Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Proteja o ambiente

Proteja o ambiente

Visitas: 2
Comentários: 2
Proteja o ambiente

Por vezes, a poluição atmosférica é tão densa que mal se consegue vislumbrar o azul do céu. Em dias mais ventosos, e segundo as leis de Murphy, há invariavelmente partículas que encontram olhos onde se depositar. Ainda que não tenhamos chegado aos assustadores índices de concentração de Tóquio, onde brevemente será difícil inspirar sem o auxílio de máscaras e botijas de oxigénio, a progredir a este ritmo pouco faltará. As previsões de degelos e alterações climáticas têm pecado por defeito, em termos de consequências nocivas e de tempo de ocorrência.

Se há quem diga que as constelações servem para esclarecer a noite, é melhor multiplicá-las, porque as trevas da ignorância, do egoísmo e da estupidez natural de alguns ameaçam a sobrevivência do Planeta inteiro! Podia tentar medir-se, com a ajuda de um anemómetro, a intensidade do ar que sopra em cachimónias destas… Cabeças de vento é o mínimo que se lhes pode chamar!

De uma maneira geral, as pessoas parecem querer desconhecer ou adiar a sua quota-parte de responsabilidade no aparecimento dos problemas e na sua solução ou minoração dos resultados. Por muito que se fale na poupança de água, de electricidade, de gás e de outros recursos esgotáveis, como o querosene, jazidas de cobre e de ferro e depósitos de cobalto, os “sentimentos metálicos” sobrepõem-se ao interesse pela defesa da vida… inclusive da humana! Embora haja defensores de que «o petróleo apareceu há muito séculos, numa época em que os peixes se afogavam dentro de água», provavelmente no mesmo período geológico em que as aves tinham vertigens e as minhocas claustrofobia, o certo é que os peixes, actualmente, correm o risco mas é de se “afogar” em tanta imundície que lhes invade as águas que, afinal, eles sempre cruzaram a nado. Qualquer dia, só com filtros, quiçá patrocinados pelo Michael Jackson, é que estes animais conseguirão respirar…

Os incêndios são outra das calamidades do nosso tempo, mormente quando chega o Verão. A quantidade de floresta dizimada e o fumo expelido para a atmosfera reduzem os tão necessários espaços verdes e potenciam o efeito de estufa. Nas áreas afectadas tem, frequentemente, lugar a construção de complexos turísticos, habitacionais ou industriais. Evidentemente, tratar-se-á, sem margem para suposições maldosas, de uma coincidência e não de uma causa. Ou, melhor, de uma multiplicação de coincidências, porque estes casos não são isolados nem únicos. Afinal, a vingança nem sempre se serve fria…

Limpar os matos, optar por energias renováveis, diminuir o consumo e reciclar são medidas amigas do Ambiente. Numa perspectiva mais doméstica, arranjar um “sogrão” daria jeito. Poder doar a sogra ao sistema de reciclagem é o sonho de uma multidão de noras e genros. Como tal não é, todavia, possível, pelo menos aconselha-se a evitar lançá-la onde figure a recomendação: «Não deitar lixo» …



Maria Bijóias

Título: Proteja o ambiente

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

624 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 20:22:16

    Sou brasileira, e em São Paulo (uma das cidades mais populosas daqui) ouvi pessoas disserem que devido a grande poluição emitida por indústrias e automóveis, com o passar do dia é possível notar-se uma irritação no nariz. Isso é causado pelo ar poluído com diversos componentes nocivos a saúde e ao meio ambiente. Essas dicas obtidas nesse texto deveriam ser de conhecimento de todas as pessoas, para que o mundo possa ter um rumo melhor.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojoana

    15-05-2009 às 10:17:23

    Só agora compreendo porque é que o mr. Michael Jackson usa máscaras na cara há seculos.

    Ele é o embaixador das Energias Renováveis.

    AH! AH!

    ¬ Responder

Comentários - Proteja o ambiente

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios