Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Mulheres no Rap: Volta Redonda e Região

Mulheres no Rap: Volta Redonda e Região

Categoria: Eventos
Mulheres no Rap: Volta Redonda e Região

A Roda de Rima é um evento de amplo alcance, que reúne rappers e amantes da música e que teve no fim de semana, dia 04 de junho, sua 186ª edição na Biblioteca Municipal Raul de Leoni. O evento acontece com a colaboração de todos e algumas lojas dão apoio com os equipamentos de discotecagem, microfones e caixas de som. É feito para integrar os jovens, além de enriquecer o cenário regional do rap.


Nesse dia, o compositor, rapper e cantor Thiago Elniño marcou presença, sendo uma das atrações principais. Cantou músicas de seus principais álbums, como “A Rotina do Pombo”, “Fundamento” e “Filhos de um Deus que dança”. Todos disponíveis na plataforma soundcloud de forma gratuita, para quem gosta de rap.


Para uma maior interação com o público, como de costume, a roda abriu espaço para os artistas da região, incitando uma batalha fervorosa entre os participantes. A batalha não distingue gênero e as garotas brigam pela vitória no microfone aberto.
Lya, 17, é uma das garotas que fazem rap e pude questionar-lhe algumas coisas. Como resposta, ela completou “Eu me engajei no rap vendo batalhas de MCs no youtube. Quando eu comecei, minhas inspirações eram Orochi, Douglas Din e Clara Lima. Hoje, me inspiro em mim mesma. Já aconteceram situações desagradáveis aqui, às vezes alguém difama no meio da batalha. Aqui é um lugar de integração, mas oprime muito de vez em quando. Não tem muito tempo que o rap abriu espaço para as mulheres, é um processo que está acontecendo até hoje e está sendo muito difícil”.


O rap feminino não mede fronteiras. Em Cotia, SP, Amanda NegraSim conquistou seu reconhecimento com as músicas “Amor ao rap” e “Periferia é um pedaço da África”. Em Curitiba, Karol Conka fez o mesmo, com seus sucessos “É o poder” e “Tombei”. Não são só elas que conseguiram voz no movimento, são conhecidas também Flora Matos, Dina Di e Pamelloza.


Não foi permitida a discriminação de nenhum participante nesse dia, apesar de nas rimas, acontecer o desrespeito algumas vezes. Quando isso ocorre, o participante é automaticamente desclassificado, afinal, o rap é acolhimento e essa atitude não representa o movimento e o evento.


Ariane Pereira Vilas

Título: Mulheres no Rap: Volta Redonda e Região

Autor: Ariane Pereira Vilas (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Mulheres no Rap: Volta Redonda e Região

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios