Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Evangélicas > GÓLGOTA

GÓLGOTA

Categoria: Evangélicas
GÓLGOTA

No silêncio do Gólgota, padecia um homem sem pecados, que dedicou sua vida a fazer o bem, que não olho o mundo com seus preconceitos e quebrou todos os paradigmas da humanidade.Em poucas palavras neste sucinto post, quero contar um pouco da historia deste homem, que para os judeus era uma fraude, mais para humanidade trouce o bem mais preciso ‘A salvação’.

Em uma noite fria, em uma estrebaria nascia uma criança, filho de um carpinteiro e de uma mulher simples, fugindo das perseguições e desafiando os preconceitos da sociedade, nasceu em uma manjedoura, aqui começa a historia de homem diferente, que nasceu para mudar o destino de todos nós.
Esse menino foi crescendo em graça e sabedoria, ele não morava em um palácio mais era rei, ele vivia entre as pessoas mais simples de sua época, experimentou os trabalhos árduos, viveu e cresceu com uma pessoa normal, o homem que era rei mais viveu com simplicidade, e dedicou a sua vida a um bem maior.Esse homem não era egoísta, não olhava as pessoas com preconceito, não tinha uma visão humana, ele era diferente de qualquer homem que já havia pisado sobre essa terra . Uns o chamavam de salvador, outros de fraude, esse homem dividia as opiniões, em alguns lugares era bem recebido em outros era rejeitado.Este homem convenceu doze homens normais, a o seguirem em sua trajetória, e os transformou nos maiores discípulos que o mundo já viu.

"Naquela ocasião os chefes dos sacerdotes e os líderes religioso do povo se reuniram no palácio do sumo sacerdote, cujo nome era Caifás,
e juntos planejaram prender Jesus à traição e matá-lo."
(Mateus 26:3,4)
Ele se assentada e andava com a pessoa que o traria e o venderia por 30 moedas de prata, e mesmo sabendo a verdade sobre este homem o chamou de melhor amigo, ele foi descriminado por deixar uma prostituta lavar seus pés, mas por onde ele passava milagre acontecia, cegos enxergavam, paralíticos andavam, pessoas ressuscitavam, ele impactava todos por onde passava, uns o amavam outros o adiavam. Mais quem era realmente esse homem, nascido em uma manjedoura?Era homem que veio para morrer por todos nos, e nos mostrar o verdadeiro significado do AMOR.

Ele poderia ter fugido se defendido, afinal os crimes dos quais era acusado não eram seus, mais a invés disso ele escolheu o silêncio, e como um cordeiro mudo foi levado ao matadouro.Primeiro o envergonharam em placa publica, colocaram uma coroa de espinhos e sua cabeça, lhe deram uma cruz pesada, o fizeram carregá-la por toda cidade ate o gólgota, ali pregaram suas mãos e pés.O colocado em meio a dois criminosos; Mais qual eram mesmo os seus crimes?O homem que nunca havia praticado o pecado, estava pagando a conta de toda a humanidade, sentia o gosto amargo da dor, foi humilhado e desprezados pelo simples fato de amar. Mesmo naquela situação sendo açoitado, cuspido, humilhado, ele ainda conseguiu esboçar amor, perdoou os pecados de um criminoso, não sentiu raiva, rancor, nem amaldiçoou seus carrascos e mesmo sofrendo pediu o pai que os castigasse.

Naquela tarde no gólgota, o silêncio pairou, e uma escuridão se espalhou por todo mundo, o homem simples que nasceu em uma estrebaria, que viveu em Nazaré, dava seus últimos suspiros de vida.Esse homem era Jesus, que desceu de seu trono cheio de gloria pra viver entre a humanidade ele não escolheu uma vida de luxos em um castelo, ele era rei mais não tinha trono, escolheu viver na simplicidade, escolheu uma vida marcada pela renuncia, e sofrimento, amou sem limites seus acusadores, e nos deixou o maior exemplo que a humanidade já viu “O AMOR”.Sei que nossa vida aqui nesta terra e difícil, tantas renuncias, dores, sofrimentos, mais muitas vezes em nossa vida nos esquecemos do exemplo deixado pelo homem de Nazaré “Jesus”, o homem que deixou seu trono de gloria pra morrer por nós, e não se importou em ser humilhado, caluniado, e maltratado, não reclamou ao sentir o gosto amargo da dor, e levou todos os nossos pecado em uma cruz.

Nossa vida e marcada de erros e acertos, não somos perfeitos, mais não vamos deixar que o sacrifício que Jesus fez por todos nós seja em vão, que possamos lutar a cada dia para honrar o seu legado.“Ele deixou a glória, o trono, esvaziou-se, tornou-se homem, servo, foi perseguido, preso, açoitado, cuspido, pregado na cruz. Sendo Deus se fez homem; sendo senhor, se fez servo; sendo santo, se fez pecado; sendo bendito se fez maldição; sendo o autor da vida, deu a sua vida.


Wanderson Ramos Duarte

Título: GÓLGOTA

Autor: Wanderson Ramos Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - GÓLGOTA

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios