Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Serviços Construção > Bons serviços de construção

Bons serviços de construção

Visitas: 6
Comentários: 3
Bons serviços de construção

Construir ou remodelar a nossa casa é um marco importante na nossa vida pessoal e… financeira. De facto, um momento tão decisivo pode revelar-se um autêntico pesadelo se se tiver o azar de contratar um profissional da construção que simplesmente não o seja. O problema é bem mais frequente do que se julga, pois muitas pessoas preferem economizar no orçamento e prescindir de profissionais como engenheiros civis, por exemplo. O resultado pode ser bom, mas também se pode revelar desastroso. Todavia, os riscos podem ser calculados.

Para cumprir este desígnio, mantenha-se atento durante todas as fases do processo. Assim, o contrato inicial da prestação do serviço (ou empreitada) deve ser firmado em papel e assinado por ambas as partes (empreiteiro e consumidor). Este contrato deve prever detalhes como o início e o fim da obra, os materiais a serem utilizados, o valor total da obra e a descrição das fases da mesma. Só assim se poderá proceder a uma reclamação junto das entidades competentes e fazer valer os seus direitos. Em última análise, e em caso de obra defeituosa, desvirtuada ou incompleta, poder-se-á exigir ao construtor a reparação ou continuação da obra com um desconto no valor da empreitada pelos danos infligidos, por exemplo. Evite, portanto, e sempre que possível, contratos verbais, porque palavras leva-as o vento, e um pedreiro menos consciencioso pode, de um momento para o outro, debandar para outra obra e deixar a sua a meio.

Outro conselho útil para que tudo corra sobre rodas na construção ou remodelação da sua casa é concluir o pagamento da factura apenas no final da obra, por motivos óbvios. A forma de pagamento deve também estar incluída no contrato escrito e, em obras pequenas, pode simplesmente pagar-se 50% na adjudicação da empreitada e os restantes 50% na conclusão da obra. O consumidor não deve sentir-se intimidado se, porventura, o resultado não corresponder àquilo que fora solicitado: deverá exigir a reposição de peças danificadas ou a reconstrução de parcelas erradamente edificadas.

Finalmente, deverá procurar boas referências sobre o profissional que pretender contratar, junto de familiares e amigos, mas também em fóruns na internet. Apesar de este requisito não ser, por si só, suficiente, permite eliminar alguns (maus) profissionais do seu leque de escolhas. E um construtor que se preze, deseja, certamente, possuir boas referências, de maneira a manter o seu negócio.

Por isso, antes de se decidir, faça um bom trabalho de casa, pesquise, informe-se e… deite mãos à obra!



Isabel Rodrigues

Título: Bons serviços de construção

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 6

625 

Imagem por: Martin Pettitt

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    22-09-2014 às 14:19:43

    É preciso procurar muito um serviço bom de construção. O melhor é receber indicação de um amigo, colega que já obteve o serviço. Assim, temos referências!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    01-06-2014 às 04:27:49

    Apesar de ser difícil de encontrar bons serviços de construções, a mão de obra é o que mais pesa. Mesmo que a pessoa trabalhe muito bem, mas os valores estão absurdamente caros. É preciso pesquisar muito antes de contratar!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • magvlymagvly

    06-06-2011 às 15:23:33

    gostei te dou 100%...

    ¬ Responder

Comentários - Bons serviços de construção

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Martin Pettitt

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios