Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > O Dia de S. Valentim

O Dia de S. Valentim

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Eventos
Comentários: 1
O Dia de S. Valentim

O amor merece ser celebrado todos os dias. No entanto, convencionou-se existir um dia para celebrar a união entre os casais. Existem diversas datas para esta comemoração, que variam entre o 14 de fevereiro ou o 12 de junho. É um dia especial para milhões de casais por todo o mundo, independentemente de raça, sexo, credo ou estatuto.

As histórias de amor inspiram o nosso dia a dia. Quem nunca ouviu a história de Cleópatra, rainha do Egito que se apaixonou por Júlio César, Imperador Romano, ou ainda a história do amor impossível vivido entre Romeu e Julieta? Foi a força do amor que levou estes casais, entre muitos outros, a cometerem atos impulsionados pelo sentimento pela cara-metade.

Existem diversas figuras associadas a esta data. São Valentim é o santo padroeiro dos namorados. De acordo com a lenda, Caldeus II, imperador romano, impôs a proibição de casamentos de modo a que os jovens não tivessem qualquer impedimento aquando da ida para a guerra. No entanto, existia um bispo romano que continuava a realizar casamentos em segredo. Depois de São Valentim ter sido descoberto e preso, jovens casais enviavam-lhe bilhetes para a prisão a afirmar que continuavam a acreditar no amor.

Outra figura emblemática associada a este dia é Cupido, deus romano do amor. Este jovem deus tinha por hábito esconder-se na floresta e atirar setas ao coração das pessoas que passavam, fazendo com que elas se apaixonassem.

De acordo com a lenda, Vénus, a mãe de Cupido, invejava a beleza de Psique, uma rapariga mais bela do que ela. Assim, pediu a Cupido para atirar uma seta a Psique para que esta se apaixonasse pelo homem mais feio que existisse. Cupido acedeu ao pedido da mãe, mas ao atirar a seta, errou o alvo e acertou em si próprio, passando a ficar ele apaixonado pela rapariga. Uma vez que um deus não se podia unir a uma mortal, Cupido foi falar com Zeus para tornar Psique imortal, não havendo assim impedimentos para a união dos dois.

Existem muitas histórias associadas a este dia, mas a história mais bela é a que cada casal faz para si, são as recordações que vêm à memória. O primeiro beijo, a primeira noite, aquele fim de semana…

Compara-se o amor a uma flor, se não for tratada e regada constantemente, acaba por morrer.
O amor é um pouco assim, tem de ser constantemente tratado e renovado. Por isso, o Dia de S. Valentim é um ótimo pretexto para esta renovação. No entanto, há outros trezentos e sessenta e quatro dias ao longo do ano em que uma pequena surpresa, um sorriso ou uma carícia podem preencher mais a pessoa amada do que qualquer prenda…


Luís Seco Passadouro

Título: O Dia de S. Valentim

Autor: Luís Seco Passadouro (todos os textos)

Visitas: 0

661 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Joana SaavedraJoana Saavedra

    06-02-2010 às 07:11:53

    Olá Fofinhos!
    A minha figura mitológica não é o Cupido mas sim Eros...da Grécia antiga.
    Nest dia dos namorados vou apostar na Rua Direita, principalmente nesta loja que customo frequentar a craftedfavors.com

    ¬ Responder

Comentários - O Dia de S. Valentim

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os benefícios do piso laminado

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Materiais Construção
Os benefícios do piso laminado\"Rua
Ao se realizar uma obra, ou na renovação de ambientes, há sempre muitas opções de técnicas e tecnologias de construção civil, arquitetura e decoração a serem escolhidas da forma mais adequada ao resultado que se espera. O piso adequado ao ambiente que se está construindo ou reformando é uma questão bastante relevante para o sucesso do empreendimento e para o bem-estar dos usuários.

Os tipos de pavimentos ou assoalhos ou revestimentos são diversificados e para cada tipo de ambiente, construção e gosto pessoal há um mais adequado. Pelos inúmeros benefícios que tem apresentado, o piso laminado tem sido bastante escolhido como revestimento nos ambientes modernos. Ele é composto por quatro camadas, feitas de fibras de madeira de alta densidade, lâminas de celulose, lâminas decorativas e filme cristalino de celulose, colados diretamente ao chão. Essa composição garante estabilidade, beleza, resistência, facilitando a limpeza. Somente com estes argumentos já se pode notar as vantagens desse tipo de piso, contudo ainda existem outras.

Os pisos laminados custam menos que os pisos de madeira, seu substrato é ecologicamente correto, já que as madeiras utilizadas na composição desse piso provêm de florestas certificadas e possui fácil instalação, sem a necessidade de pregá-lo ao chão. Além disso, os pisos laminados não precisam de envernizamento como os pisos de madeira que causam mau cheiro e sujeira. Os pisos laminados são mais resistentes que os pisos de madeira devido a sua alta pressão. A superfície dos pisos laminados de alto tráfego contém papel decorativo que garante diversas possibilidades de estampas e combinações.

Existem, portanto, dois tipos distintos de pisos laminados. Os pisos laminados de madeira têm em sua composição madeira natural e são revestidos com verniz. São indicados para ambientes residenciais e menos movimentados. Os pisos laminados de alto tráfego são compostos por madeiras de alta densidade cobertas por papel decorativo. São mais resistentes e, em virtude disso, indicados para ambientes de grande circulação. Podem estar em ambientes residenciais, porém para ambientes comerciais é o ideal.

Os pisos laminados são resistentes à luz do sol, a riscos e a manchas. São práticos devido à diversificada opção de padrões e funcionais devido à facilidade de limpá-lo. Acomodam-se perfeitamente em qualquer ambiente, proporcionando fácil decoração. Entretanto, medidas para mantê-lo em bom estado por mais tempo (apesar da sua alta durabilidade) devem ser tomadas. Colocar proteção na entrada das portas evita a instalação de sujeira e pedras. Forrar móveis e peças decorativas, que entrem em contato com o piso, é recomendado, a fim de não marcá-lo. Esses forros podem ser feitos com tecidos felpudos ou recortes em feltro. Forrar os móveis ao movimentá-los é apropriado para não riscar o piso. Salto alto fino com base metálica também marca esse tipo de piso. Evitar molhar em demasia o piso é necessário, pois caso contrário pode haver o inchamento do piso. Deve-se mantê-lo sempre seco.

Esse tipo de piso também tem a vantagem de não carregar cupins, contudo é preciso verificar as condições de presença desses insetos. Ambientes com cupins requerem a desintetização prévia.

Pesquisar mais textos:

Rosana Fernandes

Título:Os benefícios do piso laminado

Autor:Rosana Fernandes(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    12-05-2014 às 12:45:43

    O piso laminado é muito bom, sua durabilidade é de quase 40 anos e são mais fáceis de manter.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • silvana 22-02-2014 às 18:17:44

    o piso laminada tem durabilidade de quantos anosposso passar pano umido no piso loaminado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios