mundial é imensa e gera um problema de amplitude imensurável. Caso o lixo continue sendo depositado na natureza da forma como vem sendo feita e com a rapidez incrível que vem aumentando, logo várias formas de vida serão extintas e futuramente inclusive a nossa. A questão do alto consumo e do reaproveitamento de materiais recicláveis não é uma questão somente governamental. Em cada casa e empresa é possível gerar formas de reaproveitar e reciclar o que aparentemente não presta mais.

Há muitas pessoas que trabalham na reciclagem transformando lixo em arte. Há também a reciclagem industrial que retorna para o mercado o que um dia já foi lixo, como por exemplo, vidro, papel e plástico. A coleta seletiva de lixo está aumentando, porém ela só é eficaz se as pessoas selecionarem e separarem o lixo. O lixo quando não separado vai para aterros sanitários que destroem o ambiente em que se encontram, visto que deixam o local feio, com um mau cheiro, poluem o solo e a água, quando em contato com rios. A reciclagem é a solução para o problema do lixo.

Só há benefícios com a reciclagem. O alumínio pode ser reciclado infinitas vezes. Quando se recicla papel, se está preservando uma grande quantidade de árvores. Ao reciclar plástico se economiza petróleo e ao reciclar vidro, se economiza setenta por cento menos energia do que ao fabricá-lo.

Observando os índices de decomposição de vários materiais na natureza se percebe a importância da reciclagem. O papel, por exemplo, leva de duas a seis semanas para se decompor, o tecido de algodão leva de um a cinco meses, os outros tecidos de seis meses a um ano, um simples chiclete leva cerca de cinco anos para se extinguir, uma peça de madeira pintada demora treze anos para se decompor. Já o metal leva mais de cem anos. As latas demoram de cem a quinhentos anos para de decomporem e os vidros levam impressionantes um milhão de anos para se decompor.

Diante de tais números é preciso pensar nessa questão fundamental para a sobrevivência do planeta e das nossas próprias futuras gerações. Quem recicla não é egoísta e vê no reaproveitamento ações inteligentes e eficazes de preservação do ambiente natural.

Hoje contamos com lixeiras de vários modelos, tamanhos e capacidades que facilitam a separação e coleta do lixo seletivo. Em estabelecimentos comerciais elas são facilmente encontradas. São divididas em cores para simplificar a separação. Elas servem para lixos inorgânicos passíveis de reciclagem. Lixeiras amarelas são destinadas aos metais. As vermelhas são específicas para os plásticos. As lixeiras verdes coletam lixos de vidro. E as azuis destinam-se aos papeis.

A grande questão é buscar informações. Um pneu, por exemplo, leva incalculáveis anos para se decompor e a cada ano há mais acúmulo desse tipo de lixo no mundo. O que se deve saber é que se podem reciclar pneus utilizando-os na fabricação de tapetes de carros, bolas de borracha, solas de sapatos e pisos especiais. Ainda são usados como combustível no lugar de carvão em indústrias de cimento e para asfaltar ruas. O que se deve buscar é informação de como se desfazer desses materiais.

Quem recicla tem em dobro, pois o utensílio pode retornar ao mercado com menos gasto de energia, menos agressão à natureza e, além disso, gerar emprego e sustento familiar. No Brasil, inúmeras famílias se beneficiam da reciclagem e sobrevivem da coleta, separação e reaproveitamento do lixo. É questão de consciência e cidadania.


Rosana Fernandes

Título: Quem recicla tem em dobro

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

637 

Imagem por: nDevilTV

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 20:06:36

    Praticamente todos os materiais possibilitam a sua reciclagem, tornando isso uma das melhores alternativas para que se cuide melhor do meio ambiente.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoraissa

    09-06-2010 às 18:40:17

    como foi feito?

    ¬ Responder

Comentários - Quem recicla tem em dobro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Secretária em vidro

Ler próximo texto...

Tema: Mobiliário
Secretária em vidro\"Rua
A maior parte das casas tem um escritório para fazer os trabalhos relativos Á profissão ou outros. È uma divisão extremamente necessária para as pessoas se recolherem a trabalhar. Por isso o escritório deve ser um local com conforto e agradável. O ambiente torna-se extremamente importante para o recolhimento necessário e a concentração que certos trabalhos exigem. Se não se tiver no local de trabalho tem de construir-se em casa.

Em todas as profissões é útil ter uma secretária para colocar um computador portátil. Livros e outros acessórios. É uma peça de mobiliário que não se dispensa de forma nenhuma. Desde sempre que foi indispensável na escola, no escritório, na empresa. A sua funcionalidade é como a do computador que praticamente não se dispensa. Para onde se vá leva-se o computador portátil a servir de complemento.

No que diz respeito à secretária ela exige um bom material e design bonito. E de facto há secretárias muito belas desde o seu modelo ao material e design. Por exemplo uma secretária em vidro fica muito bem num escritório amplo de uma vivenda ou numa empresa particular bem decorada. Pode colocar-se também num pequeno escritório de um apartamento ou numa sala especial e decorada a gosto. Há quem prefira ter uma secretária num espaço pequeno especificamente para trabalho. Deste modo concentra-se mais nele e não pensa no que tem para fazer em casa. Ou seja, dá mais prioridade ao que eventualmente tenha que fazer numa secretária. Para além de ajudar a decorar e embelezar o espaço onde se coloca dá um certo ar de charme e gramou num ambiente. Se este for decorado com objectos bonitos de decoração e uma estante para livros dá um ar mais intelectual ao ambiente. Deste modo mais propício para o recolhimento.

Não é por acaso que muita gente prefere o seu escritório para passar as horas que dispõe no seu quotidiano ou fins – de - semana. É um local propício a pensar mais nos projectos, no trabalho e nos encargos da vida. Deste modo cada divisão da casa tem uma funcionalidade diferente e um ar distinto dos restantes.

Não quer dizer que uma secretária em vidro não fique adaptada noutro local que não seja para o trabalho de estudantes ou outros, ela pode ainda adaptar-se para embelezar ou harmonizar espaços que estejam por preencher numa casa maior ou outro local. Sem dúvida que a secretária em vidro não vai deixar mal nenhum espaço onde se coloque.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Secretária em vidro

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Imagem por: nDevilTV

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    20-04-2014 às 15:52:38

    Fantástico texto! A Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios