Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alojamento > Troca de Casa nas Férias

Troca de Casa nas Férias

Categoria: Alojamento
Comentários: 6
Troca de Casa nas Férias

Parece-lhe estranho? Um verdadeiro absurdo? Acha que a troca de casas não passa de um filme de ficção de Hollywood? Pois saiba mais e verifique que além de ser possível pode ser bastante divertido.
Um dos principais problemas e impedimentos de muitas famílias irem de férias, são os custos associados aos alojamentos. Valores altos quer em hotéis, quer em habitações de férias são sempre custos que fazem muitas famílias contarem os tostões juntados com esforço em prol de um descanso merecido numas férias de sonho.
Com a troca de casa no período de férias, os custos do alojamento não se aplicam. O que conta é a troca por troca e o melhor é começar por refletir sobre a cidade que quer visitar.
São vários os sites e blogs, bastante visitados, onde a troca de casa no período de férias é prática comum e onde estes negócios a custo zero se fazem em qualquer altura do ano. É legitimo mesmo dizer que existem verdadeiros apaixonados por esta prática, pois a forma sistemática com que o fazem, demonstra que as trocas, quando bem combinadas e ajustadas funcionam na perfeição.
Para colocar a sua casa neste tipo de mercado, aconselha-se que tire algumas fotografias ao seu imóvel e também a locais que caraterizem a sua cidade. Descreva locais turísticos da sua zona de residência. Assim está não só a destacar a sua casa como também a sua cidade.
Por esta altura poderá estar curioso quanto ao funcionamento e principalmente quanto à segurança dos seus bens (tanto casa como dos bens que possui nela). Pois bem, aconselha-se a quem troca de casa que antes de mais verifique a pessoa que vai ocupar o seu “castelo”. Fale com antecedência e faça algumas perguntas como o porquê de ter escolhido a sua cidade e o que conhece dela. Peça contactos, fotografias e algumas informações tanto da casa, como da cidade e da pessoa que está do outro lado. A troca de casa é antes de mais um negócio de confiança e perceba que também estará a ocupar a casa de alguém nas mesmas circunstâncias.
Para uma maior segurança proteja alguns bens e peça a alguém da sua confiança que os guarde. Aproveite e informe a pessoa que vai ocupar a sua casa que terá ao seu dispor um familiar seu que o ajudará em alguma eventualidade que necessite.
Se quiser pode assinar um documento, mas não se esqueça que as traduções podem ser enganosas e os documentos não terem valor jurídico, pois estamos a falar de países e legislações diferentes.
Trocar de casa com alguém que só conhece de contactos feitos através da internet, pode ser um conceito um pouco estranho para os mais céticos e incomodativo para quem é possessivo com as suas coisas, mas no fundo esta troca pode ser um passaporte para uma liberdade que tantos necessitam.
Permita-se a mergulhos em outras culturas, outros cheiros, outras vivências, outras pessoas. Saia do seu ninho e aventure-se numa troca que poderá mudar a sua vida.

Carla Horta

Título: Troca de Casa nas Férias

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

634 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-04-2014 às 16:48:46

    A Rua Direita achou bem interessante fazer essa troca de casa nas férias, parece que dá bem certo. Mas, é bom assegurar-se!

    ¬ Responder
  • Madalena Abreu

    26-01-2013 às 08:58:21

    Super interessante!

    ¬ Responder
  • Ana Pedro

    21-09-2012 às 18:17:53

    O texto é excelente, muito explicativo e conhecedor dos factos. Vai com certeza ajudar algumas pessoas a tomarem essa decisão.
    Espero que ganhe,
    Parabéns!

    ¬ Responder
  • Quim

    21-09-2012 às 13:42:50

    Achei interessante e bom Já conhecia de outros lados e creio ser uma mais valia para os dias actuais.

    ¬ Responder
  • marilene

    18-09-2012 às 21:40:18

    legal

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRogério Antunes

    17-09-2012 às 23:36:29

    Excelente texto e de grande actualidade!

    Parabéns!

    ¬ Responder

Comentários - Troca de Casa nas Férias

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os 10 melhores queijos holandeses

Ler próximo texto...

Tema: Alimentação
Os 10 melhores queijos holandeses\"Rua
Os holandeses são conhecidos como “cabeças de queijo”. A partir daí, podemos notar e concluir que não são apenas amantes de queijo, mas também grandes produtores.
O queijo está presente na Holanda há milhares de anos, desde os tempos de Júlio César, que ficou encantado com os queijos que encontrou no local. Desde então, os queijos holandeses dividem espaço com as flores como símbolo da cultura da Holanda, gerando a maior parte do combustível econômico do país.

Os holandeses fabricam 650 milhões de quilos de queijo por ano, exportando dois terços desse volume para outros países. São os maiores exportadores de queijo do mundo.
Além disso, cada cidadão da Holanda come por ano, em média, 15 quilos de queijo.

Conheça os 10 melhores tipos de queijos holandeses:

1- Queijo Gouda
O queijo recebe o nome da cidade onde é produzido e é responsável por dois terços de toda a produção de queijos da Holanda. É o mais famoso e copiado no mundo.
Trata-se de um queijo macio e cremoso, em formato circular, com os famosos furinhos no meio. Pode-se encontrar variações no tempero, como especiarias e ervas finas. Possui um nível elevado de gordura de 48%, mas que garante o sabor único, úmido e macio do queijo. É considerado um dos melhores queijos do mundo.

2- Queijo Edam
É facilmente reconhecido por possuir no seu interior a coloração amarelo claro e camadas vermelhas ou alaranjadas nas partes mais externas. Possui um sabor picante e é mais seco se comparado com o tipo Gouda. Por esses motivos, possui menos gordura, 40%.

3- Queijo Leiden
Possui menor teor de gordura em comparação com os anteriores por se tratar de leite coado na fabricação do queijo. É mais firme e robusto, com consistência mais rígida. Pode conter especiarias em seu interior. Possui maturação mais prolongada e é prensado, o que o torna mais firme. Além de conter pimenta cominho na preparação da sua massa, dando um sabor mais do que especial ao queijo.

4- Queijo Maasdammer
Queijo com sabor de nozes fabricado na cidade de Maasdam. Também possui os famosos buracos no seu interior e um sabor peculiar e distinto. Possui estrutura firme, consistente, devido a sua cura precoce, de aproximadamente quatro semanas.

5- Queijo Cablanca
Esse queijo de cabra é classificado de duas maneiras: um tipo é fresco e mole, mais suave e cremoso; o outro é semiduro e curado, semelhante ao aspecto dos queijos gouda.
Os primeiros possuem sabor agradável e leve, por serem mais frescos. Enquanto os segundos possuem sabor mais forte e cítrico.

6- Queijo Boerenkaas

Queijo feito essencialmente de forma artesanal, o que o torna um queijo único e exclusivo, além de mais caro que os demais. Pelo menos metade do leite utilizado na fabricação desse queijo deve ser originário de vacas que são criadas na própria fazenda produtora. Além disso, o restante do leite utilizado não pode ser proveniente de mais do que duas fazendas diferentes e próximas ao local original de produção do queijo.

7- Queijo Defumado
Esse tipo de queijo é um pouco diferente dos demais. É fabricado e praticamente finalizado, após isso, é derretido e novamente prensado em formato de embutidos. É geralmente vendido por fatia, em formato de linguiça.

8- Queijo de cravo da Frísia
É um queijo preparado de leite desnatado na região da Frísia.
Além do cominho, leva na fabricação da sua massa pitadas de cravo. Isso garante a esse queijo um sabor forte, seco e rústico. Sua consistência é firme.



9- Queijo Parrano
É um queijo de vaca que possui um sabor que combina com doces aromas.
É um queijo feito nos moldes dos queijos italianos, parecido com a textura do parmesão. Por isso mesmo, é bastante usado na gastronomia italiana.

10 – Queijo Graskaas

Esse queijo é especial pois é feito a partir do primeiro leite produzido pelas vacas após retornarem da pastagem, depois de passarem o inverno trancadas nos celeiros.

Pesquisar mais textos:

Filipe Mixa

Título:Os 10 melhores queijos holandeses

Autor:Filipe Mixa(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios