Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Publicidade > As diferentes formas da Publicidade

As diferentes formas da Publicidade

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Publicidade
Visitas: 103
Comentários: 3
As diferentes formas da Publicidade

É hoje em dia comum a palavra publicidade e todos sabemos e conhecemos a publicidade.

Sabemos quais os direitos enquanto consumidores e se por vezes nos sentirmos enganados, sabemos como nos defender.

A publicidade tem somente um objetivo – aumentar as vendas. Vender é o mote, e enquanto uns adotam medidas de rigor e seriedade, muitas são as publicidades descabidas de empresas que para atingir o objetivo não pensem nem se debruçam sobre a qualidade oferecida ao cliente.

A publicidade não é coisa nova e estima-se que o primeiro tipo de marketing tenha sido feito ainda por Egípcios e Gregos. Eram pintadas gravuras nas paredes, onde se indicavam os produtos que determinado comerciante tinha para vender. Se com o aparecimento dos jornais em Inglaterra, a publicidade ganhou alguma visibilidade, também nesta altura se começaram a estudar formas e meios de proteger clientes enganados pela publicidade excessiva.

Com a Revolução Industrial, a atuação publicitária ganhou moldem diferentes e deu-se um salto extraordinário na divulgação de bens, serviços e produtos. Com a criação de novos produtos e a sua produção em massa, a publicidade deixou de ter como publico alvo a comunidade local, e passou a ser feita por territórios extensos.

Em 1841 surge a primeira empresa de publicidade e nos anos 20 com a ascensão da rádio, os anúncios ganhavam outra dimensão.

Mas se hoje, quando se fala em publicidade nos vem imediatamente à memória anúncios televisivos, estamos esquecidos de muitas, muitas outras formas de publicitar.

Todos os dias vemos na nossa caixa do correio mil e um folhetos publicitários de campanhas de hipermercados e até mesmo pequenos cartões de visita de serviços de canalização ou de engomadoria. Apesar de cara devido à necessidade do número de impressões, associados ao custo da distribuição, os folhetos mantém ainda um lugar de destaque no marketing e publicidade de uma empresa.

A televisão ganha em qualquer tipo de publicidade. Abrange todo o tipo de publico. Contam todas as idades, sexo, religião, estatuto social e o prime-time é mais caro que o ouro. A imagem associada ao som, é a forma mais marcante de vender. De som, vive também a rádio. A publicidade na rádio tem vindo a decrescer, mas mantêm-se numa posição também de destaque nas formas de publicidade.

Por fim, a Internet. Um mundo de publicidade que pode ser posta e retirada em questão de segundo. Por email-marketing, pesquisas no Google ou até mesmo em formato de banner em portais importantes, a Internet veio revolucionar a forma de publicitar, anunciar e vender.

Nenhuma empresa sobrevive nos dias de hoje sem publicidade e isso é um dado adquirido. Apesar das oscilações de mercado, a publicidade é até hoje um dos negócios mais vantajosos criados por mentes brilhantes.


Carla Horta

Título: As diferentes formas da Publicidade

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 103

783 

Imagem por: Alejandrooo !

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    19-05-2014 às 02:42:00

    Graças a diversidade da publicidade podemos alcançar diferentes tipos de clientes para os nossos negócios.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • renata e nataly

    13-04-2012 às 14:02:58

    este texto e muito grande nos estudantes so porque so temos 15 minutos para copiar e achamos que devem colocar o resumo dele que todos vao gostar

    ¬ Responder
  • Ricardo Nunesliliana couto

    06-05-2011 às 18:24:03

    estou abrir uma nova empresa de apoio domiciliário e não sei qual será a melhor forma de fazer publicidade para chegar ao publico alvo. podem -me dar algum auxilio. obrigada Liliana

    ¬ Responder

Comentários - As diferentes formas da Publicidade

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cinco Recomendações para comer bem durante a Gravidez

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Alimentação
Cinco Recomendações para comer bem durante a Gravidez\"Rua
Fazer uma alimentação variada e equilibrada é fundamental tanto para si como para o seu bebé. Conselhos, dicas e ideias … para ajudar a pôr em prática os princípios básicos. Siga estas cinco recomendações!

1. Coma um pouco mais …mas não por dois!

O mais importante é antes de mais comer melhor para garantir que tanto o seu corpo como o do seu bebé recebem todos os nutrientes que necessitam.

Na prática:

Para satisfazer as suas necessidades nutricionais adicionais, não deve simplesmente aumentar a quantidade de comida às refeições. Corre o risco de ter uma indigestão!

Opte por fazer mais um ou dois snacks equilibrados por dia. Por exemplo: 1 copo de leite ou 1 iogurte natural ou 100 g queijo fresco + 1 maçã ou 1 fruta fresca cortada aos pedacinhos.

2. Faça uma alimentação variada

Esta é a chave de uma alimentação equilibrada. Ao comer de tudo um pouco (exceto os alimentos proibidos durante a gravidez) vai ter benefícios de cada um dos alimentos e vai garantir as necessidades de cada um dos nutrientes essenciais.

Na prática:

Adote a regra de tomar "5 porções de fruta e vegetais por dia": Sumo de laranja natural ao pequeno-almoço, uma sopa de legumes e uma peça de fruta ao almoço, uma maçã ao lanche, e uma sopa de legumes e uma salada colorida ao jantar.

Se não gosta de determinados alimentos, como por ex. o peixe, pode simplesmente substituí-lo por outra fonte de proteína, como a carne ou os ovos.

3. Não fique obcecada com o equilíbrio!

Durante estes nove meses, vai ganhar peso: isto é inevitável para a sua saúde e para a do seu bebé. Esta não é a altura ideal para fazer uma dieta, tem apenas de limitar o seu ganho de peso. O seu médico irá acompanhar o seu aumento de peso e irá dizer-lhe o que é esperado e se é apropriado ou não.

Na prática:

Para garantir que não ganha alguns quilos indesejados, deve evitar consumir alimentos ricos em gordura ou açucarados (por ex. bolos e doces) sempre que possível, pois fornecem muitos calorias mas poucos nutrientes essenciais, e por isso de pouco valor nutricional para si e para o seu bebé.

Evite o petiscar a qualquer hora! Com três refeições equilibradas e um ou dois lanches por dia. Evite também cair na tentação de fazer escolhas desequilibradas no café, pastelaria ou nas máquinas de guloseimas.

Para evitar uma quebra de energia, deve optar por comer alimentos ricos em hidratos de carbono como cereais, leguminosas, batatas, etc. que a vão deixar saciada por mais tempo.

4. Não salte refeições

O seu organismo necessita de três refeições completas e equilibradas por dia. Tente cumprir esta regra mesmo que não tem muita fome. Sobretudo o pequeno-almoço que é a mais importante, pois se não o tomar os seus níveis de energia vão cair a meio da manhã!

Na prática:

Não consegue mesmo comer nada de manhã? Pode limitar-se a beber um copo de sumo e fruta (de preferência natura) e deve equacionar levar o seu pequeno-almoço para o trabalho: uma maçã, um pedaço de pão ou algumas bolachas mais alguns frutos secos... Deve comer por volta das 10h da manhã quando o seu organismo já teve tempo para acordar mais um pouco.

Não consegue mesmo ter tempo para almoçar? Pode optar por uma sanduíche de pão integral, que deve conter proteína (fiambre, frango, peru, ovo, etc.), vegetais (alface, tomate, cenoura, etc.). Para terminar coma uma peça de fruta.

5. Muita água e muita fibra!

Uma boa hidratação durante a gravidez é fundamental para atingir as suas próprias necessidades, mas também as do seu futuro bebé. Além disso, uma boa hidratação associada ao consumo de fibra (que se encontram nas frutas e vegetais, cereais, amidos integrais como massa, arroz, etc.) contribui para um bom trânsito intestinal.

Na prática:

Na gravidez é recomendado a ingestão de pelo menos 1,5 litros de água por dia. Prefira água a qualquer outro líquido, especialmente bebidas açucaradas. Limite o consumo de bebidas estimulantes, como o café ou chá. Pode adicionar por exemplo sumo de limão à água para lhe dar mais sabor, e sem acrescentar nem uma caloria!

Como aumentar a fibra? Recorra a alimentos como ameixas secas, cereais integrais, pão integral, amêndoas, alperces secos, etc. bem como os vegetais verdes cozidos (mais fáceis de digerir do que em cru).

Se, mesmo assim, prefere cumprir um plano alimentar feito à sua medida personalizado, pode consultar um nutricionista que analisará os seus hábitos alimentares irá ver consigo o que pode fazer para melhorá-los. Desta forma irá ganhar bons hábitos alimentares que permanecerão toda a sua vida!

Pesquisar mais textos:

Elisangela Lourenço de Oliveira

Título:Cinco Recomendações para comer bem durante a Gravidez

Autor:Elisangela Lourenço Oliveira(todos os textos)

Imagem por: Alejandrooo !

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios