Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Como escolher seu plano de saúde

Como escolher seu plano de saúde

Categoria: Saúde
Como escolher seu plano de saúde

Sempre que você for adquirir um plano de saúde é bom saber as obrigações legais das empresas, pois existem homens que pagam o modulo obstetrícia sem saber, neste caso, o cliente pode até cancelar o aditivo e pedir a devolução das parcelas quitadas. Escolha sempre um plano de saúde adequado as suas necessidades. E sabia que você deve pedir sempre referencia dos hospitais credenciados, pois nem todos precisam ter cinco estrelas, mas deve ter ao seu dispor uma condição mínima de uma unidade de terapia intensiva (UTI), e ter entre outros tratamentos, sessões de quimioterapia e de radioterapia.

Sempre procure ver e questione sobre alcance territorial do serviço, pois os convênios, mesmo que regionais, tem de prever atendimento em outras localidades e não ter somente na cidade em que você mora. Por lei a empresa deve contar com hipótese de urgência para o usuário em trânsito. Se você preferir o plano de saúde com reembolso, analise o prazo e as condições para devolução do dinheiro, busque sempre um valor compatível com o do mercado, em especial se você já conta com um médico de sua confiança e que lhe atenda por convênio. Sempre se informe sobre seu plano e saiba sobre condições para emissão de guia de autorização para consultas e exames.

Saiba que algumas operadoras exigem a presença do cliente em sua sede em dias e horários limitados. Isso fere o código de defesa ao consumidor. Elas têm de oferecer outros meios, como email ou fax, para disponibilizar o documento. Veja se seu plano de saúde tem cadastro na ANS, pois todas as seguradoras devem ser credenciadas na Agencia Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Antes de fechar contrato com a empresa, confira a nota de atribuída a ela e veja se conta com um desempenho satisfatório na avaliação. Verifique se no tribunal de justiça de seu estado o número de reclamação ou processo da seguradora. Isso é considerado um bom termômetro para medir a aceitação da firma em relação aos demais clientes.

Antes de contratar um plano é bom fazer um teste, ligue no serviço de atendimento ao cliente para ver esse serviço. Tente marcar um exame de rotina e analise a recepção e a rapidez em respostas as suas dúvidas e expectativas. Preste sempre atenção nos pagamentos das mensalidades, saiba que a operadora pode cancelar o contrato quando houver atraso de mais de 60 dias, consecutivo ou não. Mas na pratica, ela deve enviar primeiro uma notificação ao cliente, mas isso nunca costuma acontecer com freqüência. Sendo assim cabe você consultar um advogado. Em geral, as decisões judiciais tem sido favorável aos consumidores. Saiba sempre que serviço prometido deve ser cumprido, pois a propaganda é um compromisso do fornecedor com o cliente. Se não houve o cumprimento de algum serviço divulgado, a justiça garante seus direitos, ou seja, direitos do comprador.

Waldiney Melo

Título: Como escolher seu plano de saúde

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Comentários - Como escolher seu plano de saúde

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios