Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > As Viagens Como Fontes De Experiências

As Viagens Como Fontes De Experiências

Categoria: Viagens
As Viagens Como Fontes De Experiências

Cada viagem que se queira realizar é um meio pelo qual o ser humano atribui valor. Ele deseja mais que tudo viver aquilo que está fora do seu habitual. Ansiamos por conhecer e fazer descobertas, principalmente, de lugares e pessoas.

Antes da viagem imaginamos o lugar de destinação turística. Inclusive, sonhamos por horas e horas, criamos expectativas e não vemos a hora do dia chegar para que toda essa espera se torne real e concreta.

As viagens representam fontes de experiências. Queremos mais do que imaginar, sentir, queremos obter experiências próprias e realistas. Por essa razão, buscamos sempre encontrar um destino turístico que possa satisfazer essa necessidade das descobertas. E isso se diferencia para cada indivíduo, pois nossas motivações intrínsecas são peculiares e mutáveis.

Alguns se sentem motivados a viajarem para obter experiências em mergulho; outros, em selva; outros, em cultura. Graças a diversidade que o mundo oferece, podemos nos realizar tendo experiências em diversos tipos de turismo.

Por isso, para que você tenha um melhor aproveitamento das viagens como fontes de experiências, segue algumas dicas. Espero que possas tirar o maior proveito de suas viagens e que elas sejam eternas em seu coração.

Dicas para aproveitar melhor suas experiências nas viagens

• Esteja aberto a novas experiências, mesmo que não curta o bastante o tipo de local, pessoas, ambiente, etc;
• Não coloque defeitos. O local pode não ser o que esperava, mas tente ver o lado bom das coisas, pois sempre há;

• Sinta-se livre para curtir no seu máximo e não no máximo do destino;
• Esteja preparado para os imprevistos. Quando ocorrer, divirta-se com eles;

• Planeje os locais que serão visitados. Se possível, utilize um mapa da cidade. Procure conhecer os locais próximos em um único dia, se for possível;
• Quando chegar de algum lugar, anote num caderno e agradeça. Isso ativará seu cérebro a produzir hormônios da satisfação e bem-estar;

• Interaja com pessoas estranhas e converse com elas para as conhecerem;
• Ande a pé na medida do possível. Muitos dos lugares podem ser mais bem aproveitados quando estamos à pé. Pare, observe por algum tempo.

Essas são apenas algumas dicas e você pode acrescentar mais nos comentários. Fale um pouco sobre suas experiências nas viagens que já realizou! Espero que possamos aproveitar ao máximo das nossas viagens e que essas experiências sejam eternas!


Adriana Santos

Título: As Viagens Como Fontes De Experiências

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

20 

Comentários - As Viagens Como Fontes De Experiências

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios