Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Plantas medicinais que não devem faltar em casa

Plantas medicinais que não devem faltar em casa

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 6
Comentários: 5
Plantas medicinais que não devem faltar em casa

Sou grande apreciadora de chá. É uma bebida fantástica para todos os gostos e paladares, consoante a infusão escolhida. Bebo-o durante todo o ano, quente no inverno e frio no verão. Para além de me deliciar com a sua degustação, procuro tirar partido das suas propriedades medicinais.

A utilização de plantas medicinais remonta ao início da civilização. Desde sempre o homem soube valer-se os bens que a natureza lhe oferecia, utilizando-os da melhor forma.

Normalmente tenho em casa algumas plantas medicinais, previamente colhidas e secas nas melhores condições, às quais recorro para o tratamento de pequenos males, evitando o consumo despropositado de medicamentos. Deixo-vos alguns exemplos que facilmente podem adquirir e ter sempre por perto:

Erva cidreira – utilizo-o essencialmente em problemas de estômago, como má digestão ou sensação de enfartamento, sendo também eficaz como calmante;

Lúcia-Lima –pode ser utilizada para tratamentos de estados nervosos, casos de insónias, palpitações, náuseas, indigestões e úlceras;

Salsa – o seu chá é bastante eficaz para problemas de fígado e hipertensão;

Erva-de-São-João – um estudo americano indicou que a erva-de-são-joão é tão eficaz quanto os anti-depressivos comuns e melhor do que os placebos no tratamento de depressões leves a moderadas;

Camomila – utilizo-a vulgarmente para acalmar os nervos, mas também é utilizada nas dores de estômago e cólicas;

Tília – para além de acalmar problemas de estômago, é ótima no combate de bronquites e gripe;

Cebola – apesar de não ser uma planta medicinal propriamente dita, não podia deixar de referir as propriedades fantásticas das cascas exteriores da cebola. O seu chá, ao qual se pode incorporar mel e limão, tem excelentes propriedades contra a tosse seca;

Poejo – também esta planta tem ação curativa no tratamento da tosse;

Alecrim – para além de o utilizar como erva aromática, recorro a esta grande planta medicinal para pequenos males de depressão.

Aproveito também estas linhas para explicar as diferentes formas de obtenção de bebidas a partir de plantas medicinais. Lembre-se que a forma como as prepara influenciam as suas propriedades medicinais.

Infusão - A infusão é preparada regando-se as partes ativas do vegetal (folhas ou flores) com água a ferver. Este é o modo tradicional de preparar chá.

Decocção - Na decocção, geralmente coloca-se a planta em água fria, em seguida aquece-se a mesma num recipiente fechado até à ebulição, deixando ferver por alguns minutos.

Maceração - É um preparo que requer longa imersão. Coloca-se a planta em água fria, cobre-se o recipiente e deixa-se repousar num lugar fresco durante uma noite.


Cláudia Bandeira

Título: Plantas medicinais que não devem faltar em casa

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 6

763 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 5 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 15:34:33

    É muito importante e saudável ter algumas plantas medicinais em casa, ainda mais quando estamos com algum tipo de dor. Recorrer aos remédios não é uma boa saída, por isso, devemos ter essas plantas em nosso lar sempre.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Marcela

    24-03-2013 às 07:33:01

    Gostaria de saber sobre a babosa e o capim limáo

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    18-09-2012 às 10:50:18

    Olá! Muito interessante e legal as informações que você passou nesse texto, esses chás proporcionam diversos benefícios para todos nós e as receitas deveriam ser de conhecimento de todos. Eu gosto mais desses: “Erva cidreira – utilizo-o essencialmente em problemas de estômago, como má digestão ou sensação de enfartamento, sendo também eficaz como calmante;” e “Camomila – utilizo-a vulgarmente para acalmar os nervos, mas também é utilizada nas dores de estômago e cólicas;” São Ótimos!

    ¬ Responder
  • alanakarolinav.alanakarolinav.

    03-11-2010 às 22:36:34

    Ooie... este site é bom, mas poderia ter mais exemplos de Plantas Medicinais... são muitas poucas Plantas citada de exemplo... Boom, fora isso, tudo está ótimo em seu site...

    ¬ Responder
  • maria diasmaria dias

    14-03-2010 às 17:56:48

    Cláudia Bandeira, boa tarde:

    Gostei muito do seu site, muito claro, objetivo. Dá para complementar alguns já conhecidos. Parabéns. By.

    ¬ Responder

Comentários - Plantas medicinais que não devem faltar em casa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Eventos
Como Organizar Qualquer Tipo De Evento\"Rua
Com todas as mudanças no mundo precisamos de pessoas capacitadas e qualificadas para se organizar um evento de porte. Não mais uma pessoa que faz tudo, que quebra-galho, mas um profissional estudioso no ramo para levar um evento de grande estima que atinja seu público de forma satisfatória e abrangente.

Para estar na frente exige-se muito trabalho, esforço e dedicação extrema para que se obtenha grande sucesso não somente para quem recebe como também para a própria instituição em que se realiza o evento. Isso tem causado uma procura por esses profissionais e até tem sido reconhecido como uma profissão que será valorizada muito nesses próximos anos.

Como Organizar?

Para estar na frente de um evento é necessário muita dedicação e amor. Muitas horas planejando e com uma grande antecedência. Pois, qualquer problema que ocorra no dia, será de responsabilidade de quem está organizando.

Então, todos os cuidados devem ser levados em consideração, devemos ter ações prevenidas e tudo deve ser listado, feito e dado uma atenção especial. Diante dos que se pretende fazer em um evento seja ele cultural, religioso, comercial, precisa de alguns parâmetros para serem seguidos cuja finalização tenha muito sucesso.

Eis quais são as etapas para você compreender melhor:
1. Objetivos: você deve primeiramente traçar um objetivo daquilo que se pretende realizar. Deve ser dividido em duas partes: a geral e a específica;

2. Públicos: quem são os públicos que serão atingidos? É um grupo de mulheres, um grupo de homens? Que faixa de idade? Essas e outras perguntas devem ser feitas;

3. Estratégias: essas estratégias consistem simplesmente em como você vai atingir o seu público, o que mais irá atraí-los para que possam ir ao seu evento?

4. Recursos: os recursos tanto materiais, humanos, físicos, todos esses recursos devem ser bem estruturados e anotados;

5. Implantação: Que métodos serão usados para o evento desde o início até o término do evento? Refere-se a todos os procedimentos;

6. Acompanhamento e controle: estipular alguém que irá acompanhar todo o processo e controlar, como por exemplo, as despesas;

7. Avaliação: feita após o término do evento, ela é produzida em formato de relatório e entregue a quem organizou o evento;

8. Orçamento Previsto: este deve ser feito bem detalhado. Uma das mais importantes partes de todo o evento. Pode buscar patrocínio, parcerias com empresas para assim evitar os gastos, mas tudo deve ser anotado e controlado.

Pesquisar mais textos:

Luene Zarco

Título:Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Autor:Luene Zarco(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios