|
Top 100 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Saúde > O que é a rubéola

O que é a rubéola

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
O que é a rubéola
A rubéola também é conhecida como sarampo alemão, é causado por um vírus RNA (família toga vírus). É uma doença benigna e de elevada prevalência, onde cerca de 70-80% dos adultos já são imunes sendo que 25% dos casos são assintomáticos. Quando sintomática, a rubéola causa tipicamente febre, linfadenopatia e “rash” maculopapular. As epidemias de rubéola ocorremm ciclos de 6 a 10 anos. No inverno e na primavera, envolvendo crianças em idade escolar até 9 anos, crianças mais velhas e adolescentes após vacinação.

Estudos sorológicos recentes indicam que de 10 a 20% dos jovens são suscetíveis a rubéola. O contágio ocorre com grade facilidade por via respiratória, por inalação de gotículas contaminadas pela orofaringe. O período de incubação varia de 2 a 3 semanas, com uma media de 18 dias e a faze de contágio situasse entre uma semana antes e uma semana após o rash cutâneo ( exantema).

A rubéola pode se apresentar sobre duas modalidades, a forma congênita ou pré-natal e a forma adquirida ou após natal. Aspeto clinico em crianças a uma linfadenopatia generalizada com predominância nas regiões serviçal posterior, suboccipital e a auricular posterior. Surge o rash, de intensidade variável começado pela testa e face, espalhando-se de cima para baixo, para o tronco e extremidades, desaparecendo em 3 dias. Em indivíduos mais velhos pode haver febre, mal estar e dores de cabeça.

As lesões fetais mais freqüentes provocadas pelos vírus da rubéola são: doenças cardíacas congênita, catarata, coriorretinite, microcefalia, retardo mental, surdez, hepato-esplenomegalia, púrpura e trombocitopênica, retardo no crescimento intrauterino, pneumonia intersticial e miocardite. Não existindo um sintoma patognomônico da rubéola, o diagnostico diferencial como outras infeções similares somente é realizado, com segurança, através de exames laboratoriais.

A rubéola congênita é a transmissão ao feto se dar principalmente por ocasiões de infeções maternas. A passagem transplacentária do vírus ocorre durante a viremia materna e estudos epidemiológicos mostram que esta transmissão é altamente provável quando a infeção se dá no primeiro trimestre de gestação, sendo de suma gravidade a ação teratogênica neste período. A incidência de má formação varia de acordo com o momento da infeção materna: 40 e 60% de risco nos primeiros 2 meses de gestação (aborto espontâneo ou defeitos congênitos múltiplos), 30 a 35% no terceiro mês (surdez ou doença coronária congênita), caindo para 10% no quarto mês. A partir do quinto mês de gravidez, o risco de leão fetal e praticamente nulo. O recém-nascido infetado vai se transformar em reservatório do vírus, propagando a doença aos seus contatos, já que sua eliminação pode se dar até 18 ou 24 meses de idade.

O quadro clinico da rubéola congênita é visto como uma doença crônica e progressiva, freqüentemente silenciosa na sua evolução sendo que os casos assintomáticos são inúmeros muito maior do que os sintomáticos, mas nem por isso causa menos prejuízo a criança.

a carregar

112 

Waldiney Melo

Título:O que é a rubéola

Autor:Waldiney (todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem:

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 14 )    recentes

  • Erika 31-03-2014 às 18:59:31

    por que a rubéola ocorre mais no inverno e primavera

    ¬ Responder
  • gisele soares 24-08-2012 às 14:59:27

    eu tou gravida de 6 meses e so agora descopriram q talves eu teja com rubeola meu nenen corre risco? eu dessesperada me ajuda

    ¬ Responder
  • luanny 21-08-2012 às 23:28:28

    gostei de saber tudo sobre a rubela eu estava precisando saber porque eu vou faser um trabalho sobre a rubela

    ¬ Responder
  • alisson 16-06-2012 às 16:43:19

    ai como eu to bandida amei o teu texto..
    ]eu sou gay vamos fazer ....

    ¬ Responder
  • rafaela 24-10-2011 às 18:11:32

    @kelly
    q deus t ajude

    ¬ Responder
  • thiffany 06-09-2011 às 19:34:44

    muito bom esse texto

    ¬ Responder
  • carla 14-04-2011 às 13:32:46

    o texto não mostra grande dificuldade,é de grande importancia para as gestantes. E sem duvida que tira algumas duvidas.

    ¬ Responder
  • layana 14-04-2011 às 12:16:46

    super enteressante fiquei sabendo de coisas, que nunca ouvi falar
    parabéns
    waldiney melo.

    ¬ Responder
  • marilene rodrigues 02-04-2011 às 15:08:45

    parabéns adorei seu texto esta otimo,muito bem explicado.
    vc me ajudou bastante.bjs

    ¬ Responder
  • marli 10-03-2012 às 16:50:35

    meeu filho saiu com algumas manchas na pele hj de maanha , e esses dias ele tava com febre , quando eu levei no medico ele disse que poderia ser os dentes , essas manchas pode ser rubeola ?

    ¬ Responder
  • bia 27-03-2011 às 02:13:30

    realmente seu texto esta parecendo um tcc, vc teria que usar um vocabulario mais facil. não que esteje ruim mas esta muito dificil

    ¬ Responder
  • anna 15-02-2011 às 16:54:01

    que resposta grande deveriam fazer um resumo bem resumido

    ¬ Responder
  • priscila 06-01-2011 às 22:06:22

    muito bom seu testo.estou me formando em enfermagem.

    ¬ Responder
  • Derp Do PORTUGUES 30-03-2012 às 23:47:28

    Desculpe,mas texto se escreve com x.

    ¬ Responder
  • kelly 03-12-2010 às 19:43:34

    meu filho esta a mais de uma semana com o pele
    enpolada ja levei em varios medicos e nada
    por favor alguem q souberem o q é me ajudem se for rubeola é perigoso

    ¬ Responder
  • paolinha 18-05-2010 às 21:18:15

    eu não entende nada dessa resposta bota uma coisa mais expecifica

    ¬ Responder

Deixe o seu comentário

voltar ao texto
  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.