Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Grito de silêncio!

Grito de silêncio!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Grito de silêncio!

Sinto-me como se fosse uma alma penada, espreitando por estre as portas, janelas e frinchas. Espreitando a vossa vida. Vendo-vos crescer à distância. Quero abraçar-vos mas não posso. Queria sorrir, mas não consigo. Não! Há sete anos que não consigo sorrir. Claro que qualquer pessoa pode ver-me sorrir nas mais diversas situações. É lógico que continuo a sorrir por fora, mas não o faço por dentro. Por fora ninguém sabe. Por fora ninguém diz que estou mal. Por fora ninguém conhece as minhas angústias, os meus pesadelos. Agora, por dentro sinto-me a definhar de saudades. Sinto o meu coração a morrer por falta de vocês.
Eu sei que também não é facil para eles. Mas eles não estão sozinhos. Eles têm-se uns aos outros. Eu não. Eu estou sozinha. Sozinha num mundo cheio de coisas que eu não gosto. Claro que há outras que gosto. Mas se continuo a viver é por eles. Apetece-me tanto gritar. Mas só o posso fazer em silêncio. Só em silêncio.

Sei que neste momento o leitor está a perguntar: “quem são eles?”. Não!Não digo. Não posso revelar. Ainda não posso. Pelo menos ainda não. Quem me dera ter uma varinha de condão e mudar um pouco da minha história. Quem me dera recuar sete anos e refazer a minha história. Oh, se eu pudesse...Mas não dá.

A vida continua e eu tenho de seguir em frente mesmo sem vocês meus queridos. Tem de ser. A vida é injusta, por vezes muito cruel. Mas tem de ser. Talvez um dia nos encontremos. Talvez um dia, quando eu for velhinha, vocês se lembrem de mim. Nessa altura o tempo será outro. Mesmo assim não perco a esperança de que esse abraço tão apetecido um dia venha a acontecer. E se acontecer, quando acontecer, será um dos dias mais felizes de toda a minha vida. Só aí é que vou saber se a minha vida foi em vão. Só aí vou ter a certeza do quão forte eu sou por dentro.

Por enquanto só me resta ter esperança e continuar o meu caminho por estre as brumas do tempo. Talvez vendo passar mais sete anos, ou até mais. O importante é que nunca vos esqueço. Estejam onde estiverem, eu não me esqueço de vocês.

E para quê esquecer se são estas memórias que apesar de amargas me consolam? Estou sempre aqui. Mesmo que eles não vejam, eu estou aqui. Sempre aqui, para um dia os abraçar a todos um por um. Mas a vida dá muitas voltas. Oh se dá! E eu que o diga. Pode ser que mais dia menos dia dê outra volta que me faça sorrir finalmente, e que me aqueça o coração.


Jovita Capitão

Título: Grito de silêncio!

Autor: Jovita Capitão (todos os textos)

Visitas: 0

616 

Comentários - Grito de silêncio!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios