Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > 10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

Categoria: Eventos
Visitas: 2
Comentários: 1
10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

Organizar um casamento não é fácil, envolve muito tempo, dedicação e investimento monetário, mais do que eventualmente se possa pensar. A grande maioria dos noivos estão a organizar um casamento pela primeira vez, e a inexperiência pode levá-los a cometer graves erros dos quais se podem vir a arrepender.

É preciso que se note que o casamento mais trabalhoso e caro do mundo, pode não ser o melhor, até pelo contrario… É tudo uma questão de sabedoria e organização.

Podemos começar por enumerar dez dicas chave que podem tornar todo este processo mais simples e económico.

1- Decidir o tema, cores e género de casamento, antes de qualquer investimento.

É importante decidir primeiro as cores da decoração, o género de casamento (clássico, alternativo, moderno...), e também o tema pois todos os casamentos da actualidade são baseados num tema que seja alusivo ao gosto ou personalidade dos noivos. Ao inicio os noivos são surpreendidos por artigos, peças decorativas e até serviços que podem impulsioná-los a comprar. Não se precipitem... Essas aquisições podem não se vir a enquadrar no estilo de casamento pretendido!

2- Não envolver muita gente na organização.

Os principais envolvidos devem de ser os noivos, pais e padrinhos, e estes já fazem um bom leque de envolvidos. Por vezes quando são envolvidas muitas pessoas pode se gerar uma grande confusão, já para não falar que todos vão opinar e confundir os noivos podendo levá-los a ter escolhas erradas. Seleccione no máximo seis pessoas, e mantenha a organização à volta das mesmas.

3- Estabelecer um orçamento.

Para não cometer excessos desnecessários, convém que os noivos se coloquem a par dos preços de tudo e que estabeleçam um orçamento detalhado. O segredo é estipular determinadas quantias para cada coisa, uma quantia para o restaurante/ catering, outra para a animação, decoração, vestuário, alianças, lembranças para convidados e.t.c..

4- Começar com antecedência.

Começar a preparar um casamento com tempo tem duas grandes vantagens. A primeira é o facto de os noivos terem tempo de preparar tudo com calma, sem grandes agitações. Em segundo lugar podem procurar os melhores preços do mercado e negociar com fotógrafos equipas de animação e todos os outros fornecedores.

5- Saber escolher a data.

As épocas do ano mais procuradas por vezes são as mais caras. Por exemplo, existem restaurantes que praticam preços mais elevados consoante as alturas do ano. A lua-de-mel também é muito influenciada pela época do ano, na época alta as viagens podem custar o dobro! Esta dica é sem dúvida muito importante, pois pode envolver poupanças enormes.

6- Colocar o espírito criativo e as aptidões artísticas em ação.

Desde convites, lembranças e peças de decoração , existem muitas coisas que podem ser feitas com as suas próprias mãos e evitam gastos mais avultados ao comprar já feito. Junte-se com o seu parceiro/a e sejam criativos em conjunto, pode ser maravilhoso para a relação e no final é muito bom ver o trabalho feito por si próprio, com todo o amor e dedicação!

7- Estipule prioridades.

Quando o orçamento é curto há que estipular prioridades. Converse com o seu parceiro/a e cheguem a um consenso sobre aquilo que é mais importante para ambos no dia do casamento, pode ser a comida, ou a animação por exemplo... Guardem uma “fatia” maior do orçamento para aquilo que mais importa para ambos.

8- Não se deixe iludir por tudo o que lhe mostram.

O casamento é um grande negócio para muitos e apresenta um leque de produtos e de serviços que nunca ia imaginar que existiam. Existem imensas tentações, coisas que o podem iludir e fazer perder a cabeça. Muitas desses artigos e serviços por vezes são ridiculamente caros. Mantenha-se consciente! A organização de um casamento faz com que os noivos tenham todas as emoções á flor da pele, e isso pode não ajudar.

9- Reveja a lista de convidados algumas vezes antes de entregar convites!

A quantidade de convidados interfere bastante com o orçamento do evento e com a complexidade na organização do mesmo. Pensem bem quem são as pessoas verdadeiramente importantes e não convide só para agradar os pais ou outros familiares, o dia é seu, ou melhor, é vosso!

10- Faça uma lista de tarefas, distribua e estabeleça prazos.

Isto parece complicado mas pode facilitar bastante. Distribua tarefas para si, para o seu parceiro e para os familiares envolvidos. Arranje uma agenda e estabeleça prazos para que nada falhe e para que não desespere. Isto pode dispensar a ajuda de profissionais e evitar ainda mais gastos.

Todas estas dicas podem ser a chave do sucesso, mas lembre-se de duas coisas, para preparar um casamento é necessário amor e dedicação, e em segundo lugar mantenha-se consciente que é um dia especial e que vai ficar marcado para o resto da vida, o esforço vale mesmo a pena!


Rafaela Marto

Título: 10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

Autor: Rafaela Marto (todos os textos)

Visitas: 2

35 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Adriana SantosAdriana Santos

    04-08-2015 às 01:11:21

    Maravilhosas dicas para organizar o casamento. Sabemos que tudo gera gastos e quanto mais planejamos, mais podemos economizar. Abraços!!!
    www.escritoraadriana.com

    ¬ Responder

Comentários - 10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios