Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Crédito - a evolução do mercado

Crédito - a evolução do mercado

Categoria: Empresariais
Comentários: 1
Crédito - a evolução do mercado

O crédito está tão banalizado que já há quem nos telefone para nos sugerir um determinado cartão. Para combater essa inundação – própria da evolução do mercado de capitais e do seu motor de movimentação – o mercado de valores usa diversas estratégias, nas quais se inserem as de marketing. Estas aproveitam a junção de vários instrumentos, associando variadas ofertas à aquisição e ao uso de um determinado Cartão de Crédito (CC), tornando-o apelativo, aliciante e, nalgumas situações, efectivamente vantajoso, sendo esta última qualidade delimitada por parâmetros bem definidos (normalmente sob a forma de letrinhas pequeninas), que permitem reduzir o risco associado a qualquer engrenagem de criação de lucro.

Uma das maiores vantagens do CC para as instituições bancárias é o facto de ser um produto que potencia o negócio. Primeiro porque ao valorizar o capital representa um ponto de aumento de receitas e de seguida porque, paralelamente, promove uma reunião e acumulação de serviços, que a curto ou longo prazo acrescem mais valias para a vida (crescimento e amadurecimento) da empresa bancária.

Apesar de todos os produtos fornecidos pelo banco gerarem de certo modo mais-valias para o seu crescimento é no jogo do crédito que ele vai buscar o lucro para se autoalimentar, pelo que deverá sempre adoptar várias formas de reduzir o risco a ele associado. Como também é um produto que cativa outros produtos e/ou serviços, a sua eficácia é responsável por fomentar o crescimento da carteira de clientes e fidelização dos já existentes. Nesse sentido, há que contrabalançar as medidas de protecção face ao risco (pois qualquer situação de ganho pode reverter-se e dar origem a perdas), com as margens de credibilidade afiançadas, de forma a construir uma relação de confiança com o cliente.

Outra das vantagens deste produto é permitir um acompanhamento dos passos da concorrência, favorecendo a construção do lugar pretendido no mercado. Neste ponto, a atenção centra-se sobretudo nos benefícios por ela oferecidos (de modo a encontrar uma forma de igualar ou superar esses benefícios, para os diversos públicos-alvo ou segmentos de mercado existentes, potenciais e/ou desejáveis). Este factor está intimamente ligado com a versatilidade necessária para o ajuste ao perfil do cliente, tornando o produto e respectiva empresa associada capazes de competir com segurança com vista ao aumento do volume de negócios.

De uma forma geral, o CC será tanto mais vantajoso para um banco quanto: melhor corresponder ao perfil do cliente ao qual se destina; mais versátil for (até como forma de melhor preencher o requisito anterior); mais benefícios trouxer aos serviços a si associados; e mais verídico for o Reflexo da sua Imagem propagada no mercado.



Carla Santos

Título: Crédito - a evolução do mercado

Autor: Carla Santos (todos os textos)

Visitas: 0

619 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    11-07-2014 às 00:57:06

    Os créditos evoluíram muito bem como as facilidades hoje em dia. Porém, os juros estão altíssimos e exorbitantes. Não vale a pena mesmo adquiri-lo.

    ¬ Responder

Comentários - Crédito - a evolução do mercado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Ler próximo texto...

Tema: Utilidades Domésticas
Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!\"Rua
O seguro desemprego é instituído pela Lei Nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990 e que tem por finalidade prover a assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado sem justa causa. Foi sancionado pelo presidente da República do Brasil e também é regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT.

Este benefício é concedido a todo e qualquer trabalhador que foi dispensado apenas em regime de sem justa causa ou quando houver acordo judicial e o juiz autorizar o pagamento devido ao ex-trabalhador da empresa.

Sua duração é de 3(três) a 5(meses) de forma contínua e dependerá do tempo em que ficou empregado. O valor mensal é calculado conforme o que o trabalhador ganhava durante o período em que estava empregado.

Essa assistência financeira e temporária tem algumas regras, por isso, é muito importante conhecê-la antes mesmo de solicitá-la nos órgãos responsáveis.

Para ter direito ao benefício:


- Precisa ter a carteira devidamente assinada da empresa;
- Ter trabalhado durante 6 meses na empresa (no mínimo);
- Não ter recebido esse benefício no período de 16(dezesseis) meses ininterruptos;
- Ter sido dispensado sem justa causa.

Quem tem direito ao benefício:


- Os trabalhadores demitidos sem justa causa;
- O pescador artesanal; e
- O empregado doméstico, desde que o empregador esteja recolhendo o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

Como solicitar – Passo a passo:


1) Dirija-se à qualquer Caixa Econômica Federal ou ao M.T.E (Ministério do Trabalho e Emprego) da sua cidade munidos dos seguintes documentos:
- Rescisão contratual, carteira de trabalho devidamente dado baixa com a data de saída e assinada e carimbada pela empresa, as duas vias do seguro desemprego preenchido e fornecido pela empresa, cartão do PIS/PASEP ou o cartão cidadão, extrato do recebimento do pagamento do FGTS, comprovante de residência e os últimos 3 (três) contra-cheques;
2) Entregue todos esses documentos ao atendente. Eles vão fornecer o protocolo de entrada do seguro desemprego, vão lhe dizer quantas parcelas você tem direito e a data que você receberá a primeira (30 dias).

Bem, apenas isso e agora é só esperar para o recebimento do pagamento das parcelas. Para consultar, acesse este link: http://granulito.mte.gov.br/sdweb/consulta.jsf
Digite com seu número de PIS/PASEP e logo abaixo com o código no visor e clique em consultar. Vai abrir outra tela com as informações das parcelas.

Pesquisar mais textos:

Briana Alves

Título:Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Autor:Briana Alves(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios