Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Mitos e verdades sobre a celulite

Mitos e verdades sobre a celulite

Categoria: Beleza
Mitos e verdades sobre a celulite

Um das coisas que as mulheres mais temem é o aparecimento da celulite. Existem vários mitos e verdade que circundam esse assunto, tais como: beber muita água evita celulite? Usar calça apertada piora o efeito de “casca de laranja” da pele? Então, para que você não tenha mais dúvidas sobre esse assunto, aprenda o que é mito e o que é verdade sobre a celulite, para poder investir em hábitos e tratamentos que realmente funcionam.

Celulite tem causa hereditária – VERDADE. Muitas vezes, mães e filhas podem possuir as mesmas características quanto à celulite, como por exemplo, apresentar, até mesmo, o “furinho” na mesma região. E, isso acontece devido à anatomia dos septos subcutâneos, que são muito parecidos entre as pessoas de mesma família.

Alimentos ricos em gorduras e açúcares causam celulite – VERDADE. Quando esse tipo de alimentos é consumido em grandes quantidades, essas substâncias (gorduras e açucares) ficam retidas nos adipócitos. Dessa forma, eles aumentam de volume, prejudicando a circulação e a rede linfática.

Uso de calça apertada agrava o problema – VERDADE. Quando a calça é muito apertada, ela atrapalha a drenagem linfática e contribui para o aparecimento da celulite.

Os cremes anticelulite resolvem totalmente o problema – MITO. Atualmente, os cremes possuem compostos que facilitam a sua penetração na pele, melhorando sua aparência. Entretanto, esses produtos agem somente como complemento no tratamento da celulite e não resolvem totalmente o problema. Portanto, além deles, é preciso que haja uma mudança de hábitos, como por exemplo, a alimentação e a prática de atividades físicas.

Não adianta fazer esfoliação – MITO. Fazer esfoliação ajuda a remover as células mortas da superfície da pele, o que ajuda a melhorar a absorção dos produtos anticelulite. Por isso, é aconselhável fazer esfoliação uma vez por semana, usando uma bucha vegetal no banho.

A drenagem linfática reduz a celulite – VERDADE. Esse procedimento estético ajuda a diminuir a quantidade de líquidos que ficam acumulados entre as células, reduzindo o edema e os “furinhos” que aparecem na pele.

Beber água ajuda a evitar a celulite – VERDADE. Consumindo a quantidade adequada de água todos os dias, ou seja, 2 litros, ajuda a aumentar a microcirculação e evita o acúmulo de toxinas, o que é uma das causas da celulite.

Os hormônios e o uso de anticoncepcionais agravam a situação – VERDADE. Os hormônios e principalmente o elemento estrogênio, contribuem para o aparecimento e adensamento da celulite. E é por isso que em algumas fases da vida, a mulher pode notar o agravamento do problema, como por exemplo, na adolescência, na gravidez e na menstruação.


Rua Direita

Título: Mitos e verdades sobre a celulite

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

651 

Comentários - Mitos e verdades sobre a celulite

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios