Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alojamento > Reservar um hotel pela internet: Será boa opção?

Reservar um hotel pela internet: Será boa opção?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alojamento
Visitas: 2
Comentários: 7
Reservar um hotel pela internet: Será boa opção?

Com o ritmo de trabalho a que estamos sujeitos e com a pressão da sociedade em que estamos inseridos do “faça bem e depressa”, deparamo-nos muitas vezes com um cansaço excessivo. Quantos de nós não sentiu que merecia umas férias logo depois de as ter gozado?

As viagens para certos destinos paradisíacos podem ser bastante dispendiosas, mas para viagens mais curtas e próximas, os valores são bastante acessíveis. Para uma escapadela de fim de semana, precisamos de pouca coisa: - um mapa e uma reserva num hotel!

Nos tempos que correm, não existe hotel que não tenha site, e a divulgação de serviços que prestam está presente on-line.

No entanto, umas férias ou um simples fim de semana pode tornar-se num pesadelo mesmo antes de começar. Imagine-se fazer uma reserva num hotel, e quando chega ao seu destino, descobre que a reserva não foi efetuada e pura e simplesmente não tem onde dormir?

E se o quarto não corresponde ao descrito no site do hotel?
Saiba que pode gozar dos prazeres de um hotel reservado on-line, sem tormentos. Para evitar situações complicadas, podemos precaver-nos com 5 simples dicas.

1 - Estude e visite vários sites. A falta de informação e de comparação para quem pesquisa na internet é quase absurda. Existe um mundo de produtos e de serviços á espera para serem vendidos on-line, pelo que são inúmeras as opções que vai encontrar.

2 - Alguns sites de hotéis não gostam de divulgar os valores dos quartos a alugar e de todo o serviço inerente. Antes de decidir e quando algum hotel lhe agradar, envie um email a solicitar informações sobre os valores. Só após saber se os valores lhe agradam, poderá decidir o que reservar.

3 - Não se iluda com as fotografias que são mostradas. Todos sabemos que publicidade enganosa é punível pela lei, mas nesta situação pode ser complicado de provar. Podem ser divulgadas fotografias com jardins grandes, e quando chegamos ao local, verificamos que o espaço é bem mais pequeno que o imaginado. As fotografias digitais são enganosas por natureza. Se o hotel tem quartos decorados de forma temática, aproveite o email anterior para saber mais informações e pedir que lhe enviem mais fotografias.

4 - Ao escolher o local que mais lhe agradou, verifique os aspetos que o fizeram optar por essa seleção - localização, a vista, ar condicionado, ou até mesmo alguns serviços, por exemplo massagens ou spas – e confirme se todos os serviços estão a funcionar e se todos os quartos tem a vista que deseja. Existem certas alturas do ano em que certos serviços não são prestados, e nem todos os quartos tem vista para o mar.

5 - Faça a sua reserva de forma segura. Envie a reserva por email e se ao solicitarem valor inicial, pode efectuar uma transferência. Mantenha sempre o contacto, quer por email, quer por telefone o mesmo funcionário. O hotel, através do seu funcionário, sentir-se-á comprometido com o cliente interessado. Antes de sair de casa, imprima todos os emails trocados, tal como o comprovativo de transferência. Estes documentos farão prova da sua intenção de reserva.

Se mesmo assim se sente inseguro relativamente às reservas on-line de hotéis que não conhece, aconselhe-se com um amigo que tenha aprovado uma unidade hoteleira. Terá pelo menos mais certezas de que será bem servido e não haverão enganos. Boa estadia!


Carla Horta

Título: Reservar um hotel pela internet: Será boa opção?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 2

618 

Imagem por: gnuckx cc0

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-04-2014 às 16:46:01

    A Rua Direita recomenda sites que fazem reserva e não cobram nenhuma taxa por isso. É um pouco arriscado reservar pela internet, tem que conhecer bastante o local e ficar com o contato da pessoa.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    17-09-2012 às 15:56:44

    Não acredito muito que seja boa opção, visto que em tempos de crise que correm o Mundo, é de evitar completamente os hóteis.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    13-09-2012 às 17:18:36

    Boas dicas, essenciais para separar os bons negócios dos potencialmente enganadores. O caminho mais fácil é sempre reservar a estadia não nos sites dos próprios hotéis, mas em sites próprios e concebidos para o efeito: existem alguns que são sobejamente conhecidos e nos quais é impossível que corra mal. Para além da comodidade, uma das vantagens desses sites é que, para cada hotel, apresentam os comentários e avaliações deixados por pessoas que lá estiveram alojadas.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLuís

    23-07-2012 às 12:15:33

    Já viajei por muitos lados e tenho visto de tudo. Desde fotografias de sites que nem de perto nem de longe têm a haver com os sítios, quartos em que o ar condicionado não funciona quando no site indicavam de forma especial a climatização dos quartos. Até já me aconteceu confirmarem o valor por email e na altura de pagar, teimarem que o preço era mais elevado.
    Eu acho que é tudo uma questão de pesquisa e de sorte também. Apesar de já ter vivido muitas aventuras em pousadas e hotéis, as experiencias de uma forma global, tem sido boas.
    Há que pesquisar e informar-se sobre o local onde vai fazer a reserva. Se a coisa não correr bem, há sempre o livro de reclamações que muitas vezes resolve todos os problemas.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoManuela

    19-07-2012 às 12:53:40

    João,
    Se não o instalaram no quarto que tinha reservado, teriam de o “indemnizar” de qualquer forma.
    Pagou o quarto na totalidade ou foi só uma percentagem do valor total? Nos emails trocados houve especificação sobre o quarto que queria reservar? Se sim, então teria direito ao que estava combinado, não podendo ficar lesado por um erro do hotel.
    Podem existir aqui algumas situações que teria de ter tido em conta. Na eventualidade de não terem disponível o quarto que escolheu (tendo em conta a vista que gostou) o hotel poderia ter optado por coloca-lo num maior e melhor (nunca inferior ao reservado) ou se o colocasse num idêntico, mas sem as características que o interessaram, oferecer-lhe um novo fim de semana, por exemplo. O consumidor tem os seus direitos e os hotéis estão preparados (ou deviam estar) para este tipo de enganos.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJoão Costa

    12-07-2012 às 11:53:38

    Já me aconteceu um verdadeiro filme com uma destas situações. Após ter feito o registo no site, ter pago e até enviar o comprovativo de pagamento, cheguei ao resort e ninguém sabia de nada. Não tinham registado a minha reserva e corria o risco de ficar sem o quarto que tinha reservado.
    Como levava o comprovativo de pagamento comigo e a confirmação da reserva, lá tiveram no resort de se desenrascar. Fiquei por lá 3 dias, mas confesso que aquela situação inicial me fez sentir lesado, pois não fiquei no quarto que tinha escolhido e que tinha vista sobre o campo. Claro que não aconselhei nenhum dos meus amigos a visitar o dito resort.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMariana

    12-07-2012 às 11:52:48

    Já fiz mais do que um fim de semana e sempre com reservas on-line. Em alguns hotéis ou pousadas existem inclusive os devidos formulários de preenchimentos nos próprios sites, que aquando o devido registo, é reencaminhado para o nosso email a confirmação.
    De qualquer forma, nunca deixo de contatar por telefone os hotéis para ter tudo confirmado.

    ¬ Responder

Comentários - Reservar um hotel pela internet: Será boa opção?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: gnuckx cc0

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios