Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Tratamento da epilepsia, erisipela e escarlatina

Tratamento da epilepsia, erisipela e escarlatina

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 2
Tratamento da epilepsia, erisipela e escarlatina

A epilsepsia é um distúrbio do sistema nervoso, expressando-se através de crises associada a convulsões. Durante um estado de epilepsia, a família, amigos e espectadores em geral devem deitar o epilético no chão e afastar móveis ou coisas duras deste e colocar um pano na boca para este não morder a língua. As convulsões podem ser causadas pela toma e drogas. Evite alimentos com gorduras, as carnes, a cafeina, chocolate e as bebidas alcoólicas. Fuja da sua rotina se esta passar pelo sedentarismo ou pelo stress. Em casa pode tomar chá de alface (talos), sumo de agrião diluído em água, sumo de cenoura puro, chá de alfavaca (folhas) e chá de urtigas (folhas). Faça uma compressa de argila e coloque na cabeça. Coma cebolas cruas misturadas numa salada ao seu gosto.

A erisipela é uma infeção da pele ou do tecido subcutâneo provocada pela bactéria estreptococo, que entra na pele a partir de uma lesão. O tempo de incubação pode ir até aos 8 dias. A roupa do doente deve ser separada da restante roupa da família. Os sintomas podem ser: febre, calafrios, inchaços, dores de cabeça, sede, náuseas, vómitos e aumentos dos gânglios linfáticos. Os idosos e diabéticos devem ter o máximo cuidado para não apanhar esta bactéria, que no caso destes pode ser letal. Deve procurar o médico se tiver algum sinal desta doença. Os tratamentos caseiros passam pela cataplasma de folhas e flores de abóbora, cataplasma de cenoura crua, cataplasma de repolho, refeições exclusivas de abacaxi, melancia, melão ou uva pelo menos 3 vezes por semana, chá de sabugueiro (folhas), compressa de arroz em papa e compressa de argila com cebola ralada.

A escarlatina é uma doença contagiosa provocada pela bactéria estreptococos hemolítico do grupo A transmissão é feita de pessoa para pessoa, se tiverem a doença ou se forem só portadores. Ocorre principalmente em crianças entre os 5 e os 12 anos de idade. Os sintomas são: calafrios, dor de cabeça, náuseas, vómitos, febre, convulsões, dores de garganta, erupções nos membros, pele avermelhada, descamação da pele, entre outros. Em casa pode, por exemplo, romar sumo combinado de alface, cenoura e pepino.

Daniela Vicente

Título: Tratamento da epilepsia, erisipela e escarlatina

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 2

781 

Comentários - Tratamento da epilepsia, erisipela e escarlatina

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios