Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > História do Carnaval

História do Carnaval

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Eventos
Comentários: 1
História do Carnaval

Carnaval é uma festa popular bastante antiga, de origem grega, e realizada nos dias de hoje em algumas localidades ao redor do mundo. Existem festividades mais destacadas e noticiadas mundialmente, como o Carnaval do Rio de Janeiro, no Brasil, por exemplo. Essa festa teve origem na Grécia antiga, entre 600 e 500 a.C, com o intuito de agradecer aos deuses pela fertilidade do solo e o sucesso das colheitas. Mais tarde gregos e romanos passaram a tornar popular a realização de práticas sexuais e a ingestão de bebida alcoólica nas festas, gerando a posterior condenação dessa festividade pela Igreja católica.

Tempos depois a Igreja resolve aceitar essa comemoração, tornando-a mais artística e pondo ordem, evitando os excessos em relação ao sexo e à bebida. Nessa época, começaram a ser valorizados os desfiles e as construções de carros alegóricos.

A palavra carnaval tem sua origem na ideia de afastamento dos prazeres da carne, pois antecede o período de quarenta dias de quaresma, um período de jejum e privações. O carnaval é então calculado em quarenta dias antes da Páscoa. Portanto, é variável. Vem da expressão “carne vale”(adeus carne), originando a palavra carnaval. O carnaval dura três dias, sendo o principal a terça-feira, denominada terça-feira gorda, acabando na quarta-feira de cinzas, símbolo da efemeridade da vida. A festa de origem pagã acaba com a penitência e na dor que representava para a igreja católica a quarta-feira de cinzas.

No período do Renascimento foi introduzido o baile de máscaras com ricas fantasias e carros alegóricos. Aos poucos o Carnaval europeu, destacado pelos seus bailes e desfiles alegóricos, foram perdendo espaço. O carnaval Português era sinônimo de entrudo. Entrudo ou introdução era a festividade que ocorria em vários locais da Europa. Nela as brincadeiras, deboches às autoridades, aos costumes e à moralidade imperavam.

No Brasil o carnaval teve sua origem no entrudo português. A princípio suas brincadeiras perturbavam a ordem e foram proibidas durante o período do Brasil colonial. No entanto o entrudo continuava a existir como forma de divertimento popular.  Aos poucos o entrudo cedeu espaço às celebrações carnavalescas baseadas nas festas que aconteciam em Veneza e Paris, devido ao crescente destaque da burguesia, das óperas e dos teatros. Começaram a acontecer então, os bailes de máscaras brasileiros em teatros e salões e, aos poucos, o carnaval passou a sair dos salões para tomar espaço na rua.

Alguns personagens foram sendo incorporados ao carnaval brasileiro, como a presença do Rei Momo, o Arlequim e a Colombina, entre outros. No século XX surgiram os primeiros blocos carnavalescos, com cortejos de automóveis, organizando os desfiles de rua. As marchinhas de carnaval brasileiras ficaram famosas. E, em 1928, é fundada a primeira escola de samba brasileira, originando muitas outras que se organizavam em ligas, inicialmente nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. A partir daí começaram as competições anuais para constatar quais são as melhores escolas em alegria e beleza. O carnaval carioca é mundialmente conhecido por sua beleza e exuberância. Atualmente é mais do que uma brincadeira, é um trabalho artístico que envolve uma demanda muito grande de profissionais e foliões.

Entretanto no nordeste brasileiro a forte tendência da brincadeira na rua, dos desfiles ainda acontece e no estado da Bahia, a folia acontece por meio de trios elétricos e foliões que seguem seus blocos carnavalescos.


Rosana Fernandes

Título: História do Carnaval

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

657 

Imagem por: JucaFii

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãooliver

    06-04-2011 às 16:11:53

    odeio essa palhaça da foto.

    ¬ Responder

Comentários - História do Carnaval

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Imagem por: JucaFii

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios