Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Treinador campeão da Espanha diz que: “Racismo no futebol, não existe”

Treinador campeão da Espanha diz que: “Racismo no futebol, não existe”

Categoria: Desporto
Treinador campeão da Espanha diz que: “Racismo no futebol, não existe”

Devido ao ocorrido no último sábado (26 de abril de 2014) durante o jogo entre Barcelona e Villarreal, um homem por nome de David Campayo Lleo, de 26 anos e funcionário do Villarreal jogou uma banana no gramado para o jogador brasileiro Daniel Alves, que protestou comendo a banana na mesma hora.

Isso repercutiu no mundo inteiro e várias pessoas como Neymar Júnior e pessoas famosas bem como a mídia, apoiaram o jogador brasileiro que foi discriminado devido a sua cor, ou seja, ele sofreu racismo por parte dos europeus.

Por conta de todo esse rebuliço, o treinador campeão do mundo acredita que fatos como o de Daniel Alves são isolados. Vicente del Bosque acredita que não há racismo no futebol.

É bom lembrar que não foi a primeira vez que um brasileiro sofreu esse tipo de ofensa como o racismo. O atacante brasileiro também, Neymar Júnior, havia sido agredido e discriminado enfrentando os mesmos problemas de racismo. Além, de muitos outros que sofrem com isso, porém é camuflado e que não gera um impacto como essas estrelas do futebol. A FIFA se pronunciou desaprovando tal conduta bem como a presidente do Brasil, Dilma Rousseff e todos os amigos e companheiros do jogador, Daniel Alves.

Segundo as informações do site, Gazeta Press:

“o técnico da seleção espanhola, Vicente del Bosque, interrompeu a mobilização do mundo do futebol em torno da atitude racista ocorrida no último sábado (26), em Villarreal, quando uma banana foi arremessada na direção do brasileiro Daniel Alves, que descascou e comeu um pedaço da fruta como forma de protesto. "No futebol, não existe racismo. Absolutamente não. Não é algo que todo mundo está fazendo. Eu quero pensar que estes são incidentes isolados. No futebol, não existe racismo", disse del Bosque durante entrevista coletiva em Madri.
Nesta quarta-feira (30), a polícia espanhola prendeu o responsável por atirar a banana no gramado do El Madrigal. David Campayo Lleo, de 26 anos e funcionário do Villarreal, pode ser condenado a cumprir até três anos de prisão.O incidente criou uma mobilização contra o racismo entre jogadores de futebol de todo o mundo, que posaram para fotos comendo uma banana.”


Rua Direita

Título: Treinador campeão da Espanha diz que: “Racismo no futebol, não existe”

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Comentários - Treinador campeão da Espanha diz que: “Racismo no futebol, não existe”

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios