Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Venda > "Casamento, apartamento"

"Casamento, apartamento"

Categoria: Imóveis Venda
"Casamento, apartamento"

O que mais se vê por aí são anúncios de compra, venda e aluguer de apartamentos. Será porque o negócio é rentável, ou a razão prende-se com o “passar a batata quente” de algum mau contrato?

Seja como for, as pessoas sentem necessidade de ter um tecto, um lar onde possam repousar, um espaço que considerem como seu (embora na prática saibam que mal se esqueçam de pagar a renda têm o senhorio à perna, qual rocha na lapa…), um “ninho” para construir uma família.

Como diz um ditado popular: «Casamento, apartamento». É compreensível e aceitável.

Todavia, parece paradoxal que, com a taxa de divórcios a subir em flecha, a procura de apartamentos também aumente. Talvez a explicação resida no facto de que uma família de dois se desdobra, com a separação, em duas “famílias de um”…

Mas se é fácil livrar-se da vizinhança de dentro, revela-se extremamente complicado controlar os vizinhos do lado, da frente, de cima, de baixo. Às vezes a raiva é tanta que dá a impressão de que um simples bufar dessa ira seria suficiente para furar as finas paredes que os distanciam da tão apetecida intimidade, amiudadamente comprometida e violada.

Nestes casos, o que se desejava era o apartamento do vizinho (não a casa dele, claro está, mas apartamento no sentido de afastamento) ou, mais vulgarmente, da vizinha, que parece cair de pára-quedas na janela sempre que chegam visitas ou se estão a tirar as compras do carro, arranjando, invariavelmente, um tapete para sacudir ou as penas do periquito para arejar.

Encontra-se, literalmente, debruçada em cima do acontecimento. Atenção às vertigens…


Rua Direita

Título: "Casamento, apartamento"

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

607 

Imagem por: Ramón Cutanda

Comentários - "Casamento, apartamento"

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Ramón Cutanda

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios