Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Beleza é importante?

Beleza é importante?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Visitas: 6
Comentários: 16
Beleza é importante?

"O que vale é a beleza interior"

Quantos de nós já não ouvimos essa frase quando alguém reclama de sua aparência exterior se achando uma pessoa sem atrativos físicos?

Outra frase padrão que costumamos ouvir com relação a beleza física é: A beleza está nos olhos de quem a vê.

Por mais que essas frases pareçam confortadoras, o fato é que todos somos julgados em grande parte devido a nossa aparência física.

Vários testes e estudos comprovaram que as pessoas de aparência atraente são mais aceitas em seu meio social, tem mais confiança em si mesmas, são mais felizes e até ganham mais dinheiro que as pessoas de aparência pouco atraente.

Se isso não fosse verdade, por que as pessoas gastam milhões todos os anos em cirurgias plásticas, cremes, silicone nos seios e no bumbum?

A grande verdade é que por mais que não admitamos, tanto eu como você caro leitor somos muito influenciados pelas primeiras impressões sobre alguém.




Faça um teste: Imagine que você tem um ente querido em situação gravíssima de saúde e que existem dois médicos que você deve escolher para cuidar do seu ente querido, sendo que você não conhece nenhum dos dois e não tem referências sobre a competência deles.

Um dos médicos tem uma aparência desprivilegiada pela natureza, tendo rosto desproporcional e sem nenhum atrativo, ou seja , um cara "feio".

O outro doutor é parecido com Brad Pitt e mesmo você não sabendo se ele é competente ou não, creio de 99% das pessoas optariam pelo médico bonito.

Isso é verdade também nos relacionamentos. Foi feito um estudo que comprovou que as pessoas inconscientemente consideram que parceiros atraentes de aparência física são bem melhores para se casar e procriar.

Ser "feio" pode minar a auto confiança da pessoa a um tal ponto que ela não consegue ter um convívio normal na sociedade. Afinal vivemos sob a "ditadura da beleza".

Oque mais vemos na televisão são corpos esculturais, rostos angelicais e tudo isso leva uma pessoa normal que não tem tudo isso, a se sentir inferior e isso causa um grande dano a auto estima .

Mas se você é feio como eu e tantos outros, nem tudo está perdido.Há pessoas que se observarmos seu aspeto físico são pouco atraentes, mas compensam isso com uma personalidade forte, senso de humor , inteligência e principalmente se cuidando muito bem, vestindo roupas elegantes, indo sempre ao salão de cabeleireiro, etc

Afinal , ninguém tem culpa de ter nascido feio, mas não há perdão para ser feio e também relaxado.


Nilson Empreendedor

Título: Beleza é importante?

Autor: Nilson Empreendedor (todos os textos)

Visitas: 6

763 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 16 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 07:10:00

    A beleza é importante, não é tudo. Mas, ser bela nos seus trajes, uma moça bem cuidada, com gestos finos, essa merece ser louvada. Muitas pessoas menosprezam isso, mas temos que considerar que a beleza contribui para muitas coisas boas de nossa vida. Mas, não devemos adorá-la.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRoberto

    07-01-2013 às 09:42:13

    eu sou feio e a beleza é importante SIM!
    parem de ser hipócritas, eu odeio essa merda de hipocresia.

    falar é fácil, eu quero ver na hora de provar. Dá um beijo na boca de um homem RIDICULO! Vai!

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    07-10-2012 às 21:30:47

    Que ser-se bonito facilita e em muito determinadas situações da nossa vida é uma realidade, mas até que ponto esse facilitismo se mantém quando o interior é feio e desenfreadamente horroroso? Nada como manter equilíbrios e mesmo para quem não teve a sorte de nascer bonito, nada como esmerar-se por um aspecto agradável ao olhar. no entanto, alimentar o nosso intimo e torná-lo cada vez mais maravilhoso é o mais trabalhoso, mas o mais compensador.

    ¬ Responder
  • Anne TeixeiraAnne Teixeira

    05-10-2012 às 01:33:46

    Beleza é importante sim, mas é subjetiva também. Então não adianta dizer que apenas beleza importa. Eu curto mais um cara estiloso, charmoso e inteligente, que um bonito. Estilo e charme pesam mais que beleza, enquanto que inteligência pesa mais que qualquer coisa. Por isso os nerds são os mais lindos do mundo =)Mulheres no Brasil precisam ser malhadas e cheias de curvas pra serem bonitas.

    ¬ Responder
  • Maria GabrielaMaria Gabriela

    04-10-2012 às 14:15:18

    Diariamente somos constantemente invadidos por spots publicitários onde a imagem que nos transmitem assenta na beleza. Ora desde logo as crianças vão criando uma imagem que só os bonitos são bem vistos, desvalorizando-se a personalidade. É impreterível mudar mentalidades!! Caso contrário andaremos a criar crianças que serão transformados em adultos fúteis e sem valores. Independentemente de sermos gordos ou magros, bonitos ou feios, o importante é termos personalidade, sermos saudáveis e sentirmo-nos bem connosco =)

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    29-09-2012 às 18:45:09

    Sim,beleza é muito importante.Quem fala que somente a beleza interior é importante,está mentindo para si mesmo e para os outros.É normal,sentir atração por pessoas bonitas e isso não é uma atitude que se possa condenar.

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    29-09-2012 às 11:13:39

    Concordo plenamente com o comentário do André ao afirmar que a beleza é a que vem do interior.Na verdade nem sempre a beleza funciona como atrativo pois há pessoas que são bonitas físicamente e são substituídas por outras maias feias em tudo, ou mesmo postas à margem.Para melhor dizer, são inclusive segregadas pelas feias, seja no trabalho ou pela própria sociedade.

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    28-09-2012 às 01:28:03

    Com certeza beleza é super importante,não adianta negar, todos somos atraídos pelas pessoas mais belas.Basta olhar por aí e observar, verá que as pessoas bonitas despertam mais atenção e simpatia,são mais assediadas e fazem amizades mais facilmente.Com isso as pessoas bonitas ficam mais confiantes e atraem mais pessoas e assim vai, não adianta negar, ser bonito traz vantagens

    ¬ Responder
  • Cristina SousaCristina Sousa

    27-09-2012 às 17:56:34

    A beleza é importante e sempre será. É através de beleza que transmitimos às outras pessoas o estado da nossa saúde e auto estima. Pois uma pessoa que tenha um problema, seja este familiar, de saúde, financeiro, tem a sua auto estima em baixo. Por conseguinte, não tem vontade para cuidar da sua aparência, dando a entender às outras pessoas uma atitude de desleixo.

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    26-09-2012 às 13:55:28

    Também acho que a beleza é importante. Mas, sem exageros. As pessoas precisam manter certos cuidados de beleza, tais como: se arrumar, tomar banho, vestir roupas limpas, pois é uma questão de higiene. Além disso, manter uma boa aparência faz bem para você e para todos ao redor. Mas tudo tem um limite, a busca exagerada para atingir os ditos padrões de beleza, pode atrapalhar a vida saudável de uma pessoa. Parabens pelo ótimo texto.

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    24-09-2012 às 17:36:10

    Beleza é importante sim. Claro, que sem exageros. Já pensou se as pessoas não se cuidassem, andassem maltrapilhos, ninguém aguentaria. Sou aquela pessoa que admiro muito a beleza interior, para mim é muito mais importante e valiosa que a beleza física. Quando somos belos por dentro, automaticamente somos belas por fora sem nem precisar ter recebido um rosto de princesa e um corpo escultural. Então, beleza é importante sim, e muito mais a beleza interior.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    22-09-2012 às 21:27:07

    Gosto particularmente do tema. Sim, beleza é importante, não há como contornar este assunto ou apresentá-lo de forma mais simpática. No entanto, como refere, é igualmente verdade que o conceito de beleza, ainda que siga certas linhas quase universais ou pelo menos culturais, varia de acordo com o observador. É, por exemplo, comum que uma pessoa considere mais bonita uma pessoa que acha que se parece consigo, intelectualmente mas especialmente ao nível do físico.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    22-09-2012 às 21:08:50

    claro que a beleza é importante. ninguém pode ter uma auto-estima elevada se for um ser feio.mas claro não é o mais importante. tudo na vida é preciso um equilíbrio, por isso deve-se procurar o equilíbrio também na beleza. o culto da beleza tem vindo a acentuar-se cada vez mais, pois a sociedade exige isso. eu sugeri cada um seguir o seu coração e se achar que está bem, esqueça o que os outros dizem.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    21-09-2012 às 22:46:38

    Sinceramente ? não. Penso que a beleza interior sim, é sem sombra de dúvida importante, o que adianta sermos belos e sermos frios por dentro?não ganhamos nada nem sairemos vencedores em nada, só em olhares de desesperados/as.

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    15-09-2012 às 19:51:27

    Olá Daniela, obrigado por comentar

    Realmente uma personalidade carismática faz muita diferença,melhor ainda se a pessoa for bonita e simpática ao mesmo tempo

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    11-09-2012 às 21:29:13

    a beleza é importante, claro, mas há uma combinação de factores que fazem a beleza. o factor físico, claro, mas também a nível de personalidade. se é uma pessoa dada, feliz, alegre por si só, sorridente (ninguém gosta de pessoas sempre com cara feia, como se toda a gente lhe devesse e ninguém lhe pagasse). as frases com que inicia o seu artigo são muito verdadeiras, mas é tudo muito relativo. há casos e casos.

    ¬ Responder

Comentários - Beleza é importante?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios