Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Bricolage Jardim > Manutenção de piscinas

Manutenção de piscinas

Categoria: Bricolage Jardim
Visitas: 2
Comentários: 1
Manutenção de piscinas

Para além da própria natureza da água, introduzem-se constantemente uma série de micro organismos e contaminantes, que advêm dos próprios banhistas e meio ambiente.

Cada nadador introduz na água uma enorme quantidade de bactérias do qual é portador, por exemplo, na boca, no nariz, que proliferam rapidamente na água da piscina.

Por outro lado o pó, pólen, suor, resto de bronzeadores e cremes são difíceis de eliminar pelo normal processo de infiltração.

Deste modo torna-se necessário a manutenção regular da piscina a fim de manter a água em boas condições e livre de bactérias.

A adição de produtos químicos tem por objectivo proporcionar a desinfecção da água da piscina, acabando com qualquer actividade microbiológica, quer por inactivação, como destruição dos micros organismos, e aumentar o rendimento da filtragem.

Existe uma série de impurezas que não são destruídas elo sistema de desinfecção e que só serão eliminadas pela renovação da água da piscina. Estas podem conter algas nas paredes e fundo da piscina, quando as condições são favoráveis ao seu desenvolvimento. Assim, deve elevar-se o teor do cloro para desinfectar a piscina, no início da estação, fazer-se a dosagem correcta dos produtos químicos de acordo com a capacidade da piscina, analisar o PH da água que deve situar-se entre 7 e 8, porque só assim garante a eficácia do cloro. Em vez de ácido ou alcalino o PH deve ser neutro para não provocar problemas de pele.

O segredo para manter uma piscina em perfeitas condições é manter um bom tratamento de prevenção recorrendo a uma empresa de manutenção de piscinas.

Estes têm capacidade para analisar o PH da água, colocar nos cestos dos skimmers ou nos doseadores de cloro, pastilhas de Tricloro estabilizado (Oxidan TCA/T200, dosear algicida/antialgas, colocar no cesto de Skimmes pré -filtro ou floculante em cartucho, limpar e aspirar a piscina, retirar folhas das águas e insectos, retirar areia e ver o nível da água. Este deve se sempre o suficiente e não ultrapassar o nível correcto.

As piscinas públicas têm sempre trabalhadores para fazer a limpeza e manutenção periódica da piscina. Mas as piscinas articulares das vivendas necessitam de recorrer a empresas de manutenção que prestem este serviço. Ele é fundamental para a higiene e boas condições de qualquer piscina grande ou pequena. Deste modo não se pode dispensar estes serviços a não ser que os proprietários tenham conhecimentos de desinfecção e limpeza.

Em todas as piscinas é essencial fazer operações de limpeza, desinfecção e filtragem.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Manutenção de piscinas

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

809 

Imagem por: [email protected]

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    14-10-2014 às 13:15:37

    Nossa! Como é importante manter a piscina sempre bem limpa e cuidada.NNão tem como deixar de fazer a manutenção, pois também a água começa a ficar suja.

    ¬ Responder

Comentários - Manutenção de piscinas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: [email protected]

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios