Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Proteja os seus pés no Verão

Proteja os seus pés no Verão

Categoria: Beleza
Comentários: 1
Proteja os seus pés no Verão

Com a chegada do Verão, muita gente gosta de andar de chinelos ou sandálias, exibindo, por vezes, pés pouco bonitos e saudáveis. O calor e a humidade constituem o ambiente ideal para a proliferação de fungos, responsáveis por incómodas infecções, normalmente manifestadas através de comichão, inflamação, dor, escamação da pele, e, eventualmente, deformação das unhas. As micoses superficiais não comportam, regra geral, riscos acrescidos para a saúde da maior parte das pessoas (excepção feita, por exemplo, aos diabéticos, que são bastante vulneráveis a ferimentos e infecções graves), mas comprometem a qualidade de vida, pelo que devem ser tratadas. Caso contrário, podem servir de antecâmara a infecções bacterianas, interferindo, possivelmente, com o andar, sendo até susceptíveis de originar problemas ortopédicos.

A primeira coisa a fazer é consultar um dermatologista, a fim de identificar com rigor o tipo de fungo e obter o tratamento mais adequado. A automedicação costuma ter efeitos desastrosos, uma vez que o microorganismo causador da micose fica ainda mais resistente.

Os pés necessitam de cuidados especiais para se manterem salutares e formosos. Nesta perspectiva, há que lavá-los todos os dias, utilizando um sabonete com PH neutro, secá-los muito bem, mormente nos espaços interdigitais, e aplicar um hidratante na planta do pé, calcanhar e dorso. As unhas devem ser limadas a cada 15 dias, para que não cheguem a formar pontas que se possam encravar. No fim do banho, é aconselhável lixar suavemente a sola dos pés ou recorrer a uma creme apropriado para reduzir a espessura da pele e prevenir calos. Nunca se deve retirar a totalidade da cutícula das unhas, pois ela protege-as contra as doenças.

Em acréscimo, e para quem tem de passar longas horas de pé, colocar os pés dentro de água bem quente com sal grosso ou usar um creme ou óleo à base de cânfora é muito eficaz para o relaxamento e o combate às dores.

No que se refere aos sapatos, é importante que estejam limpos, sejam confortáveis e que não se calcem dois dias seguidos. Na verdade, é preciso que arejem e é recomendável que se tenham uns para cada tipo de actividade, evitando ténis e sandálias de plástico, ou similares que abafem demasiado o pé e não o deixem respirar ou façam transpirar, optando, pela mesma razão, por meias de algodão (que não retêm o suor).

Deve evitar-se andar descalço em pisos húmidos, em piscinas, balneários, healthclubs, ginásios, saunas e qualquer espaço público, uma vez que as infecções fúngicas são contagiosas. Por outro lado, não partilhar toalhas, luvas, roupas e calçado de outras pessoas e, no caso de frequentar manicures e pedicures, exigir sempre material esterilizado, recusando o reaproveitamento de limas, espátulas ou palitos de madeira. O melhor é mesmo levar o material de casa.

Finalmente, os elásticos das meias não devem estar muito apertados, para não interferirem com a circulação e os pés não incharem. Massajando-os com um creme, ao deitar, e calçando umas meias de algodão, de manhã ter-se-ão uns pés magnificamente macios.



Maria Bijóias

Título: Proteja os seus pés no Verão

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

652 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    10-09-2014 às 18:03:02

    Adorei essas dicas e vou aplicá-las, com certeza!! Valeu mesmo pelo texto em como proteger os pés no verão.

    ¬ Responder

Comentários - Proteja os seus pés no Verão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios