Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Arrendamento > Alugar uma Casa – O que é realmente importante

Alugar uma Casa – O que é realmente importante

Visitas: 6
Comentários: 1
Alugar uma Casa – O que é realmente importante

Quando se fala em alugar uma casa, todos opinamos. Uns mais do que outros, todos nos achamos entendidos no assunto. A localização, o número de assoalhadas, etc., etc., etc.

Alugar uma casa é muito mais do que saber umas dicas sobre o assunto, e se está de facto a necessitar alugar um imóvel, este texto vai interessar-lhe.

Se começarmos a nossa conversa com expressões como ponderação económica, rentabilidade e investimento, vai sentir-se aborrecido e vai achar que isso condiz muito mais com o proprietário do que consigo que é futuro inquilino, mas engana-se. Estas expressões são exatamente para quem procura uma casa para alugar. Ora vejamos.

Se o número de assoalhadas são importantes para si, estude bem o caso. Precisa realmente de um escritório num quarto à parte? Não pode incorporar na sala uma parte destinada para escritório. Saiba que o facto de querer mais uma assoalhada vai acrescer o custo da renda. Muitas vezes acontece que a assoalhada destinada ao escritório tem um espaço muito limitado, mas é contabilizado como um quarto a mais, o que eu vai inflacionar o valor a pagar mensalmente.

Pode não querer cheirar o jantar do vizinho da frente, mas uma vista sobre o mar é assim tão importante? Procure uma vista desafogada, mas tenha em conta que vistas panorâmicas são extremamente caras. Compare preços.

Na sequência da comparação de preços, se encontrar uma casa que ache interessante e que esteja interessado, verifique os valores dos arrendamentos praticados na zona.

A casa tem direito a usufruto da garagem, ou simplesmente não a tem? Não se esqueça que estacionar o carro pode custar tempo e dinheiro. Atenção aos parqueamentos da zona e se a zona for pouco segura, vai mesmo ter de alugar uma garagem. Este valor deve ser contabilizado mensalmente e conte com este custo além do valor da renda.

Quanto tempo vai levar até ao seu trabalho? E a gasolina que gasta? Faça novamente as contas.

Se não tem carro, verifique o percurso para a escola dos seus filhos e para o seu trabalho. Os transportes, apesar de mais baratos, também são pagos.

Dos transportes, passamos à casa em si. O prédio está em bom estado? Como é a vizinhança. Verifique a roupa que está estendida às varandas. Muitas vezes, esta é uma forma de verificar o tipo de vizinhança que ali vai encontrar.

A casa precisa de pintura? Negoceie com o proprietário e fala você mesmo a pintura da casa.

Pondere com toda a atenção e nunca se esqueça que um contrato de arrendamento tem uma previsão média de 5 anos. Faça contas ao investimento que vai fazer neste período de tempo e decida depois. Existem bons negócios, mas são aqueles que são fechados depois de muitas contas feitas.


Carla Horta

Título: Alugar uma Casa – O que é realmente importante

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 6

797 

Imagem por: Jeremy Levine Design

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 22:36:02

    Antes de qualquer decisão é muito importante avaliar os prós e os contra. Não é fácil morar alugado, ainda mais nas oscilações financeiras em que vivemos atualmente. Sempre é bom encontrar estratégias para adquirir uma casa, mesmo que se abstenha de algumas regalias.

    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Alugar uma Casa – O que é realmente importante

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios