Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Relacionamentos > Ter Alguém Para Dividir A Mesma Estrada

Ter Alguém Para Dividir A Mesma Estrada

Categoria: Relacionamentos
Ter Alguém Para Dividir A Mesma Estrada

Incontáveis são as histórias de pessoas que avançaram nos seus projetos acompanhadas de um parceiro e muito bem acompanhadas. Não sei, caro leitor, se você guarda em seu coração uma dessas histórias, se as vivenciou algum dia, se sentiu o sabor tão agradável que é dividi-la, porém se puderes escolher numa dessas estradas, vá com alguém! Podemos reconhecer, de certa forma, que nunca chegaremos onde queremos – sozinhos! Pode ir a algum lugar, mas pode ser que não chegue tão longe!

Sou da filosofia que ir só não é a melhor escolha. É muito bom fazer parcerias durante nossas andanças de vida, seja em qualquer área. Não apenas para obter um sucesso satisfatório, mas é no caminhar lado a lado que sentimos o sabor de quão bom é ir juntos. Sozinhos, não há muita graça! Nem vale a pena. Com quem iremos comemorar? Com quem poderemos abrir uma garrafa de champanhe e brindar juntos?

Tive um namorado que soube tão bem ensinar-me o valor que é a “cumplicidade”. Desde muito novinha (apenas com 15 anos) nós tivemos muitos momentos de alegria compartilhada, de objetivos alcançados por simplesmente nos ajudarmos um ao outro. Certa vez, ele tinha uma prova de supletivo, era algo muito importante para ele - já que estava bem atrasado nos estudos (ele tinha 19 anos e não era fácil, muito irreverente..rsr).
Então, pediu minha ajuda para ensinar questões de física e língua portuguesa (bem, eu não era tão boa em física como em português, mas até que me saí bem...rsrsrs). Nós fizemos muitos exercícios, foram horas e horas estudando e foi bem proveitoso (apesar que nos intervalos sempre rolava uns beijinhos, assim ficava mais gostoso estudar, né?...rsrsr).

Acabou que ele passou na prova e conseguiu o certificado de conclusão (por supletivo) do ensino médio. E sabe o que fizemos? Comemoramos muito! Com isso, ficamos mais próximos, mais cúmplices um do outro, mais dependentes e vimos o quanto é bom dividir os problemas, as alegrias, os sorrisos, as tristezas, os fardos, enfim, a estrada da vida.

E você? Porque não tenta dividir essa mesma estrada? Pode ter certeza que valerá a pena! Faça algo pelo outro. Sem criar muita expectativa, mas faça! E comemorem, comemorem bastante!


Adriana Santos

Título: Ter Alguém Para Dividir A Mesma Estrada

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

458 

Imagem por: Um Menino Caminha

Comentários - Ter Alguém Para Dividir A Mesma Estrada

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Um Menino Caminha

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios