Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Publicidade > As diferentes formas da Publicidade

As diferentes formas da Publicidade

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Publicidade
Visitas: 103
Comentários: 3
As diferentes formas da Publicidade

É hoje em dia comum a palavra publicidade e todos sabemos e conhecemos a publicidade.

Sabemos quais os direitos enquanto consumidores e se por vezes nos sentirmos enganados, sabemos como nos defender.

A publicidade tem somente um objetivo – aumentar as vendas. Vender é o mote, e enquanto uns adotam medidas de rigor e seriedade, muitas são as publicidades descabidas de empresas que para atingir o objetivo não pensem nem se debruçam sobre a qualidade oferecida ao cliente.

A publicidade não é coisa nova e estima-se que o primeiro tipo de marketing tenha sido feito ainda por Egípcios e Gregos. Eram pintadas gravuras nas paredes, onde se indicavam os produtos que determinado comerciante tinha para vender. Se com o aparecimento dos jornais em Inglaterra, a publicidade ganhou alguma visibilidade, também nesta altura se começaram a estudar formas e meios de proteger clientes enganados pela publicidade excessiva.

Com a Revolução Industrial, a atuação publicitária ganhou moldem diferentes e deu-se um salto extraordinário na divulgação de bens, serviços e produtos. Com a criação de novos produtos e a sua produção em massa, a publicidade deixou de ter como publico alvo a comunidade local, e passou a ser feita por territórios extensos.

Em 1841 surge a primeira empresa de publicidade e nos anos 20 com a ascensão da rádio, os anúncios ganhavam outra dimensão.

Mas se hoje, quando se fala em publicidade nos vem imediatamente à memória anúncios televisivos, estamos esquecidos de muitas, muitas outras formas de publicitar.

Todos os dias vemos na nossa caixa do correio mil e um folhetos publicitários de campanhas de hipermercados e até mesmo pequenos cartões de visita de serviços de canalização ou de engomadoria. Apesar de cara devido à necessidade do número de impressões, associados ao custo da distribuição, os folhetos mantém ainda um lugar de destaque no marketing e publicidade de uma empresa.

A televisão ganha em qualquer tipo de publicidade. Abrange todo o tipo de publico. Contam todas as idades, sexo, religião, estatuto social e o prime-time é mais caro que o ouro. A imagem associada ao som, é a forma mais marcante de vender. De som, vive também a rádio. A publicidade na rádio tem vindo a decrescer, mas mantêm-se numa posição também de destaque nas formas de publicidade.

Por fim, a Internet. Um mundo de publicidade que pode ser posta e retirada em questão de segundo. Por email-marketing, pesquisas no Google ou até mesmo em formato de banner em portais importantes, a Internet veio revolucionar a forma de publicitar, anunciar e vender.

Nenhuma empresa sobrevive nos dias de hoje sem publicidade e isso é um dado adquirido. Apesar das oscilações de mercado, a publicidade é até hoje um dos negócios mais vantajosos criados por mentes brilhantes.


Carla Horta

Título: As diferentes formas da Publicidade

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 103

783 

Imagem por: Alejandrooo !

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    19-05-2014 às 02:42:00

    Graças a diversidade da publicidade podemos alcançar diferentes tipos de clientes para os nossos negócios.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • renata e nataly

    13-04-2012 às 14:02:58

    este texto e muito grande nos estudantes so porque so temos 15 minutos para copiar e achamos que devem colocar o resumo dele que todos vao gostar

    ¬ Responder
  • Ricardo Nunesliliana couto

    06-05-2011 às 18:24:03

    estou abrir uma nova empresa de apoio domiciliário e não sei qual será a melhor forma de fazer publicidade para chegar ao publico alvo. podem -me dar algum auxilio. obrigada Liliana

    ¬ Responder

Comentários - As diferentes formas da Publicidade

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Imagem por: Alejandrooo !

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios