Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Contos de Eça de Queirós - José Matias, A Perfeição e O Suave Milagre

Contos de Eça de Queirós - José Matias, A Perfeição e O Suave Milagre

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Visitas: 300
Contos de Eça de Queirós - José Matias, A Perfeição e O Suave Milagre

O conto “José Matias” narra uma conversa entre amigos sobre a morte de José Matias. Falaram do seu passado, do seu amor por uma mulher chamada Elisa Miranda. Encontravam-se na quinta de D. Mafalda, vivendo dez anos de encontros às escondidas, pois Elisa era casada. Mais tarde, o marido de Elisa morre e, Matias resolve ir para o Porto até o luto passar e poder ficar com D. Elisa. Contudo, no final de agosto, Matias volta a Lisboa e descobre que D. Elisa Miranda casou com Sr. Francisco Torres Nogueira, que morre com uma anarsaca. José Matias começa a jogar e a beber, até ao dia em que morre com uma congestão nos pulmões.

O conto “A Perfeição” narra a história de Ulisses preso na ilha de Ogígia por Calipso.

Mercúrio, o mensageiro dos deuses, com uma mensagem de Zeus, pediu a Calipso para libertar Ulisses. Esta primeiro contesta, mas depois aceita. E propõe-se ajudar Ulisses para fazer uma jangada para poder sair da ilha e ir ter com a sua mulher Penélope e o seu filho, Telémaco. Calipso vai dar a notícia a Ulisses, e este desconfia, mas acaba por acreditar. No outro dia, Ulisses começou a construir a jangada. No fim de quatro dias, foi embora.

O conto “O Suave Milagre” narra a história do velho Obed, um velho que passava o tempo a lamentar-se da sua velhice. Obed ouviu falar do novo rabi de Galileia, e pensou se pagasse ao rabi, ele lhe salvaria os seus gados e reverdeceria os seus vinhedos. Então, Obed ordenou aos seus servos que encontrassem este rabi, mas nada feito. Por esse tempo, Públimo Sétimo, tinha uma filha que estava a morrer e, pede aos seus servos para encontrarem o rabi, mas, novamente, não houve sinal dele. Até que um dia uma mãe amargurada, com um filho pequeno doente, ouve falar desse tal rabi. O filho pede à mãe para ir procurar o rabi, mas ela recusa-se a deixá-lo sozinho. Então, a criança com duas lágrimas nos olhos diz à mãe que Jesus ama todas as crianças, e pede-lhe para o ver. Então, Jesus abrindo devagar a porta e sorrindo disse “Aqui estou”.

Daniela Vicente

Título: Contos de Eça de Queirós - José Matias, A Perfeição e O Suave Milagre

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 300

794 

Comentários - Contos de Eça de Queirós - José Matias, A Perfeição e O Suave Milagre

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios