Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Segmentar o mercado turístico

Segmentar o mercado turístico

Categoria: Viagens
Segmentar o mercado turístico

Quando estamos pensando em trabalhar no setor de turismo é muito importante opções para se trabalhar e montar um negócio. Por isso, será preciso definir qual o tipo de público você irá investir. E não apenas isso, em qual tipo de turismo é o melhor para você trabalhar!

Vamos definir o que é segmentar o mercado para que fique mais claro. Para Chais (2007, p.80), a segmentação nada mais é do que “agrupar os indivíduos em grupos similares por seus hábitos, de tal modo que exijam um tratamento operacional diferente e diferenciado”.

Para Petrocchi (1998, p. 242), a segmentação “compreende a divisão do mercado, composto por turistas potenciais, em subgrupos homogêneos [...]”.

Seguimos agora com o detalhamento do que é segmentar o mercado turístico. Para isso, é preciso compreender o que são as bases da segmentação, que são colocadas por Vaz (2002, p.81) da seguinte maneira:

* Segmentação psicográfica – analisa a personalidade do consumidor, através de suas crenças, atitudes, estilo de vida, etc;

* Segmentação comportamental – diz respeito aos hábitos, costumes, época em que o turista viaja, escolha das acomodações, meios de transporte, entre outros;

* Segmentação demográfica – subdividida em três grupos:
1) Pessoal: diz respeito à identificação do cidadão, investigando características físicas e genéticas;

2) Sociocultural: reúne dados sobre a procedência, experiência de vida, relações com a sociedade, etc;

3) Socioeconômica: agrupa pessoas segundo a ocupação profissional, geradora de renda e proveniente de suas atividades econômicas.

A segmentação turística define os tipos de turismo existentes no mercado, que são classificadas de várias maneiras, como por exemplo: turismo ecológico, ecoturismo, agroturismo, turismo religioso, cultural, rural, de eventos, esportivo, de negócios, de compras, de terceira idade, aventura, de saúde, etc.

Um aspecto relevante na segmentação é a classificação segundo Plog (apud LOHMANN; PANOSSO NETO, 2008, p. 258), que identificou cinco tipos psicográficos de turistas, caracterizados da seguinte forma:

1 – Alocêntricos – aqueles que querem descobrir novos destinos, tendo o espírito de aventura;
2 – Quase alocêntricos – procuram desafios e muitos optam pelo ecoturismo;
3 – Meio cêntricos – procuram se descontrair e relaxar nas viagens, sobretudo por meio de entretenimento;

4 – Quase psicocêntricos – são os que experimentam um novo destino apenas após ele ter sido bastante visitado;
5 – Psicocêntricos – turistas de massa que procura segurança, que busca lugares já consagrados.


Adriana Santos

Título: Segmentar o mercado turístico

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

20 

Comentários - Segmentar o mercado turístico

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios