Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como fazer uma apresentação oral profissional

Como fazer uma apresentação oral profissional

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Como fazer uma apresentação oral profissional

Quando inicia uma apresentação pública feita oralmente olhe diretamente para o seu público ao iniciar o seu discurso.

As apresentações orais são normalmente classificadas em "conteúdos" e "entrega". O início da apresentação oral é fundamental porque é a sua introdução de si mesmo para o seu público. Tudo o que disser e fizer nos primeiros segundos podem definir o tom para o resto da apresentação.

Olhe para o seu público. Não olhe para baixo para as suas notas, exceto quando necessário, ou para as suas mãos ou pés. Ao iniciar a sua apresentação oral, procure duas ou três pessoas em diferentes lugares na sala, e olhe-as nos olhos. Serão elas o seu contacto com o público.

Mantenha a sua cabeça erguida e um sorriso nos lábios. Mesmo que a sua apresentação não seja sobre um tema particularmente feliz ou engraçado, não fará mal algum sorrir para o seu público antes de começar a sua apresentação oral.

Comece a sua apresentação oral com um comentário, facto citação, pois é algo que vai ficar no pensamento do seu público durante muito tempo, mesmo depois do seu discurso ter terminado. A chave é encontrar algo que retrate a essência do seu tema de forma profunda. Ela pode até mesmo resumir o seu tópico inteiro antes de o público ainda saber o sobre o que trata a sua apresentação. Isto eles irão reconhecer, obviamente, no final da apresentação.

Fale claramente e num tom moderado. Utilize mudanças de entoação regularmente para manter o seu público 'agarrado' ao seu discurso. Não há nada pior para um público do que um orador que abre a boca e a sua voz é grave ou, pior ainda, de alta-frequência. Mantenha um copo ou garrafa de água potável acessível no púlpito se for permitido, e saboreie-a com frequência nos últimos segundos antes de falar.

Conheça o seu discurso 'por fora e por dentro' e bem antes do tempo da apresentação pública. A prática faz a perfeição, e nada é mais perfeito numa apresentação oral do que não haver necessidade de consultar constantemente as suas notas. Faça pequenas notas ou lembretes à mão em pequenos cartões, mas refira-se a eles apenas quando absolutamente necessário.

Depois, mostre atitude, segurança e chame o público para si. Iniciar um subtema com um exemplo do quotidiano ou com uma piada que toda a gente perceba é um ótimo meio de chamar a atenção e conquistar o seu público. Seja ativo e enfático e prove que tem um grande potencial.


Ruben Duarte

Título: Como fazer uma apresentação oral profissional

Autor: Ruben Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

785 

Comentários - Como fazer uma apresentação oral profissional

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios