Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Evangélicas > Guerreiros Visionários - A criação de Deus

Guerreiros Visionários - A criação de Deus

Categoria: Evangélicas
Comentários: 2
Guerreiros Visionários - A criação de Deus

Num passado bem distante a terra estava em densas trevas, pois as pessoas não reconheciam a luz de Deus. O Espírito de Deus passeava em volta das trevas, porém ninguém O convidava para entrar. O homem não estava mais respeitando as criações de Deus. Ele com sua astúcia aprisionava boa parte dos seres viventes para extingui-los do planeta.

Em uma terra bem distante dali nascem crianças com alterações genéticas, onde possuíam características de animais. Seus pais sabendo disso esconderam seus filhos em diversos lugares tais como campinas, desertos, florestas, topo de árvores, perto de oceanos. Os pais cuidavam dos seus filhos até que guerreiros ímpios executam-os.

Os filhos já crescidos fogem como podem. Foram excluídos da humanidade e visto como aberrações. Cada criança abominada pela sociedade aprende técnicas de luta e começam a perceber suas habilidades especiais. Tornam-se adolescentes e iniciam a busca pela sua razão de vida que até então não se achara.

Gigama era uma adolescente que vivia na água, sua pele era bem dura e escamada. Não tinha muita velocidade em razão da concha que nascera em suas costas. Seu corpo era muito úmido por causa da corrente de água que fluía em conjunto com sua pele. A guerreira contempla um pergaminho boiando no mar e logo toma posse. Ela abre e contempla algo poderoso pairando por sobre as águas, era o Espírito de Deus. Gigama não sabia o que era, mas queria conhecer. O Espírito diz: O homem não te perdoa, mas Eu te perdoo e aceito. Gigama se prostra diante dEle.

Enquanto isso no deserto, Cuirasson, um adolescente vaga procurando conhecer a verdadeira razão de sua vida. Ele era diferente em razão de uma carapaça cheia de escamas nas suas costas que o protegia de ataques inimigos. Sua pele era dura e grossa com pequenos espinhos. O guerreiro avista algo extraordinário se movendo por sobre o deserto, era o Espírito de Luz. Deus diz ao guerreiro: Eu sou o mesmo, no passado, no presente e no futuro. Cuirasson não estava acreditando naquela voz sobrenatural.

O Espírito diz: Eu sei que o homem te desprezou e te abandonou, mas Eu não desisti de você. Imediatamente o jovem se prostrou. Ele declara: Não importa o meu passado. Faça-te a tua vontade.

Na floresta havia uma adolescente que se chamava Gigave. Ela possuía potentes pés em forma de patas fazendo-a ser bem rápida para atacar seus adversários. Em suas costas existiam pequenas asas que serviam para ajudar seu equilíbrio. Gigave corre em direção da árvore em treinamento e tropeça machucando-se no chão. Ela chora e fica se perguntando o porquê de tanto sofrimento. Neste momento, uma mão iluminada brilha a sua frente e diz: Levante-se desse chão! Deus diz a ela: Seu passado por mim foi esquecido, o seu futuro está em minhas mãos, Eu nunca desisti de você. Gigave se rendeu e adorou a Deus sorrindo de alegria. Ela diz: Finalmente, encontrei meu propósito de vida.

Nesta mesma floresta, em uma árvore vivia Oison, um adolescente muito inteligente. O jovem possuía nadadeiras com estilo de peixes-voadores que o ajudava a planar em até 100 metros de altura. Ele pode voar rápido e permanecer imóvel no ar, gostava de meditar pendurado em árvores. Em sonho uma voz diz: Até quando viverás nesta prisão? Eu já te perdoei, agora faça a sua parte.

Cumpra a minha missão. Reúna-se com os meus escolhidos e lute para trazer a liberdade os que se encontram presos pelos homens ímpios. Ele acorda atemorizado. Ele diz para si mesmo: O futuro não perdoa prisioneiros do passado.

Com isso, todos avançam rumo as cidades onde permaneciam em cárceres entre muitos cristãos e seres viventes.


Natanael Genoel

Título: Guerreiros Visionários - A criação de Deus

Autor: Natanael Genoel (todos os textos)

Visitas: 0

617 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoGil

    25-05-2014 às 01:25:45

    Guerreiros visionários , amei

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFernando alves

    24-05-2014 às 23:20:04

    " Em sonho uma voz diz: Até quando viverás nesta prisão? Eu já te perdoei, agora faça a sua parte. "

    Adorei esta parte, simplesmente sublime, parabéns !

    ¬ Responder

Comentários - Guerreiros Visionários - A criação de Deus

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios