Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > Internet: a ferramenta essencial do dia-a-dia

Internet: a ferramenta essencial do dia-a-dia

Categoria: Internet
Visitas: 22
Comentários: 7
Internet: a ferramenta essencial do dia-a-dia

A Internet surgiu em 1969, num projecto do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, cujo objectivo era a interligação de computadores utilizados em centros de investigação com fins militares.

Poucos são os que colocam em causa a necessidade de aceder à internet. Esta não é só uma forma de entretenimento, mas também um meio que permite comunicar com todo o mundo e onde temos ao dispor toda a informação existente actualizada, dos mais variados temas.

Assim, a internet assume o papel de ferramenta e não de passatempo. Além de ser descentralizada, é anárquica e sem controlo, o que à primeira vista pode ser um aspecto positivo, mas que acarreta perigos, tais como a perda de liberdade. Mas não deixa de apresentar inúmeras vantagens, tais como: interactividade, produtividade, actualidade e globalidade.Na internet há liberdade de expressão, sendo mesmo o único local onde não há fronteiras e quase que não existe censura.

Já há mesmo quem diga que a internet é o universo da comunicação actual, sem o qual não se poderia evoluir, estudar ou mesmo trabalhar, num futuro próximo. Além disso, oferece diversos serviços: correio electrónico, grupos de discussão, salas de conversa, transferência de ficheiros, pesquisa de qualquer tipo de informação… Já imaginou a sua vida sem internet? Se não fosse ela não estaria agora a ler este texto...

Rua Direita

Título: Internet: a ferramenta essencial do dia-a-dia

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 22

797 

Imagem por: dalbera

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    18-10-2014 às 21:54:03

    Uma ferramenta indispensável e muito necessária para todos. Ela serve para pesquisar, trabalhar, entreter, estudar, enfim para infinitas coisas importantes. Também pode prejudicar quando usado de forma errada. É preciso bom senso.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana

    18-04-2014 às 20:29:06

    Poderiam aprofundar mais, existe perigo para meus filhos com 11 e 14 anos usarem internet?

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    18-04-2014 às 22:02:48

    Olá Adriana, a Rua Direita recomenda que crianças nessa idade evitem ao máximo o uso da internet, pois ficam suscetíveis a pornografia, a imagens imorais, a violência, a assuntos dos mais variados em que elas não estão preparadas para receber e também à pedofilia. E, principalmente, as redes sociais que tem tornado as crianças totalmente dependentes, sem produtividade eficiente na escola e também sido bem agressivas. Os pais precisam ter um controle sobre o que elas acessam, o tempo em passam na frente do computador, até mesmo por conta dos celulares, tablets que permitem que a criança fique on line 24h por dia. Todo o cuidado é de suma importância. A internet tem seus benefícios, claro, mas até mesmo para os adultos tem que haver disciplina, limites, autocontrole. Imagine, as crianças que ainda estão em formação dessas virtudes, é bem difícil.

    ¬ Responder
  • keiciane

    24-04-2013 às 18:57:23

    falta mais conteúdo-
    se der pra se aprofundar mais ficaria ótimo

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana dos Santos da Silva

    13-09-2012 às 18:24:37

    A internet se tornou tão essencial na vida das pessoas que fico imaginando no dia que tiver um blackout mundial. Ficamos totalmente dependentes deste recurso não somente como prazer e lazer, mas também como trabalho, negócios, renda extra e outros atributos que a faz ser essencial para nós. Ela é uma ferramenta ótima que conquistou um lugar de destaque na vida de seus usuários, oferecem tecnologia, inovação, praticidade e facilidade nas transações financeiras e comerciais.

    ¬ Responder
  • Rinaldo Oicul LeicamRinaldo Oicul Leicam

    30-07-2010 às 02:39:58

    Apesar de não estabelecida, a quinta onda é uma previsão de especialistas do ramo. Segundo eles, a internet representa o caminho mais eficiente para a criação de um bom "network". Afinal, conceitualmente, a internet nada mais é do que uma rede mundial. Além da ampliação da rede de contatos dos distribuidores, a internet seria responsável por agregar inovações no processo de comunicação e relacionamento entre empresas, distribuidores e consumidores.

    Contato
    Rinaldo Oicul Leicam

    MSN: [email protected]

    ¬ Responder
  • Fabiano Paulino BatistaFabiano Paulino Batista

    30-07-2010 às 02:25:15

    ola com uma redilucula adesao de 150,00 com parcela unica tenho 15 cursos gratis de navegaçao de internet.um cartao power bonus que abre as portas da fortunas.com grandes lucratividades para a seus familiares amigos etc...

    ¬ Responder

Comentários - Internet: a ferramenta essencial do dia-a-dia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: dalbera

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios