Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Evangélicas > Sentimentos Não Podem Ser Negados

Sentimentos Não Podem Ser Negados

Categoria: Evangélicas
Sentimentos Não Podem Ser Negados

Temos o hábito de negar os sentimentos que nos ocorrem porque entendemos que eles serão excluídos de nosso ser. Isso é improvável, pois somos seres que temos um armazenamento no cérebro que guarda nossos sentimentos mais profundos. Quanto mais profundo, mais difícil de tirar. Não devemos negá-los, e sim sabermos lidar com eles, na medida certa!

Esse armazenamento na mente faz com que nossa vida seja regida ou não por esses sentimentos. É preciso fazer com que a mente entenda sobre eles, pois a mente apenas faz as ligações cerebrais quando é acionado um tipo de nervo. Necessita fazê-la entender que esses sentimentos, quando não negados, nos ajudarão a ter harmonia e equilíbrio, e consequentemente seremos pessoas mais realizadas e completas.

Negar sentimentos, seja lá qual for, é estagnar nosso crescimento mental, emocional, espiritual e comportamental. Sentimentos não podem ser negados. Devemos ser honestos consigo mesmos, depois tratá-los e assim, eles serão restaurados e ficarão sarados.

Quando aceitamos, afirmamos e assumimos tudo a respeito desses sentimentos, o processo se torna mais rápido para serem vencidos. Saber lidar com o que sente é a âncora para uma vida melhor e mais bem aproveitada.

Deus formou o ser humano com um propósito para cada tipo de sentimento. Nenhum sentimento é banal. Todos tem o seu real valor e age conforme o propósito que Ele colocou. É aí que o ser humano precisa entender os processos que esses sentimentos trazem a cada um, de maneira correta, sábia e funcional.

Se soubermos lidar com a raiva, por exemplo, em momentos peculiares, esse sentimento trabalhará a nosso favor. Uma raiva bem controlada, não negada, mais colocada para fora de maneira correta, trará benefícios enormes. O problema é que esse mesmo sentimento, a raiva, pode prejudicar o ser humano que não sabe lidar com ela fazendo com que até a pessoa mate outro ser humano.

O problema todo não é o sentimento, a raiva, e sim o ser humano que não sabe lidar com ela. É impossível não sentir raiva em algum momento da vida. Ela só não pode nos controlar, nos vencer e prejudicar a nós mesmos e o outro.

O sentimento da raiva é usado para o benefício quando vemos as injustiças no mundo, não tem como não sentir raiva por isso. Há um versículo que demonstra um sentimento em que Jesus teve, a raiva. Essa raiva o levou a tomar uma decisão justa: expulsou os cambistas que estavam usando o comércio a bel prazer no templo.

Embora muitos dizem que ele se descontrolou, mas na realidade, ele utilizou da raiva para agir conforme a justiça. Ele é um ser humano, com sentimentos iguais aos nossos, porém, sem pecado e com o Espírito do próprio Deus. Ele não matou ninguém, ele não agrediu fisicamente, ele não ultrapassou os limites da raiva. Leia Mateus 21!!!

Que saibamos lidar com os sentimentos que nos acontecem em diferentes momentos de nossas vidas. Não devemos negar esses sentimentos de nenhuma forma. Que Deus nos ensine a controlar todos esses sentimentos que podem, inclusive, prejudicar a nós e aos que estão ao nosso redor!


Adriana Santos

Título: Sentimentos Não Podem Ser Negados

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

20 

Comentários - Sentimentos Não Podem Ser Negados

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Superstições Náuticas

Ler próximo texto...

Tema: Barcos
Superstições Náuticas\"Rua
Todos temos as nossas manias e superstições. Não que se trate de comportamentos compulsivos, mas a realidade é que mesmo para quem diz que não liga nenhuma a estas coisas, as superstições acompanham-nos.

Passar por baixo de uma escada, deixar a tesoura, uma porta de um armário ou uma gaveta aberta ou até deixar os sapatos em posição oposta ao correcto, são das superstições mais comuns. As Sextas-feiras 13 também criam alguma confusão a muita gente, mas muitos são os que já festejam e brincam com a data.

Somos assim mesmo, supersticiosos, uns mais do que outros, mas é uma essência que carregamos, mesmo que de forma inconsciente.

Existem no entanto profissões que carregam mitos mais assustadores do que outros, e por exemplos muitos actores não entram em palco sem mandar um “miminho” uns aos outros.

Caso de superstição de marinheiro é dos mais sérios e se julga que se trata só de casos vistos em filmes de piratas, desengane-se. Os marinheiros dos dias de hoje carregam superstições tão carregadas de emoção quanto os de outros tempos.

Umas mais caricatas do que outras, as superstições contam histórias e truques. Por exemplo, contra tempestades, muitos marinheiros colam uma moeda no mastro dos navios.

Tal como fazem os actores, desejar boa sorte a um marinheiro antes de embarcar, também não é boa ideia. Os miminhos dados antes de entrar em palco também servem para o efeito.

Dar um novo nome a um barco é uma péssima ideia para um marinheiro. Dizem que muitos há que não navegam em barcos rebaptizados.

Lembra-se que os piratas de outros tempos utilizavam brincos? Pois isto faz parte de uma superstição. Dizem que os brincos evitam que se afoguem.

Entrar com um pé direito na embarcação é sinal de bons ventos. Tal como acontece com muitos de nós, os marinheiros também não gostam de entrar de pé esquerdo.

Já desde remotos tempos se dia que assobiar traz tempestades. Ora aqui está um mote dos marinheiros, pelo que se assobiar numa embarcação, arrisca-se a ter chatices com o marinheiro.

Verdades ou mentiras, as superstições existem e se manter os seus próprios mitos acalma um marinheiro, então que assim seja. Venham as superstições náuticas que cá estamos para as ouvir.

Já agora uma curiosidade ainda maior. Dizem que se tocar a gola de um marinheiro passará a ter sorte. Será verdade ou foi um marinheiro que inventou?

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Superstições Náuticas

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 06:39:27

    Não acredito em superstições de forma alguma.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios