Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Turismo Macabro Ou Negro – Dark Tourism

Turismo Macabro Ou Negro – Dark Tourism

Categoria: Viagens
Visitas: 28
Turismo Macabro Ou Negro – Dark Tourism

Uma crescente procura por um turismo macabro ou turismo negro, mais conhecido também como Dark Tourism é uma nova modalidade no mercado de viagens. As pessoas têm buscado novas experiências, além de um turismo de lazer, negócios, aventura, ou qualquer outra motivação.

Segundo o livro de Turismo - Planejamento e Gestão de Petrocchi, “a comercialização de pacotes turísticos para lugares ligados à morte e a desastres está se tornando uma instigante atividade cultural na sociedade contemporânea. Há um crescente número de lugares relacionados com a morte, exibições macabras e atrações afins que estão sendo comercializados à guisa de lembrança, educação ou entretenimento. Esses lugares atraem pessoas ávidas para consumir produtos ligados à morte real.”

Dunkley, outro estudioso, indica que as atrações do turismo macabro apontam para:
- testemunhas (conhecer refugiados de guerra ou seguidores de tornados, por exemplo);
- locais de assassinatos (J.F. Kennedy, Martin Luther King, Jesus de Nazaré, dentre outros);
- visitação a cemitérios, prisões e memoriais;
- visitação a museus e exibições (Museu de Horrores Tussaud, masmorras de Edimburgo, subterrâneos secretos, etc);
- apresentação / encenação de eventos.

Essencialmente, o “dark tourism” se refere a visitas, intencionais ou por outros motivos, a lugares que oferecem uma apresentação da morte ou sofrimento como razão de ser. É também definido como visitação a lugares em que tragédias ou mortes notáveis ocorreram e continuam a impactar as pessoas. Isso não é um fenômeno novo. Lugares de morte e violência têm atraído peregrinos há séculos.

Ainda destacando o famoso estudioso neste segmento, Dunkley também determina uma tipologia bo “dark tourism” e ressalta sete modalidades:
1) Turismo de horror;
2) Turismo de pesar;
3) Turismo de sofrimento;
4) Turismo de tragédia;
5) Turismo de guerra;
6) Turismo de genocídio;
7) Thanaturismo extremo.

Segundo Ribeiro (2006), o turismo em cemitérios é um movimento recente em que se busca a apreciação das obras de arte da necrópole, suas estruturas e obras arquitetônicas, além da visitação a túmulos de celebridades. Busca-se também resgatar a história da cidade, do local e das pessoas que ali já residiram. Os túmulos, por meio de sua arquitetura, caracterização, obras de arte e pessoas enterradas, fornecem informações acerca do passado da região e seus habitantes, fazendo com que a visitação de um cemitério seja uma experiência cultural.

E você? Gostaria de participar de um Dark Tourism, ou melhor, Turismo macabro ou negro?


Yuri Silva

Título: Turismo Macabro Ou Negro – Dark Tourism

Autor: Yuri Silva (todos os textos)

Visitas: 28

457 

Comentários - Turismo Macabro Ou Negro – Dark Tourism

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios