Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Arrendamento > A minha primeira casa

A minha primeira casa

Visitas: 12
Comentários: 1
A minha primeira casa

Sempre vivemos com os nossos pais e irmãos. Sempre nos sentimos bem, acolhidos e protegidos debaixo da asa da mãe, até que um dia queremos algo mais.

Queremos deixar o ninho e construir o nosso futuro. Não por nos zangarmos com eles, apenas porque queremos o nosso espaço e tornar-nos mais independentes.

Que fazer agora?

Começa-se por comprar jornais em busca da casa dos nossos sonhos e uma pergunta paira no nosso pensamento: compro ou alugo? Se comprar uma casa é fazer um investimento, é também sinónimo de mais burocracia e papelada. Quem não tem dinheiro para comprar a casa a pronto, terá de solicitar um empréstimo ao banco, ficando sujeito a mensalidades, seguros e taxas de juro, já para não falar de todas as chatices inerentes ao processo – reunir a papelada toda exigida pela entidade bancária, perder tempo a procurar a oferta mais vantajosa, pagar escritura e encargos bancários, enfim, um sem número de procedimentos aborrecidos e indispensáveis. A menos que queiramos mesmo fazer um investimento a longo prazo, esquece-se logo isso e ponderamos antes o aluguer.

Nesta opção, as coisas são bastante mais fáceis. Não temos de perder tanto tempo com burocracias e caso não gostemos da casa depois de a alugarmos, podemos optar por rescindir o contrato e procurar outra. Para muitos, esta será a melhor opção para encontrar a primeira casa. Infelizmente, a renda a pagar nem sempre será mais baixa que a prestação a pagar ao banco, no caso de se contrair um empréstimo para aquisição do imóvel. Mas a ausência de gastos com o condomínio e manutenção do prédio, é uma vantagem a ter em conta, para além da ausência de preocupações com o mesmo, já que não são imputadas aos inquilinos, mas ao senhorio.

Também temos de ter em conta o nosso objectivo. Para um casal de namorados que não procura compromissos a curto prazo, esta será a melhor opção. Se vamos estudar ou trabalhar para outra cidade, sabendo à partida que é por poucos meses ou anos, para quê adquirir um imóvel? A menos que gostemos muito do sítio ou vejamos a compra como uma oportunidade de negócio ou investimento, o aluguer de casa volta a ser a opção mais indicada.

Mas lembre-se, se optar por alugar um espaço para si, quer seja para viver permanentemente ou apenas para trabalhar, elabore sempre um contrato entre si e o senhorio, especificando sempre o tempo durante o qual é válido.



Cláudia Bandeira

Título: A minha primeira casa

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 12

807 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 22:40:18

    Quando a gente atinge uma idade mais adulta e também já se está amadurecida, a primeira coisa que passa na mente é ter seu próprio lugar, sem a presença dos pais. Aquela situação de morar só, ter a sua vida mais independente. Creio para chegar a esse estágio, a pessoa tem que estar muito preparada. Mesmo porque terá que alugar uma casa e trabalhar muito para comprar uma casa.

    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - A minha primeira casa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios