Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > A cura pela energia do Reiki

A cura pela energia do Reiki

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Comentários: 3
A cura pela energia do Reiki

O universo actua sempre em favor da vida humana. A sua energia flui através de nós e é uma força impulsionadora de saúde.

O Reiki deve ser visto como um Todo no sentido corpo e espírito(espírito no sentido de psique ou alma) que pode proporcionar saúde plena e helenística, ou seja um desejo contínuo e permanente do indivíduo para se transformar, curar e crescer como ser humano. É ainda consequência da ampliação de consciência.

A saúde não é um estado inalterável e fixo pois tudo o que está à nossa volta muda e se transforma. Deste modo, os apegos e a estagnação significam uma paragem ao caminho evolutivo, uma doença ao nível emocional-mental e, posteriormente, ao nível físico.




Considera-se assim que superar os "medos" significa ganhar flexibilidade e arte de viver.
O nosso corpo é uma expressão da alma e o Reiki trata não apenas o físico mas também a alma. Ele é energia de Vida Universal e funciona como catalisador da vida em busca da sua plenitude.

Ao nível físico flui nos canais energéticos chamados meridianos ou Chakras.A força da vida nutre as células e os órgãos, estimulando as funções vitais. A energia da vida é deste modo o chamado "sopro da vida" o que as mantêm vivas.

Ao receber Reiki, o corpo descontrai-se, a frequência cardíaca atinge um nível de repouso, tal como a respiratória.A pessoa sente-se mais calma e revitalizada.

Ao nível emocional e mental , o fluxo de energia vital responde às emoções e pensamentos.
Ao nível espiritual, aplicar Reiki, reconecta a alma com a sua raiz espiritual.

O Reiki age como turbo para a força auto-curadora existente nos seres vivos, seja planta ou animal.

Ele funciona automaticamente , não sendo necessário ter conhecimentos de medicina ou fazer diagnóstico. Ele flui para as partes afectadas do corpo, ajudando a libertar as energias negativas. Trata-se de uma energia inteligente inerente, sem necessidade de manipulação. deve apenas ser usado para o bem, cura e ajuda.

Funciona unicamente através do toque das mãos, único requisito necessário, bem como a Iniciação. ao tocar o corpo, a energia flui naturalmente, sem esforço, concentração, visualização ou meditação.

É possível tratar qualquer enfermidade, ainda antes da sua manifestação física, de modo que é considerada uma excelente terapia de prevenção.


Teresa Maria Batista Gil

Título: A cura pela energia do Reiki

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

623 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    24-07-2014 às 20:08:57

    Que fantástico conhecer essa cura pela energia do Reiki. Parece que realmente funciona no nosso corpo.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla

    15-05-2012 às 14:44:56

    Onde poderia aprender a aplicar o Reiki?
    É que já a algum tempo que tenho a curiosidade disso e ainda não consegui resposta para esta minha duvida.
    Obrigado

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJosé Manuel

    14-05-2012 às 11:20:19

    Teresa, obrigado pelo texto mas esqueceu-se de referir o numero de sessões semanais para que estas surtam algum tipo de efeitos. Qual o numero de sessões recomendadas?

    ¬ Responder

Comentários - A cura pela energia do Reiki

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios