Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > 10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

Categoria: Eventos
Visitas: 2
Comentários: 1
10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

Organizar um casamento não é fácil, envolve muito tempo, dedicação e investimento monetário, mais do que eventualmente se possa pensar. A grande maioria dos noivos estão a organizar um casamento pela primeira vez, e a inexperiência pode levá-los a cometer graves erros dos quais se podem vir a arrepender.

É preciso que se note que o casamento mais trabalhoso e caro do mundo, pode não ser o melhor, até pelo contrario… É tudo uma questão de sabedoria e organização.

Podemos começar por enumerar dez dicas chave que podem tornar todo este processo mais simples e económico.

1- Decidir o tema, cores e género de casamento, antes de qualquer investimento.

É importante decidir primeiro as cores da decoração, o género de casamento (clássico, alternativo, moderno...), e também o tema pois todos os casamentos da actualidade são baseados num tema que seja alusivo ao gosto ou personalidade dos noivos. Ao inicio os noivos são surpreendidos por artigos, peças decorativas e até serviços que podem impulsioná-los a comprar. Não se precipitem... Essas aquisições podem não se vir a enquadrar no estilo de casamento pretendido!

2- Não envolver muita gente na organização.

Os principais envolvidos devem de ser os noivos, pais e padrinhos, e estes já fazem um bom leque de envolvidos. Por vezes quando são envolvidas muitas pessoas pode se gerar uma grande confusão, já para não falar que todos vão opinar e confundir os noivos podendo levá-los a ter escolhas erradas. Seleccione no máximo seis pessoas, e mantenha a organização à volta das mesmas.

3- Estabelecer um orçamento.

Para não cometer excessos desnecessários, convém que os noivos se coloquem a par dos preços de tudo e que estabeleçam um orçamento detalhado. O segredo é estipular determinadas quantias para cada coisa, uma quantia para o restaurante/ catering, outra para a animação, decoração, vestuário, alianças, lembranças para convidados e.t.c..

4- Começar com antecedência.

Começar a preparar um casamento com tempo tem duas grandes vantagens. A primeira é o facto de os noivos terem tempo de preparar tudo com calma, sem grandes agitações. Em segundo lugar podem procurar os melhores preços do mercado e negociar com fotógrafos equipas de animação e todos os outros fornecedores.

5- Saber escolher a data.

As épocas do ano mais procuradas por vezes são as mais caras. Por exemplo, existem restaurantes que praticam preços mais elevados consoante as alturas do ano. A lua-de-mel também é muito influenciada pela época do ano, na época alta as viagens podem custar o dobro! Esta dica é sem dúvida muito importante, pois pode envolver poupanças enormes.

6- Colocar o espírito criativo e as aptidões artísticas em ação.

Desde convites, lembranças e peças de decoração , existem muitas coisas que podem ser feitas com as suas próprias mãos e evitam gastos mais avultados ao comprar já feito. Junte-se com o seu parceiro/a e sejam criativos em conjunto, pode ser maravilhoso para a relação e no final é muito bom ver o trabalho feito por si próprio, com todo o amor e dedicação!

7- Estipule prioridades.

Quando o orçamento é curto há que estipular prioridades. Converse com o seu parceiro/a e cheguem a um consenso sobre aquilo que é mais importante para ambos no dia do casamento, pode ser a comida, ou a animação por exemplo... Guardem uma “fatia” maior do orçamento para aquilo que mais importa para ambos.

8- Não se deixe iludir por tudo o que lhe mostram.

O casamento é um grande negócio para muitos e apresenta um leque de produtos e de serviços que nunca ia imaginar que existiam. Existem imensas tentações, coisas que o podem iludir e fazer perder a cabeça. Muitas desses artigos e serviços por vezes são ridiculamente caros. Mantenha-se consciente! A organização de um casamento faz com que os noivos tenham todas as emoções á flor da pele, e isso pode não ajudar.

9- Reveja a lista de convidados algumas vezes antes de entregar convites!

A quantidade de convidados interfere bastante com o orçamento do evento e com a complexidade na organização do mesmo. Pensem bem quem são as pessoas verdadeiramente importantes e não convide só para agradar os pais ou outros familiares, o dia é seu, ou melhor, é vosso!

10- Faça uma lista de tarefas, distribua e estabeleça prazos.

Isto parece complicado mas pode facilitar bastante. Distribua tarefas para si, para o seu parceiro e para os familiares envolvidos. Arranje uma agenda e estabeleça prazos para que nada falhe e para que não desespere. Isto pode dispensar a ajuda de profissionais e evitar ainda mais gastos.

Todas estas dicas podem ser a chave do sucesso, mas lembre-se de duas coisas, para preparar um casamento é necessário amor e dedicação, e em segundo lugar mantenha-se consciente que é um dia especial e que vai ficar marcado para o resto da vida, o esforço vale mesmo a pena!


Rafaela Marto

Título: 10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

Autor: Rafaela Marto (todos os textos)

Visitas: 2

35 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Adriana SantosAdriana Santos

    04-08-2015 às 01:11:21

    Maravilhosas dicas para organizar o casamento. Sabemos que tudo gera gastos e quanto mais planejamos, mais podemos economizar. Abraços!!!
    www.escritoraadriana.com

    ¬ Responder

Comentários - 10 dicas para organizar o seu casamento, e ainda poupar!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios