Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Os meus seios estão descaídos

Os meus seios estão descaídos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Visitas: 16
Comentários: 3
Os meus seios estão descaídos

Ter uns seios bonitos e firmes é o sonho de qualquer mulher independentemente da sua idade. Eles são um complemento da beleza feminina devendo por isso ser tratados com todo o cuidado. Ostentar um belo decote e ter uma bela silhueta é não só agradável á vista como motivo de orgulho e auto estima para a mulher. Mas os seios sofrem transformações com o tempo e outros factores como a gravidez, obesidade ou emagrecimento rápido. Deste modo convêm evitar ser negligente e fazer grandes dietas de emagrecimento.

A primeira coisa a fazer para manter uns seios bonitos é usar um soutien adaptado ao seu tamanho sem apertar ou ser demasiado largo. Os seios são formados por uma glândula mamária, tecido adiposo e pele. È sustentado por ligamentos e a pele é que sustenta a glândula.

Esta situa-se nas costelas e com a idade os ligamentos perdem elasticidade e o seu tecido fica mais denso. Os seios ficam descaídos e irregulares. Durante o período menstrual têm tendência a ficarem mais inchados e mudam de aspecto.

No caso de os seios serem demasiado pequenos deve fazer-se ginástica apropriada e trabalhar os músculos peitorais situados atrás deles e os dorsais ao lado para aumentar a sustentação e firmeza. Os mais amigos do peito são os exercícios para os braços e as flexões para fortalecer os ombros e os músculos da caixa torácica.

Os exercícios de pesos também são óptimos porque firmam e levantam mais os seios. Deve ter-se muita atenção à postura adoptada devendo as costas andar sempre direitas e os ombros para trás. Isto é extremamente importante para ostentar um bom porte. Os decotes dos vestidos ou camisolas ficam mais realçados com esta postura do que o andar curvado escondendo as mamas. A frequência persistente do ginásio é muito adequada para manter um peito bonito e firme. Os banhos devem ser com água fria ou morna e aconselha-se fazer movimentos circulares com o chuveiro do pescoço para os seios.

Os cremes agem sob o tecido adiposo e conjuntivo, sobre a glândula mamária e os tonos da pele que rodeia os seios. Deve por isso aplicar-se um creme para firmar e tonificar a sua pele.

Há boas marcas que combatem o relaxamento e amolecimento dos seios flácidos endurecendo os tecidos. Outros são indicados para o aumento e regeneração das fibras. Aliados a estes cuidados específicos pode ainda tomar-se cápsulas para a elasticidade, preenchimento e nutrição. Os cremes são um bom auxiliar dos seios bonitos.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Os meus seios estão descaídos

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 16

772 

Imagem por: Ack Ook

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    28-06-2014 às 19:19:11

    Comecei a fazer exercícios específicos para firmá-los e vi uma grande melhora! É ótimo, super recomendo a todas!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãofrancisca

    02-07-2011 às 00:11:35

    ai o meu seio tambem é mt murcho :S

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoluana

    13-12-2010 às 01:24:33

    ai meu seio é muito murcho

    ¬ Responder

Comentários - Os meus seios estão descaídos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Imagem por: Ack Ook

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios