Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Importância Do “Não” Na Educação Das Crianças

A Importância Do “Não” Na Educação Das Crianças

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
A Importância Do “Não” Na Educação Das Crianças

Quantas vezes já assistiu a uma birra barulhenta num Centro Comercial, onde a criança se espoja no chão, pontapeia quem o tenta acalmar e exibe o poder dos seus pulmões de forma bastante audível, tal choro compulsivo? Quantas vezes já se apercebeu da cara de amuo de um pré-adolescente na esplanada de um café, entre tentativas de argumentos e ralhetes dos pais? Pois bem… Esta é a reação da palavra “Não” na educação de muitas crianças.

Saber dizer “Não” enquanto adulto é tão importante como compreendê-lo enquanto criança ou adolescente.

Nós, pais, vivemos uma vida atribulada entre trabalho (por vezes mais do que um) e tarefas de casa que nos ocupam um tempo de vida extraordinário. Os filhos muitas vezes são os seres carinhosos que mereciam mais atenção, mas que acabam por ser deixados para trás no mundo da atenção dos adultos. Asseguramos a melhor escola, as melhores atividades, os melhores livros, computadores, brinquedos, mas falta a atenção. Consideram muitos entendidos na matéria da educação que oferecemos o melhor (materialmente) que conseguimos aos nossos filhos como uma compensação da nossa falta de tempo.




Ao oferecermos estamos a cair num erro que mais cedo ou mais tarde nos vai sair caro. Quando somos obrigados, por qualquer razão a dizer o conhecido “Não”, as crianças reagem com birras, mau humor e tristeza, como se estivessem a ser traídos.

Ouvir um “Não” da boca dos pais que dão sempre tudo é quase uma ofensa. Afinal, pensam eles, estas são as regras do jogo, certo?

A fundo da questão, porque é que é tão importante a questão de saber dizer “Não” a exageros dos nossos filhos? Enquanto educadores, temos de prepará-los para as recusas que a vida lhes vai trazer. Sabemos que recebemos milhares de “Não” ao longo da nossa vida, ora, se não prepararmos os nossos filhos para as frustrações da vida, estamos a criar maus hábitos e crianças ansiosas, adolescentes tristes e consequentemente adultos frustrados e desiludidos.

Mas como saber quando e como dizer “Não”? Por vezes pode ser complicado, mas há que saber os limites do razoável. Se o pedido for para si um excesso (independentemente da idade ou do pedido), explique que naquela altura não pode comprar, ou que se for esse o caso do pedido, não o pode deixar ir dormir a casa de um amigo que não conhece os pais, que não pode comer uma barra de chocolate seguido, entre tantas outras coisas que crianças e adolescentes nos pedem.

Faça-o de forma calma (perante uma enorme birra pode ser difícil, mas terá de se controlar), mas firme.

Acima de qualquer coisa, seja sensato, tanto na forma como oferece como na forma de dizer “Não”. Dizer por dizer e depois voltar atrás vai descredibilizá-lo e essa não é o melhor caminho. Dizer “Não”, faz parte da educação e só há uma coisa a que não se deve recusar – A dar-lhe todo o seu amor e atenção.


Carla Horta

Título: A Importância Do “Não” Na Educação Das Crianças

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

798 

Comentários - A Importância Do “Não” Na Educação Das Crianças

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cães e Humanos: Amizade por interesses

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Animais Estimação
Cães e Humanos: Amizade por interesses\"Rua
Não é de hoje que os cães são considerados nossos melhores amigos, porém como toda amizade ela não é totalmente incondicional e livre de interesses, pense bem, você pode discordar a princípio, mas analise a fundo e verá que tenho razão.

Cães convivem conosco a mais de 10mil anos, foi lá atrás na pré história que essa amizade começou, uma das mais duradouras da história. Teorias dizem que essa conexão iniciou pois ambas as espécies precisavam de algo que não possuíam e juntos se completaram.

Em plena era do gelo onde a sobrevivência estava sendo testada a todo vapor, aquele lobo considerado mais corajoso se encontrou com um homem também corajoso e resolveram unir forças, talvez não conscientemente, mas deu certo para ambos, e ali iniciava uma amizade que duraria por milênios.

Nesse estágio da nossa história, corríamos perigo de sobrevivência; faltava comida, segurança e energia ! ... E então percebemos que esses lobos simpáticos poderiam nos dar uma vantagem na corrida contra a morte, afinal eles caçavam muito bem , coisa que tínhamos dificuldade em fazer pela falta de energia naquele momento; então pensamos, eles nos ajudam a caçar, nós dividimos o alimento e em troca eles ganham segurança e afeto, e foi assim que essa amizade nos ajudou a enfrentar todos os percalços do caminho, e hoje evoluímos tanto que não precisamos mais de seus serviços e ainda sim continuam sendo nossos melhores amigos, posso dizer então que realmente é uma amizade verdadeira, que surgiu da dificuldade e interesses mas que não se deixou abalar por nada.

Então, agora quando virmos alguém maltratar esses animais, desdenhar deles dizendo que "não prestam pra nada", "não fazem nada de útil", como a galinha que põe ovos, ou a vaca que dá leite, lembremo-nos o quão útil eles foram na nossa caminhada, não só no quesito físico mas também no emocional, numa época em que as aparências não importavam e nem o QI para se fazer um amigo, bastava ser corajoso o bastante pra ultrapassar barreiras e conhecer mais o outro, do jeito que ele viesse, garanto que vantagens incríveis nascerão dessa amizade, e não pense em vantagens como algo ruim, quando digo penso em a vantagem da gente se sentir o humano mais importante do mundo quando esses seres peludos nos olham nos olhos sem pedir mais nada em troca, damos e recebemos carinho como nunca, uma retribuição silenciosa a quem sempre esteve do nosso lado, no pior e melhor momento.

O maior interesse em uma amizade é que ela dure para sempre, e acho que com os Cães conseguimos isso.

Pesquisar mais textos:

Lara Lavic

Título:Cães e Humanos: Amizade por interesses

Autor:Lara Lavic(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios