Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Alimentação que previne a prisão de ventre

Alimentação que previne a prisão de ventre

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 2
Comentários: 2
Alimentação que previne a prisão de ventre

A melhor maneira de evitar os transtornos da prisão de ventre é alimentação correta. O que você come e bebe esta diretamente relacionada com a eficiência da digestão e do funcionamento do intestino. Ou seja, a alimentação é a maneira e prevenir e combater a prisão de ventre. De acordo com os nutricionistas a ma alimentação é aliada a hábitos de vida nocivos, como o consumo regular e excesso de bebidas alcoólicas, a falta de exercícios e o estresse, favorecem a prisão de ventre pois todos este fatores podem influenciar nos movimentos peristálticos que ajudam no transito da bola fecal, dos intestinos, na saúde da flora microbiana e no processo de formação das fezes. É imprescindível se alimentar bem fazer exercícios regularmente e controlar hábitos de vida para que não possa destruir a flora e causar doenças no intestino, explica os nutricionistas.

A maioria das pessoas acredita que o intestino é somente um órgão responsável pela produção, armazenamento e eliminação do bolo fecal. No entanto, isto é um equivoco. O intestino é o processo continua e a absorção de nutrientes é intensa. E , para que os nutrientes como proteínas e gorduras vitaminas e minerais sejam corretamente processados e utilizados pelo organismo, este precisão passar sem dificuldade pelo intestino e encontrar as suas células, os enterócitos em perfeito estado. Oos micro organismos benéficos da flora intestinal também precisam esta em equilíbrio para evitar a proliferação de micro organismos patogênico, causadores de doenças como infeção e câncer. Oferecendo condições adequadas ao funcionamento dos intestinos, dificilmente a prisão de ventre ira ocorrer. Quem sofre de prisão de ventre ou pretende evitá-la não pode apenas pensar em reeducar seu intestino ao habito de evacuação regular, mas deve ter como objetivo manter sua saúde ao longo da vida.

Quando pensamos na prevenção ou tratamento da prisão de ventre, pensamos em fibras e líquidos obrigatoriamente. Indicamos a ingestão diária de 25 g de fibras por dia e, juntamente com elas uma hidratação adequada para não piorar os sintomas, cerca de 8 copos de líquidos por dia, no mínimo, já podem amenizar e prevenir os desconfortos. Confira as recomendações do que você deve incluir no seu cardápio e o que deve evitar para melhorar o funcionamento do intestino e prevenir a prisão de ventre.

Indicações nutricionais para pessoas que sofrem de gases ou estão em fazes agudas de prisão de ventre devem evitar alimentos fermentativos podendo voltar a consumi-los quando os sintomas normalizarem.

Waldiney Melo

Título: Alimentação que previne a prisão de ventre

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 2

805 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • RaianaRaiana

    08-08-2011 às 01:58:28

    Amei o seu texto , principalmente por sofrer deste trauma.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRui

    19-06-2009 às 01:07:23

    muito interressante e positivo teu texto sobre alimentação

    gostei

    ¬ Responder

Comentários - Alimentação que previne a prisão de ventre

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios