Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Depressão, Uma Doença Silenciosa!

Depressão, Uma Doença Silenciosa!

Categoria: Saúde
Depressão, Uma Doença Silenciosa!

A Depressão hoje em dia é a doença que mais causa morte, não que ela seja uma doença que “mata” a pessoa, mas sim faz com que a pessoa que a carrega dê o start. Assim, ela acaba levando a pessoa a cometer atos contra a própria vida. Ela se abate de uma tal maneira que chega a ser muito sutil.

Vem o desanimo, perda de apetite, falta de vontade para fazer qualquer coisa, fraqueza física, inconstância emocional, dores pelo corpo e manchas na pele. Suas características são milhares e varia de pessoa para pessoa. Muitas passam por isso sem ao menos se dar conta da doença, outras constantemente se veem neste estado, que é também um estado de espírito.

A pessoa que está deprimida tem que ter a noção de que está sim doente, mas que isso é passageiro e não permanente. O combate a ela tem que ser feito o quanto antes e de maneira consciente. O melhor remédio é o riso, sim!

Ela deve combater seu desanimo e infelicidade de forma que inverta esta situação. Reaja contra isso sabendo que logo passará e que a vida tem cores e belezas. Tem que ser dado um passo de cada vez, exercitar-se para que energia seja renovada e que possa sair disso o mais rápido possível.

Há mil e um casos diferentes, mas todos eles com o mesmo princípio. Perda de um ente querido, um amor, um melhor amigo... Uma mudança brusca de vida, uma situação mal resolvida, uma briga de família ou problemas financeiros. Enfim, a depressão vem de uma situação em que a pessoa não pede para estar, ela simplesmente se vê passando por um momento em que muitas vezes não consegue dominar e pronto... ela chega de mansinho, na calada da noite ou simplesmente em um dia de sol.

Tem que buscar aquela força que há em todos nós! E que está ali, a espera para ser resgatada. Saia para caminhar, leia um trecho interessante de um livro, coloque filmes de comédia, converse com uma pessoa próxima, faça mesmo com um sacrifício enorme, faça com que toda a tristeza do coração vá embora. Todos os problemas podem ser resolvidos, de um jeito ou de outro, mesmo quando já pensou de tudo e não conseguiu encontrar, pense de novo.

Ninguém veio para ser infeliz e não há nada que um dia não possa ser resolvido. Respire fundo contando até 6 e aspire contando até 3... Isso ajuda a equilibrar nossos medos e a nos tranquilizar de que a vida é muito mais do que isso e que ela é muito valiosa para ser desperdiçada com coisas que não valem a pena. Seja feliz, esse é o caminho!


Carolina Bonito Lorenti

Título: Depressão, Uma Doença Silenciosa!

Autor: Carolina Bonito Lorenti (todos os textos)

Visitas: 0

492 

Comentários - Depressão, Uma Doença Silenciosa!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios