Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Arrendamento > Tenho uma casa para arrendar – E agora?

Tenho uma casa para arrendar – E agora?

Visitas: 22
Comentários: 11
Tenho uma casa para arrendar – E agora?

Situações de ter uma casa para arrendar são mais frequentes do que se possa imaginar. Se a ideia de que quem tem casa para alugar é pessoa abastada, na realidade consegue verificar-se que não é bem assim.

Por exemplo, em caso de herança ou uma mudança para o estrangeiro por um período de tempo em trabalho, ou simplesmente porque se casa com alguém que já tem casa, o aluguer pode ser uma solução rentável.

Em todo o caso, a situação de alugar uma casa que é propriedade sua, não é só um rendimento extra, mas uma responsabilidade acrescida e algumas vezes uma preocupação permanente. Para que não se deixe enganar, perder e saber sempre o rumo que deve levar numa situação de arrendamento da sua propriedade, aqui vai uma ajuda.

Na situação de ter herdado uma casa, poderá existir a necessidade de ter de submeter o imóvel a uma pequena remodelação ou pequenas reparações. A pintura das paredes por vezes não chega e vai ter de investir mais algum dinheiro. Veja e estude os orçamentos que lhe são apresentados, e faça contas. Veja em quantas rendas mensais vai conseguir recuperar o investimento. Atreva-se a arriscar, mas com as devidas precauções.

Depois de verificar que a casa se encontra com as condições necessárias de habitabilidade, explore o mercado. Veja em sites e portais imobiliários os valores praticados na zona, com a tipologia, tendo em conta o estado da casa. Não seja abusador e não ache que vai alugar um palácio, mas também não baixe o preço em demasia. O valor justo é o melhor negócio para ambas as partes. Conte no entanto com um pequeno desconto que por norma é sempre pedido pelo cliente interessado.

Contacte mediadoras imobiliárias da zona da casa. Conhecem melhor os clientes que procuram por aquelas ruas e estão pertinho do local para fazer visitas. Sem dúvida que isto ajuda ao negócio. Quando contratar os serviços de uma mediadora, não faça nenhum contrato de exclusividade. Não se deixe prender, quando a propriedade é sua.

Combine preço e condições. Deixe que tirem fotografias e assine o contrato de mediação. Isto protege ambas as partes na concretização do negócio.

Nas visitas, deixe que a mediadora conduza os clientes. As mediadoras sabem o que fazem, pelo que os deve deixar à vontade.

Quando um cliente quiser arrendar a sua casa, intervenha. Veja quem são, para o que a casa vai servir. Casais com filho são um tipo de cliente, e dois estudantes são outro bem distinto.

Verifique muito bem o contrato na altura de assinar. Qualquer erro pode ser complicado de resolver. Cabe à mediadora tratar de confirmar a legalidade e proteção de ambas as partes.



Carla Horta

Título: Tenho uma casa para arrendar – E agora?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 22

763 

Imagem por: TheTruthAbout...

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 11 )    recentes

  • maria-jose

    05-03-2015 às 07:35:22

    alugo-casa

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 06:02:55

    Antes de alugar uma casa é preciso deixá-la em boas condições de uso. Também a documentação é importantíssima para ambas as partes.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla Horta

    04-09-2012 às 23:41:04

    Também já me aconteceu arrendar a casa a um casal e depois verificar que estavam lá 7 pessoas. Mas o contrato de arrendamento não falava no numero de pessoas que podiam estar lá dentro. Isso pode ser feito? É que na imobiliária disseram-me que não. Alguém me sabe responder?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla Horta

    04-09-2012 às 23:36:16

    No meu caso pedi para que uma imobiliária tratasse de tudo. Eles divulgaram a casa em sites imobiliários, dei-lhes a chave de casa para fazerem visitas (estava sem mobiliário). Fizeram varias visitas e só me ligaram com um bom cliente quando fizeram uma boa qualificação dele. Pediram-lhe todos os documentos em como estava a trabalhar e quem eram os fiadores. Até agora tudo tem corrido muito bem, pois a qualificação dos arrendatários foi bem feita.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMarco

    26-07-2012 às 11:29:26

    Também tive essa situação com os meus inquilinos. Eles fazem as obras e eu não tenho de pagar, fazendo o encontro de contas nas rendas. Até agora não tenho tido nenhum problema, e eles até me convidaram para ir ver as obras depois de feitas para que eu tivesse a certeza de que as tinham feito como deve ser.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFilipa

    26-07-2012 às 11:29:09

    Tenho uma casa arrendada e tenho uma excelente relação com os meus inquilinos. Houve uma altura em que a casa precisava de obras e eu não tinha dinheiro para as fazer. Os próprios inquilinos ofereceram-se para as pagar e descontar nas rendas. Foram fantásticos e espero que não saiam de lá tão depressa.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAna

    24-07-2012 às 09:42:13

    Moro numa casa arredada há já 2 anos. Temos pago sempre a renda sem qualquer problema. Acontece é que a casa tem alguns problemas de canalização e temos infiltrações em casa. Quando falo com o senhorio ele diz que vai arranjar mas até agora nada. Ás vezes tenho vontade de deixar de pagar para fazer as obras necessárias.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoOliveira

    24-07-2012 às 09:41:55

    Aconteceu-me uma vez os inquilinos não pagarem. Enviei cartas e afins. Até que houve um dia em que perdi a paciencia e fui bater á porta daquela que afinal era a minha casa. Disse-lhes em voz alta que tinham até ao final do mês para pagarem ou quem os tirava de lá era eu. Desapareceram e nunca mais os vi. Claro que as rendas ficaram por pagar, mas ao menos livrei-me deles.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSilvia

    23-07-2012 às 11:22:19

    Alberto, quando faz um contrato de arrendamento pode indicar e precaver-se relativamente à constituição da família que vai habitar o seu imóvel. Peça também documentação como os vínculos laborais e peça sempre fiadores. Encontre-se com eles mais do que uma vez para ver a forma como se comportam. É um bom truque.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAlberto

    23-07-2012 às 11:21:27

    As minhas experiencias não foram as melhores. Inquilinos que não pagam, que abandonam a casa sem passar cartão a ninguém. Já passe por tudo um pouco e até alugar a um casal e depois vir a saber que habitam lá em casa quase 8 pessoas. A experiencia tem sido um verdadeiro pesadelo.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDavid

    19-07-2012 às 11:51:21

    Já tinha uma casa minha quando me juntei com a minha mulher. Decidimos arrendar a minha casa de solteiro e até agora não tem havido problemas. Fui eu quem tratou de tudo e na altura de escolher os arrendatários pedi toda a documentação deles e fiadores. O pior são os impostos que tenho de pagar por causa da casa, mas pelo menos a casa não está fechada e consigo no final de todas as contas que seja um negócio lucrativo.

    ¬ Responder

Comentários - Tenho uma casa para arrendar – E agora?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: TheTruthAbout...

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios