Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Superstições

Superstições

Categoria: Outros
Comentários: 4
Superstições

Uma das superstições em que mais gente acredita é no número 13. O número 13 é o número do azar e sinal de infelicidade e mau agoiro. A sexta feira é um dia da semana como outro qualquer. Mas, quando combinada com o número 13 torna-se no mais temível dos dias. Há quem tenha muito medo deste dia e tome até medidas de prevenção. Existem pessoas que têm fobia em relação a esta data.

Outras não vão trabalhar e desmarcam todo o tipo de compromissos com receio de que algum infortúnio lhes possa acontecer. Há outras pessoas que não permitam que exista na mesa, em reunião ou jantar, treze pessoas ou convidados. Até porque os serviços de pratos e talheres são compostos por doze peças de cada.

Reza a história que durante o banquete de doze deuses Loki, o espirito do mal e da desavença apareceu sem que tivesse sido convidado para o banquete. O certo é que Loki apareceu sem ser chamado e iniciou uma luta em que Balder acabou morto. O espirito Balder era um dos deuses favoritos.

Na versão católica a 13 de Outubro de 1307 terá acontecido um evento de azar quando Filipe IV declarou a Ordem dos Templários ilegal. Outra hipótese apontada pelos cristãos é o facto de Jesus Cristo poder ter sido morto numa sexta-feira, 13.
Existem ainda outras versões conhecidas e muitas outras de origem popular.
Seja verdade ou não, mais vale prevenir do que remediar… Proteja-se na sexta-feira, 13! E fuja dos gatos pretos neste dia pois se já é terrível, se vir um gato preto ainda será pior!

Este é um mito muito enraizado nos povos. Mas, existem outros relacionados com o azar:
Há quem defenda que se deixar a mala no chão a felicidade desaparece assim como o dinheiro que tiver na sua carteira!

Se tiver o azar de partir um espelho ou entornar uma garrafa de azeite terá de aguentar 7 anos de azar!

Para que o seu filho nunca se case varra os seus pés! Este mito é muito conhecido pelas sogras e pelos solteiros, com alguns funciona com outros não!
Nunca abra um chapéu de chuva dentro de casa, é sinônimo de mau agoiro.


Rua Direita

Título: Superstições

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

605 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    28-07-2014 às 20:02:34

    Não acredito em superstições. Puro fruto da imaginação do ser humano e de um mundo de ilusão.

    ¬ Responder
  • Carina Anjo

    04-11-2014 às 11:48:55

    Acreditar ou não é relativo. Mas, pessoalmente, gosto de ler sobre o assunto.

    ¬ Responder
  • Wanderson TiagoWanderson Tiago

    11-05-2014 às 12:35:37

    Gostei de descobrir as prováveis origens dessa superstições com o número 13. Bom texto, parabéns!!!

    ¬ Responder
  • Carina Anjo

    12-05-2014 às 23:04:33

    Obrigada Tiago! Se tiver alguma sugestão de artigo me fala!

    ¬ Responder

Comentários - Superstições

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios