Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Células Solares

Células Solares

Visitas: 4
Comentários: 3
Células Solares

As pilhas ou células solares são dispositivos elétricos /eletrônicos que convertem energia luminosa em energia elétrica. Existem também uma variação delas chamada Células Fotoeletroquímicas, que usam a energia luminosa para promover alguma reação química.

Saber como uma célula solar funciona evita erros durante sua fabricação, caso você queira fazer uma pilha solar caseira. Embora a base teórica não seja o ponto principal, é essencial para o aprendizado eficiente.

Uma Célula Solar Sensibilizada por Corante é composta por eletrodos (catodo e anodo), que são polos necessários para a movimentação dos elétrons e obtenção de energia. Os eletrodos da Célula Solar Sensibilizada por Corante são feitos de um material semicondutor chamado Transparent Conductive Oxide (TCO). O TCO é composto por uma fina camada de Flúor/ Óxido de Estanho Dopado, e também é chamado de FTO (Flourine-Doped Tin Oxide). A transparência do material permite que a luz do sol penetre na célula, e que seu lado condutivo faça o devido trabalho.

O polo negativo da célula é o anodo. É composta por uma rede de nanopartículas de Dióxido de Titânio sintetizado. Esta rede oferece uma profundidade maior de trabalho, melhor do que uma área de superfície, e obviamente mais eficiente.

O Dióxido de Titânio é um semicondutor transparente que não é sensível à luz. As partículas de titânia devem ser sensibilizadas com uma camada de moléculas de corante para que assim possam absorver a luz do espetro visível. Corantes naturais podem ser usados, mas não possuem a mesma eficiência de corantes artificiais.

O efeito fotovoltaico consiste em separar os elétrons de seus “buracos”. Naturalmente, os elétrons insistem em voltar para seus buracos, e é a partir do percurso das partículas supracitadas que nasce a energia solar. Na célula solar, a separação ocorre no anodo, onde a luz incide sobre o Dióxido de Titânio sensibilizado. As partículas, então excitadas, irão desprender alguns elétrons e deixar os buracos. O elétron percorre então um circuito externo, produzindo uma corrente.

Após a conclusão do percurso. O elétron está de volta para a molécula de Dióxido de Titânio. Então o ciclo pode ser novamente repetido, gerando um fluxo contínuo.


Wallace Randal

Título: Células Solares

Autor: Wallace Randal (todos os textos)

Visitas: 4

671 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 19:35:01

    Parabéns novamente Wallace! Realmente muito interessante o assunto e promete ser o grande futuro da energia limpa, deixando de lado o terrível petróleo que consome os recursos naturais do planeta. Pessoas ligadas a esse tipo de informação e buscando soluções semelhantes a essas deveriam existir em enorme quantidade, pois assim o mundo seria melhor e as pessoas poderiam ter uma vida mais feliz, concentrando em seus sonhos e não nas coisas desnecessárias. Bela contribuição Wallace!

    ¬ Responder
  • Benedito Ananias Moura

    10-09-2012 às 00:38:28

    Interessante essa forma de energia renovável, escreva mais sobre isso.

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    06-09-2012 às 14:28:10

    Parabéns! Está se tornando um grande autor!

    ¬ Responder

Comentários - Células Solares

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os benefícios do piso laminado

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Materiais Construção
Os benefícios do piso laminado\"Rua
Ao se realizar uma obra, ou na renovação de ambientes, há sempre muitas opções de técnicas e tecnologias de construção civil, arquitetura e decoração a serem escolhidas da forma mais adequada ao resultado que se espera. O piso adequado ao ambiente que se está construindo ou reformando é uma questão bastante relevante para o sucesso do empreendimento e para o bem-estar dos usuários.

Os tipos de pavimentos ou assoalhos ou revestimentos são diversificados e para cada tipo de ambiente, construção e gosto pessoal há um mais adequado. Pelos inúmeros benefícios que tem apresentado, o piso laminado tem sido bastante escolhido como revestimento nos ambientes modernos. Ele é composto por quatro camadas, feitas de fibras de madeira de alta densidade, lâminas de celulose, lâminas decorativas e filme cristalino de celulose, colados diretamente ao chão. Essa composição garante estabilidade, beleza, resistência, facilitando a limpeza. Somente com estes argumentos já se pode notar as vantagens desse tipo de piso, contudo ainda existem outras.

Os pisos laminados custam menos que os pisos de madeira, seu substrato é ecologicamente correto, já que as madeiras utilizadas na composição desse piso provêm de florestas certificadas e possui fácil instalação, sem a necessidade de pregá-lo ao chão. Além disso, os pisos laminados não precisam de envernizamento como os pisos de madeira que causam mau cheiro e sujeira. Os pisos laminados são mais resistentes que os pisos de madeira devido a sua alta pressão. A superfície dos pisos laminados de alto tráfego contém papel decorativo que garante diversas possibilidades de estampas e combinações.

Existem, portanto, dois tipos distintos de pisos laminados. Os pisos laminados de madeira têm em sua composição madeira natural e são revestidos com verniz. São indicados para ambientes residenciais e menos movimentados. Os pisos laminados de alto tráfego são compostos por madeiras de alta densidade cobertas por papel decorativo. São mais resistentes e, em virtude disso, indicados para ambientes de grande circulação. Podem estar em ambientes residenciais, porém para ambientes comerciais é o ideal.

Os pisos laminados são resistentes à luz do sol, a riscos e a manchas. São práticos devido à diversificada opção de padrões e funcionais devido à facilidade de limpá-lo. Acomodam-se perfeitamente em qualquer ambiente, proporcionando fácil decoração. Entretanto, medidas para mantê-lo em bom estado por mais tempo (apesar da sua alta durabilidade) devem ser tomadas. Colocar proteção na entrada das portas evita a instalação de sujeira e pedras. Forrar móveis e peças decorativas, que entrem em contato com o piso, é recomendado, a fim de não marcá-lo. Esses forros podem ser feitos com tecidos felpudos ou recortes em feltro. Forrar os móveis ao movimentá-los é apropriado para não riscar o piso. Salto alto fino com base metálica também marca esse tipo de piso. Evitar molhar em demasia o piso é necessário, pois caso contrário pode haver o inchamento do piso. Deve-se mantê-lo sempre seco.

Esse tipo de piso também tem a vantagem de não carregar cupins, contudo é preciso verificar as condições de presença desses insetos. Ambientes com cupins requerem a desintetização prévia.

Pesquisar mais textos:

Rosana Fernandes

Título:Os benefícios do piso laminado

Autor:Rosana Fernandes(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    12-05-2014 às 12:45:43

    O piso laminado é muito bom, sua durabilidade é de quase 40 anos e são mais fáceis de manter.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • silvana 22-02-2014 às 18:17:44

    o piso laminada tem durabilidade de quantos anosposso passar pano umido no piso loaminado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios