Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > História do Carnaval

História do Carnaval

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Eventos
Comentários: 1
História do Carnaval

Carnaval é uma festa popular bastante antiga, de origem grega, e realizada nos dias de hoje em algumas localidades ao redor do mundo. Existem festividades mais destacadas e noticiadas mundialmente, como o Carnaval do Rio de Janeiro, no Brasil, por exemplo. Essa festa teve origem na Grécia antiga, entre 600 e 500 a.C, com o intuito de agradecer aos deuses pela fertilidade do solo e o sucesso das colheitas. Mais tarde gregos e romanos passaram a tornar popular a realização de práticas sexuais e a ingestão de bebida alcoólica nas festas, gerando a posterior condenação dessa festividade pela Igreja católica.

Tempos depois a Igreja resolve aceitar essa comemoração, tornando-a mais artística e pondo ordem, evitando os excessos em relação ao sexo e à bebida. Nessa época, começaram a ser valorizados os desfiles e as construções de carros alegóricos.

A palavra carnaval tem sua origem na ideia de afastamento dos prazeres da carne, pois antecede o período de quarenta dias de quaresma, um período de jejum e privações. O carnaval é então calculado em quarenta dias antes da Páscoa. Portanto, é variável. Vem da expressão “carne vale”(adeus carne), originando a palavra carnaval. O carnaval dura três dias, sendo o principal a terça-feira, denominada terça-feira gorda, acabando na quarta-feira de cinzas, símbolo da efemeridade da vida. A festa de origem pagã acaba com a penitência e na dor que representava para a igreja católica a quarta-feira de cinzas.

No período do Renascimento foi introduzido o baile de máscaras com ricas fantasias e carros alegóricos. Aos poucos o Carnaval europeu, destacado pelos seus bailes e desfiles alegóricos, foram perdendo espaço. O carnaval Português era sinônimo de entrudo. Entrudo ou introdução era a festividade que ocorria em vários locais da Europa. Nela as brincadeiras, deboches às autoridades, aos costumes e à moralidade imperavam.

No Brasil o carnaval teve sua origem no entrudo português. A princípio suas brincadeiras perturbavam a ordem e foram proibidas durante o período do Brasil colonial. No entanto o entrudo continuava a existir como forma de divertimento popular.  Aos poucos o entrudo cedeu espaço às celebrações carnavalescas baseadas nas festas que aconteciam em Veneza e Paris, devido ao crescente destaque da burguesia, das óperas e dos teatros. Começaram a acontecer então, os bailes de máscaras brasileiros em teatros e salões e, aos poucos, o carnaval passou a sair dos salões para tomar espaço na rua.

Alguns personagens foram sendo incorporados ao carnaval brasileiro, como a presença do Rei Momo, o Arlequim e a Colombina, entre outros. No século XX surgiram os primeiros blocos carnavalescos, com cortejos de automóveis, organizando os desfiles de rua. As marchinhas de carnaval brasileiras ficaram famosas. E, em 1928, é fundada a primeira escola de samba brasileira, originando muitas outras que se organizavam em ligas, inicialmente nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. A partir daí começaram as competições anuais para constatar quais são as melhores escolas em alegria e beleza. O carnaval carioca é mundialmente conhecido por sua beleza e exuberância. Atualmente é mais do que uma brincadeira, é um trabalho artístico que envolve uma demanda muito grande de profissionais e foliões.

Entretanto no nordeste brasileiro a forte tendência da brincadeira na rua, dos desfiles ainda acontece e no estado da Bahia, a folia acontece por meio de trios elétricos e foliões que seguem seus blocos carnavalescos.


Rosana Fernandes

Título: História do Carnaval

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

657 

Imagem por: JucaFii

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãooliver

    06-04-2011 às 16:11:53

    odeio essa palhaça da foto.

    ¬ Responder

Comentários - História do Carnaval

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Vantagens e desvantagens dos seguros pela internet

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Seguros
Vantagens e desvantagens dos seguros pela internet\"Rua
Os seguros pela Internet estão a ter cada vez mais procura por parte dos consumidores, especialmente devido ao factor preço, mas também porque as pessoas começam a dominar melhor as ferramentas da Internet e a ter mais confiança nos serviços disponibilizados online.

A grande vantagem de contratar um seguro pela Internet é a possibilidade de conseguir valores muito inferiores aos que conseguiria num mediador de seguros local. Poderá conseguir reduzir o prémio do seu seguro em 50% ou ainda mais. As operadoras de seguros que actuam pela Internet não têm que pagar comissões aos correctores (intermediários) e por isso podem fazer preços mais competitivos. Além disso, poderá também fazer simulações online usando os aplicativos para esse efeito que essas empresas de seguros disponibilizam nos seus sites.

Ao trabalhar com estas empresas não terá que perder tempo em filas de espera nas agências físicas. Todas as operações podem ser efectuadas através da Internet: adesão, alteração de dados, alteração do modelo de seguro, etc., e toda a informação relativa aos seus seguros estará disponível 24 horas por dia na sua conta de cliente.

Para as pessoas que dão grande importância ao contacto pessoal na altura de contratar um serviço, as empresas de seguros pela Internet não são obviamente uma solução, e essa é uma das suas principais desvantagens.

Outra desvantagem é que no caso de haver algum problema terá que ser o próprio cliente a contactar a seguradora e a tratar de tudo que for necessário para a resolução do problema, enquanto se contratar o seus seguros através de um mediador, no caso de haver problemas apenas tem que contactar o seu mediador e será ele a tratar de tudo.

Na minha opinião, para quem percebe o mínimo de Internet e quer poupar dinheiro nos prémios dos seus seguros, obviamente que as seguradoras que actuam pela Internet e telefone (as chamadas low-cost) são sem dúvida a melhor opção.

Se por outro lado, você não domina a Internet e não gosta de se preocupar nem de tratar de papeladas, no caso de ter algum acidente, então o melhor é manter-se em contacto com as agências físicas.

Pesquisar mais textos:

Carlos Vieira

Título:Vantagens e desvantagens dos seguros pela internet

Autor:Carlos Vieira(todos os textos)

Imagem por: JucaFii

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Francisco Moreira da Silva 04-10-2014 às 11:37:30

    Passados estes anos o canal de vendas de seguros pela internet tem muito pouca representatividade no nosso mercado. Tudo não passa de muita, mas muita, publicidade. É impossível reduzir o prémio de um seguro automóvel(é neste produto que estas seguradoras mais se tentam afirmar) em 50% ou ainda mais. O consumidor de seguros prefere e procura um profissional que EXPLIQUE OS SEUS SEGUROS. No pós venda são os MEDIADORES PROFISSIONAIS DE SEGUROS que melhor desempenham este importantíssimo serviço ao cliente de seguros, oferecendo níveis de serviço muito superiores ao de qualquer seguradora que venda pela internet! … e sem pagar mais por isso! … Sobre este tema haveria muito mais para falar, termino dizendo: O QUE RENDE É IR FAZER O SEGURO NUM MEDIADOR PROFISSIONAL DE SEGUROS.

    ¬ Responder
  • gil 17-06-2014 às 23:03:37

    tontarias , nao vale de nada , treta...

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    29-05-2014 às 16:28:35

    Os seguros pela internet precisam ser bem pesquisados, pois há muitas fraldes. O melhor é receber indicação de alguém que já use o serviço.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios