Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Diorama - representação da vida real

Diorama - representação da vida real

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 4
Comentários: 1
Diorama - representação da vida real

A decoração e os trabalhos manuais estão sempre em busca de novidades e alternativas para desenvolver materiais e torná-los peças importantes na construção de ambientes ou continuar usando modelos antigos de construções, revisitando suas técnicas e aperfeiçoando-as. Um dos exemplos destes belos trabalhos é o diorama. Diorama consiste em um quadro feito em madeira, no formato de uma caixa, com bordas em relevo ou em uma base pequena que retrate uma cena real em menos escala. São menores que maquetes espacialmente. Dentro dessa moldura ou base são representadas cenas diversas. Essas peças podem decorar vários ambientes, tanto residenciais quanto comerciais.

Os dioramas são, portanto, representações da vida real em miniatura. Essas representações são muito realistas e objetivam a apreciação e o entretenimento. As cenas representadas podem contar com paisagens rurais, urbanas ou praianas, com personagens, com pessoas, animais ou acontecimentos históricos. Enfim, as possibilidades de representação são muito vastas. Elas estão ligadas ao conhecimento de mundo do artista e a sua interpretação da realidade.

Em virtude do formato da tela, a impressão de ser uma cena tridimensional é incrível. É trabalhado também o contraste da claridade e da obscuridade para dar a idéia do real. Na verdade o diorama produz cenas cotidianas, realizadas em espaços reais, em um espaço menor. Apresenta diversas técnicas para a sua confeção. Para confecionar esta arte é necessário um planejamento prévio. Neste projeto inicial pensa-se na cena a retratar, no espaço do diorama e como ele pode ser utilizado, nas personagens da cena, nas miniaturas que deverão ser esculpidas e com que materiais elas serão confecionadas. Paciência e amor à arte da miniaturização e ao realismo são fundamentais a quem deseja dedicar-se a este tipo de arte ou para quem as quer para apreciação. Todos os detalhes que envolvem a cena devem ser friamente analisados, pensados, estudados e realizados. O que garantirá a verossimilhança da produção.

Para confecionar os dioramas além de todo o planejamento, também é necessário observar as proporções da cena a fim de não cometer erros que prejudicarão o resultado final do trabalho. A modelagem é feita pelo artesão, porém os acessórios que envolvem a cena devem ser adquiridos cuidadosamente. A oferta de acessórios para dioramas ainda é restrita a alguns kit´s; aos poucos eles estão sendo mais fabricados na medida em que são solicitados. Essa dificuldade é apresentada quando as cenas retratadas são fieis a fatos históricos. Nesse aspeto há a necessidade de incluir acessórios específicos a dado momento da história.

O diorama foi criado em 1822 por Louis Daguerre, o mesmo que julgam os franceses ter sido o inventor da fotografia.  Os dioramas mais famosos estão expostos nos museus do mundo, especialmente nos museus de História, já que representam cenas realistas de acontecimentos históricos. O principal museu que expõe dioramas é o Museu Cívico de História Natural de Milão, com um acervo de mais ou menos cem dessas peças. Os dioramas mais populares são os de aviões, os militares e os de guerra por retratarem cenas bastante conhecidas da história mundial.  Eles podem ser feitos de papel ou com esculturas. Os modelistas apreciam bastante essa arte, assim como os colecionadores de miniaturas que veem na confeção dos dioramas os cenários ideais para inserir suas coleções, dando, com isso, contexto e cena realista a elas.


Rosana Fernandes

Título: Diorama - representação da vida real

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 4

746 

Imagem por: mmmcrafts

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • márcia Elizabeth M de Queirozmárcia Elizabeth M de Queiroz

    22-09-2010 às 04:16:17

    Tive uma bom resultado em trabalhar com paisagens naturais e culturais ,representadas por dioramas,com alunos da EJA III,na disciplina de Geografia.

    ¬ Responder

Comentários - Diorama - representação da vida real

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: mmmcrafts

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios