Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > O primeiro banho do seu gato

O primeiro banho do seu gato

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Animais Estimação
Visitas: 19
Comentários: 9
O primeiro banho do seu gato

Dar banho a um gato nem sempre é tarefa fácil, principalmente quando é a primeira vez. Muitas pessoas recolhem animais das ruas e deparam-se, de imediato, com um problema: o gatinho está sujo e infestado de pulgas. A primeira reação é dar um banho ao animal, mas, para fazê-lo, deverá sentir-se bem seguro/a relativamente aos passos a seguir.

Lembre-se que os gatos não necessitam, geralmente, de banhos e estes estão mesmo desaconselhados pelos médicos veterinários. Isto porque o banho, principalmente se for muito frequente, pode baixar a resistência imunitária do gatinho e levá-lo a adoecer mais facilmente. Lembre-se que os gatos tomam banho sozinhos, com um poderoso auxiliar: a língua, que remove pelagem morta, areja e ordena os pelos.

Mas, em caso de necessidade imperiosa de um banho, veja como há de proceder: num banho de estreia, deve habituar o gato à água, de forma gradual. Passe primeiro uma luva ou esponja molhada pelo corpo – evite a cabeça, olhos e ouvidos. Em seguida, observe a reação do animal. Se a mesma for hostil, não insista no momento e aguarde por uma segunda e terceira tentativas, até que o gato se habitue à sensação de água morna no corpo. Não se esqueça, a propósito, que a água não pode ser fria, já que os gatos são extremamente sensíveis às mudanças bruscas de temperatura. Quando o animal tolerar a água, coloque-o dentro de uma bacia com água à temperatura de 37ºC. Molhe-lhe o corpo e ensaboe-o com shampoo de gatos (nunca utilize shampoo convencional, para seres humanos, uma vez que muitos podem mesmo ser tóxicos para a pele do seu animal). Vá segredando palavras meigas para o acalmar. Em relação à cabeça, poderá passar as mãos molhadas pela mesma, tendo o cuidado de não deixar entrar água para os olhos, focinho ou ouvidos – nestes últimos pode mesmo colocar pedaços de algodão para evitar o contacto nefasto com a água. Quando terminar o ensaboamento, enxague o animal com água abundante (com uma tigela e nunca com o chuveiro, pois ele vai assustar-se) e seque-o com várias toalhas. Coloque-o em cima de uma outra toalha e finalize a secagem com o secador – nunca o aproxime demasiado, pois pode queimar a pele do gatinho. Desembarace o pelo com uma escova e limpe-lhe os ouvidos com um cotonete, mas apenas na zona exterior da orelha, nunca dentro do ouvido!

Ouça o seu gato e mime-o com uma banhoca (muito esporádica) quando ele assim o autorizar. Se, mesmo assim, a tarefa se revelar de todo impossível, leve-o a uma loja própria de banhos e tosquias a animais. Eles saberão o que fazer.

Isabel Rodrigues

Título: O primeiro banho do seu gato

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 19

774 

Imagem por: iLoveButter

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-04-2014 às 18:37:40

    O primeiro de muitos banhos nos gatos. É bom tomar banho 2 vezes na semana e não todos os dias.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatização

    22-10-2012 às 09:54:01

    Sim, convém tomarem um banho de vez em quando.. lol. O mesmo se aplica aos humanos

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    13-09-2012 às 16:12:51

    É importante dar banho aos gatos, ainda que o senso comum repita que os gatos são animais muito limpos – na verdade não são. Os gatos lambem-se diariamente, o que possibilita a acumulação de sujidade e bactérias no pêlo quando molhado. Essa é, aliás, a principal instância criadora das alergias. São boas as suas dicas, principalmente porque quando um gato ganha aversão ao banho em pequeno, é difícil contrariar essa tendência, tornando o banho complicado.

    ¬ Responder
  • LarissaLarissa

    09-12-2011 às 20:01:16

    @Thaynara, uma vez por mês apenas.

    ¬ Responder
  • FláFlá

    13-05-2011 às 00:08:15

    Oi, eu tenho um filhotinho de gato, ele deve ter 1 mês e está comigo a duas semanas, bom o problema é que não sei quando posso dar o primeiro banho, quando posso dar vacinas e etc...
    Pode me dar alguns conselhos??

    ¬ Responder
  • ThaynaraThaynara

    25-04-2011 às 15:22:26

    Legalll....posso dar banho no meu filhote?com que frequência?obrigado!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSphinx

    28-02-2011 às 21:55:42

    Muito bom, obrigado.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomariah roberta ferreira da silva

    10-07-2010 às 00:45:45

    muito legal;e obrigaDOOO!!!

    ¬ Responder
  • maria

    05-04-2012 às 15:00:26

    muito obrigado por ter nos emssinado a dar banho em gato nos nao sabia que erra tao enteresamte assim obrigado pela sua dica

    ¬ Responder

Comentários - O primeiro banho do seu gato

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Imagem por: iLoveButter

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios