Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como lidar com a vizinha fofoqueira

Como lidar com a vizinha fofoqueira

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 67
Comentários: 4
Como lidar com a vizinha fofoqueira

A relação com vizinhos, nem sempre é harmoniosa como deveria ser. Não é raro ouvir queixas de amigos em relação a essa convivência que em muitos casos, termina em briga. Isso acontece quando há desrespeito de limites e comentários maldosos, é uma situação muito aborrecedora.
Ninguém gosta de saber que na rua onde mora estão fazendo comentários ao seu respeito e, pior ainda quando são negativos.

É verdade que manter boas relações com os vizinhos é importante, eles são os parentes mais próximos da família quando se trata de socorro em um momento que alguém passa mal, sofre um acidente, tem um problema na casa, entre outras coisas que possam ocorrer subitamente. Ao citar que são os parentes mais próximos, é comparando com esses momentos em que se precisa de ajuda e até que um familiar chegue para socorrer, a ajuda dos vizinhos é fundamental e pode salvar uma vida. No entanto, isso não dá o direito a ninguém de ficar promovendo intrigas e alcovitando a vida alheia.

Lidar com uma vizinha fofoqueira sem se aborrecer, é uma questão de paciência que se precisa exercitar diariamente. Ela (vizinha) quer saber de tudo o que acontece na vida dos outros, e certamente, acaba esquecendo a própria, além disso, no geral, pessoas que tentam se ocupar muito com o que outras pessoas fazem, estão tentando não encarar sua própria realidade, por isso, além do mau hábito é uma fuga das responsabilidades. Portanto é comum se dizer que o fofoqueiro não tem o que fazer.

Para contornar essa questão, evite o enfrentamento, principalmente se a vizinha fofoqueira for idosa, faça o oposto, cumprimente com um sorriso. Não fale da sua vida e, mesmo que ela pergunte, desvie a conversa elegantemente, se insistir, deixe claro que é uma pessoa reservada e que valoriza a privacidade. Não aceite comentários sobre os demais vizinhos, a fofoqueira quer demonstrar simpatia para saber mais. Ignore os olhares e não se permita intimidar deixando de fazer o que gostaria se a vizinha não estivesse olhando, aja com naturalidade.

A princípio, pode incomodar, mas com o tempo, a atenção que a vizinha fofoqueira lhe dedica cairá na rotina e ela perderá o estímulo. Por isso é muito importante não se fechar em casa, se agredir limitando-se a viver em função, mesmo que indiretamente, do outro. Quando se investe energia em dar atenção demasiada, só desperta mais curiosidade.


Sílvia Baptista

Título: Como lidar com a vizinha fofoqueira

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 67

777 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaiane

    15-07-2016 às 14:18:16

    Eu também sofro com esta mediocridade de comportamento social de vizinhos que de uma forma ou outra pode-se dizer que não possuem bom porte social! É a vizinha que chama o conselho tutelar quando repreendo meus filhos para que se tornem bons cidadãos, é a vizinha que ouve minhas conversas particulares com meu marido e sai falando pra todo mundo, é a vizinha que descumpre a lei do funcionário público e me desacata no ato do serviço utilizando-se de palavras de baixo calão e, tudo mais! Já chega, o artigo 5º da Constituição Federal diz que o domicílio, a imagem,a vida e a honra das pessoas são invioláveis!

    ¬ Responder
  • Luene ZarcoLuene

    17-08-2014 às 16:36:14

    Muito difícil de lidar com vizinhos fofoqueiros, mas acredito que uma das maneiras é evitar seus comentários, suas falações. Para isso, tentar mudar de assunto ou nem prolongar a conversa é uma boa alternativa. Deve-se manter a educação, o cumprimento na rua, mas nunca criar laços com eles.

    ¬ Responder
  • Paula

    03-05-2013 às 13:40:20

    Eu moro de aluguel numa casa onde tem uma vizinha de frente pra minha casa. Eu não trabalho, só meu esposo. Daí ontem ela veio falar do meu gato e aproveitou pra perguntar (se meter né) se eu não quero trabalhar? respondi que sim e perguntei se ela sabia de algum serviço já que estava perguntando. Mas não. Ela logo disse que é porque eu vivo em casa e que eu devo ajudar meu marido pois pagar aluguel é barra. E sempre escuto ela cochichando com a nora dela e sei que é sobre mim. E falou muitas coisas. Eu respondi as perguntas dela mas se ela falar de novo ... O que faço sem parecer arrogante pois não quero problemas ( cara feia pro meu lado) de vizinhos

    ¬ Responder
  • emerson

    08-01-2013 às 17:13:50

    é não é facil conviver com fofoqueiros pois tenho uma vizinha idosa que quer colocar sua parente na casa em que moro e faz fofocas maldosas sobre min para para o dono da casa onde moro ele quase me pediu a casa mas graças a Deus sempre dou a volta por cima.

    ¬ Responder

Comentários - Como lidar com a vizinha fofoqueira

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios