Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Cabelo seco e danificado? Basta!

Cabelo seco e danificado? Basta!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 2
Cabelo seco e danificado? Basta!

Muitas pessoas vivem o drama de terem o cabelo demasiado seco e danificado. Todas as técnicas que são procuradas como as colorações, as ondulações e estilos provocados que não são naturais, na realidade, são muito prejudiciais para o cabelo. Se a isto ainda juntarmos os efeitos de secura provocados pelo vento e pelo sol, temos um verdadeiro manancial de causas da secura e do dano do cabelo.

Então, por que não diminuir até ao mínimo o risco de ter um cabelo seco e danificado?
Comece por evitar a água excessivamente quente durante a lavagem do cabelo. Use água tépida, ligeiramente mais quente que a temperatura natural do corpo. Se conseguir, lave o cabelo com água fria.

Não abuse do champô. Para manter um cabelo saudável lave-o uma vez por dia, de preferência com um produto que tenha um pH equilibrado. Isto é recomendado pois os óleos naturais do cabelo contribuem para a sua proteção. Se forem eliminados com o uso abusivo do champô ficará com o cabelo seco, partido ou danificado.

Depois de aplicar o champô, enxague bem com bastante água. Aplique o condicionador começando pelas pontas. O condicionador ajudará a evitar a secura, mas deve saber aplicá-lo bem para retirar todos os benefícios que ele permite. Coloque um pouco na palma da mão, esfregue as mãos uma na outra e aplique nas pontas. Depois vá subindo gradualmente até atingir o couro cabeludo.

Não esfregue o cabelo com a toalha, enxugue-o. O movimento violento danifica o cabelo, quebra-o. Bata ao de leve no cabelo com a toalha para o enxugar. Reduza o uso de aparelhos quentes no cabelo ao mínimo. O calor seca e contribui para a quebra do cabelo.

Por fim, use uma escova adequada ao seu cabelo. Uma escova mal escolhida pode ferir, quebrar e contribuir para a formação de pontas espigadas no cabelo. A técnica de escovagem pode ser a diferença entre um cabelo saudável e um cabelo doente. Escove com cuidado, suavemente, iniciando a escovagem nas pontas e desembaraçando-o cuidadosamente com os dedos até chegar ao couro cabeludo. Finalmente, faça o contrário. Escove desde o couro cabeludo até às pontas, com movimentos longos, suaves e contínuos.

Uma última lembrança. O cloro da água das piscinas seca o cabelo. Quando abandonar a piscina, retire o cloro do cabelo o mais rápido possível. Se tiver oportunidade, use um champô próprio para a remoção do cloro para evitar a descoloração do cabelo.


Rua Direita

Título: Cabelo seco e danificado? Basta!

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

766 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    29-06-2014 às 04:56:58

    A hidratação profunda nos cabelos resolve essa situação de seco e danificado.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana dos Santos da Silva

    13-09-2012 às 18:31:19

    Eu tinha cabelos muito secos e danificados, eram horríveis.. Não cuidava, exagerava nos produtos químicos, não fazia hidratação, enfim, era relapsa com eles. Mas resolvir dar uma atenção especial, após muitas pesquisas na internet e vi as sugestões e comecei a aplicá-las. O cloro da piscina realmente acaba com todo o cabelo, é bom evitar. Uma vez ou outra é o ideal, porém, mesmo na piscina deve-se ter alguns cuidados. Muito boa suas dicas, adorei.

    ¬ Responder

Comentários - Cabelo seco e danificado? Basta!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios