Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Museu Nacional de Arte Antiga

Museu Nacional de Arte Antiga

Categoria: Arte
Visitas: 2
Comentários: 1
Museu Nacional de Arte Antiga

O Museu Nacional de Arte Antiga, mais conhecido popularmente por Museu das Janelas Verdes, devido a situar-se na rua com o mesmo nome, é na atualidade, um organismo oficial dependente do instituto Português dos Museus.

Este museu encontra-se instalado num antigo palácio, que data do século XVII, o cham,ado palácio dos cobdes de Alvor, que tem sido modificado através dos tempos., tendo terminado a sua construção em 1940.

Os museus de Portugal, inclusive este não é excepção, são filhos do liberalismo, tanto da ideilogia como da prática, mais concretamente revolucionária.

Após a abolição das ordens religiosas, em 1834, e depois da convenção de Évora monte, que acabou com a guerra civil entre liberais e absolutistas, o novo poder entrega objetos, peças de ourivesaria e pintura ao estado.

As relíquias deixam de pertencer aos mosteiros e passam para as mãos do estado, que utiliza as coleções em museus e bibliotecas distritais.

Depois da abolição das ordens religiosas foi escolhida uma comissão, com o intuito de escolher os quadros vindos dos conventos , colocando-os em depósitos no convento de S. Francisco, em Lisboa.

Mas este acaba tanbém por ser extinto e hoje funciona na Faculdade de Belas artes da universidade de lIsboa.

Com efeito, o museu de arte antiga, funciona agora na rua das Janelas Verdes.

Vale a pena referir os processos de alargamento das atuais coleções do museu, que são em especial: peças provenientes do espólio da rainha Carlota Joaquina, Peças adquiridas com vebas oferecidas pelos reis D.FernandoII e D.Luís I, peças adquiridas pela Academia de Belas Artes, peças doadas por particulares C Gulbennkian e antenor Patino, peças provenientes de vários legados ou adquiridos com verbas do visconde Augusto Rosa, Luís Fernandes, Barros e Sá etc ,e peças adquiridas por leilões.

Após a Implantação da república, verifica-se a entrada de nova leva de peças, oriundas dos palécios Reaiais, sés e Palácios episcopais,com a publicação da separação da igreja e do estado.

Além do aumento das coleções de arte, foram publicadas leis que dinamizavam o museu, e ao queal atribuíam verbas para a aquisição de novas peças no mercado.

Um fator importante é que ainda havia entidades importantíssimas que depositavam peças particulares no museu.

efetivamente, o museu do século XX conserva ainda o passado e ainda o propôem como imediatamente imitável, como se verifica a arquitetura e gosto histórico das artes decorativas das ruas de todas as cidades de Portugal, em especial de Lisboa.

Deste modo, tem o Museu de arte Antiga uma longa tradição de trabalho com a juventude, iniciada nos anos 20, pelo Dr. João Couto, ao tempo, conservador.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Museu Nacional de Arte Antiga

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

635 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    09-09-2012 às 18:48:25

    O Museu Nacional de Arte Antiga é um museu muito importante no círculo de museus e muito conhecido para os turistas que visitam Lisboa. Tem 3 pisos que aborda vários tipos de arte, nacional ou internacional, do século XV, XVI ou XVII. Eu já fui a este museu pelo menos 7 vezes. E adoro sempre lá ir. Depois tem um espaço exterior muito aprazível, onde podemos ver a vista de Lisboa e aproveitar para almoçar.

    ¬ Responder

Comentários - Museu Nacional de Arte Antiga

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Ler próximo texto...

Tema: Eventos
Como Organizar Qualquer Tipo De Evento\"Rua
Com todas as mudanças no mundo precisamos de pessoas capacitadas e qualificadas para se organizar um evento de porte. Não mais uma pessoa que faz tudo, que quebra-galho, mas um profissional estudioso no ramo para levar um evento de grande estima que atinja seu público de forma satisfatória e abrangente.

Para estar na frente exige-se muito trabalho, esforço e dedicação extrema para que se obtenha grande sucesso não somente para quem recebe como também para a própria instituição em que se realiza o evento. Isso tem causado uma procura por esses profissionais e até tem sido reconhecido como uma profissão que será valorizada muito nesses próximos anos.

Como Organizar?

Para estar na frente de um evento é necessário muita dedicação e amor. Muitas horas planejando e com uma grande antecedência. Pois, qualquer problema que ocorra no dia, será de responsabilidade de quem está organizando.

Então, todos os cuidados devem ser levados em consideração, devemos ter ações prevenidas e tudo deve ser listado, feito e dado uma atenção especial. Diante dos que se pretende fazer em um evento seja ele cultural, religioso, comercial, precisa de alguns parâmetros para serem seguidos cuja finalização tenha muito sucesso.

Eis quais são as etapas para você compreender melhor:
1. Objetivos: você deve primeiramente traçar um objetivo daquilo que se pretende realizar. Deve ser dividido em duas partes: a geral e a específica;

2. Públicos: quem são os públicos que serão atingidos? É um grupo de mulheres, um grupo de homens? Que faixa de idade? Essas e outras perguntas devem ser feitas;

3. Estratégias: essas estratégias consistem simplesmente em como você vai atingir o seu público, o que mais irá atraí-los para que possam ir ao seu evento?

4. Recursos: os recursos tanto materiais, humanos, físicos, todos esses recursos devem ser bem estruturados e anotados;

5. Implantação: Que métodos serão usados para o evento desde o início até o término do evento? Refere-se a todos os procedimentos;

6. Acompanhamento e controle: estipular alguém que irá acompanhar todo o processo e controlar, como por exemplo, as despesas;

7. Avaliação: feita após o término do evento, ela é produzida em formato de relatório e entregue a quem organizou o evento;

8. Orçamento Previsto: este deve ser feito bem detalhado. Uma das mais importantes partes de todo o evento. Pode buscar patrocínio, parcerias com empresas para assim evitar os gastos, mas tudo deve ser anotado e controlado.

Pesquisar mais textos:

Luene Zarco

Título:Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Autor:Luene Zarco(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios