Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Não se fie na “inteligência artificial”!...

Não se fie na “inteligência artificial”!...

Categoria: Automóveis
Comentários: 1
Não se fie na “inteligência artificial”!...

Uma crise generalizada como a que se vive actualmente tem afectações sobre todos os sectores e o automóvel não é excepção. Dizem os arautos da desgraça que as vendas terão caído cerca de 50 por cento, o que motiva já previsões de redução nos custos de produção. O que quererá isto dizer: que os automóveis passarão a ter menos rodas, parafusos, material de esteio, ou o quê? É que alguém deve ter estudado todas estas componentes e constatado que isto tudo faz muita falta. Há ainda a possibilidade de substituição de peças por similares em plástico, mas que não oferecem, nem de perto nem de longe, o mesmo grau de segurança.

Se a indústria automobilística apresentasse uma evolução tecnológica semelhante à informática, este problema estaria, certamente, solucionado, uma vez que se conduziriam carros a custar 25 dólares e em que um litro de combustível daria para percorrer à volta de 420 quilómetros, segundo Bill Gates. A General Motors rebateu imediatamente, apresentando várias alegações, que chegam ao cúmulo de ter de aceitar que o carro se desligasse por realizar operações “ilegais”, como, numa descida pronunciada, em que se tem de pisar o travão, ligar o ar condicionado, o rádio e as luzes ao mesmo tempo, ou reinstalar o motor por se ter executado uma qualquer manobra que motivasse a paragem e falha da viatura. Por outro lado, os novos assentos obrigariam a um tamanho standard de traseiro, e, na iminência de um acidente, o airbag perguntaria: «Tem a certeza que quer usar o airbag?» Afinal, parece que o fabrico destes automóveis, potencialmente cinco vezes mais rápidos e dez vezes mais fáceis de conduzir, teriam como única vantagem o facto de os netos saberem guiar muito melhor do que os avós…

A condução talvez se tornasse mais suave, mas nem por isso simples para a maioria dos encartados. Adormecer ao volante, confiando que a “inteligência” artificial” resolveria qualquer eventualidade, poderia constituir um risco acrescido. A propósito, enquanto vamos tendo automóveis “normais”, e perante a dificuldade de manter a pestana aberta ao volante, dizem os especialistas que odores fortes a especiarias ajudam o cérebro a manter-se alerta durante a viagem, pois despertam-nos em mais de 25 por cento, e que os rebuçados de menta produzem o mesmo efeito.

Quem parece que anda a “dormir na forma” é o craque de futebol, Cristiano Ronaldo. Deviam ter-lhe providenciado uma viatura mais pequena, de acordo com a tenra idade mental do jogador, no intuito de evitar que ande para aí a estampar-se. Brincar com os popós a sério como se brinca com a bola é perigoso… E marcar golos contra as barreiras de protecção lateral não origina aplausos nem lucro… Dá, na melhor das hipóteses, direito a umas dores durante algum tempo e um carro para a sucata!

Maria Bijóias

Título: Não se fie na “inteligência artificial”!...

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

656 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 06:04:16

    Com certeza! Ela nos engana e muuuitoooo!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Não se fie na “inteligência artificial”!...

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios