Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Receitas > Baclawa, doce árabe de massa folhada e nozes.

Baclawa, doce árabe de massa folhada e nozes.

Categoria: Receitas
Visitas: 2
Baclawa, doce árabe de massa folhada e nozes.

Baclawa

A Baclawa é um doce que tem origem no Oriente Médio. Alguns atribuem aos turcos, mas não existe uma definição certa sobre seu aparecimento.
Alguns chamam de BACLAVA, os árabes de BACLAUA. Pode ser encontrada em versões diferentes dependendo do país ou região onde é feita. É muito comum em países que tiveram domínio turco-otomano.
Doce feito com massa folhada, a massa filo, com recheio de nozes, açúcar e canela, e regada, depois de assada, com um xarope de açúcar ou com mel.
Vamos à receita:

Ingredientes
450 g de massa filo. Você pode comprar a massa já pronta, ou preparar a sua própria massa folhada.
250 g de manteiga.
450 g de nozes picadas.
1 colher de chá de canela em pó.
250 ml de água.
200 g de açúcar.
120 ml de mel.
1 colher de chá de baunilha.

Modo de preparo
Abra a massa folhada em uma superfície lisa e corte no tamanho da forma que você vai usar.
Enquanto você prepara sua receita, cubra a massa folhada com um pano úmido para não ressecar.

Misture as nozes com a canela e o açúcar e reserve.
Unte a forma por completo com manteiga derretida.
Arrume duas camadas de massa folhada na assadeira, e pincele a de cima com manteiga.
Repita essa etapa de duas em duas até atingir oito camadas, sempre pincelando com manteiga.

Espalhe a mistura de nozes, canela e açúcar sobre a massa.
Cubra com duas folhas de massa pincele e repita até atingir oito camadas.
Corte a massa folhada em losangos ou em quadrados, usando uma faca afiada.
Você deve cortar até a camada final da assadeira.
Pré aqueça o forno a 180 °C.
Deixe assar por aproximadamente 50 minutos, ou até que esteja crocante e corada.

Preparando a calda
Coloque a água para ferver junto com o açúcar.
Dissolva bem o açúcar e acrescente o mel e a baunilha.
Deixe a calda cozinhar em fogo baixo de 15 a 20 minutos.
Retire do fogo e deixe esfriar.
Retire a Baclawa do forno e, ainda bem quente, regue-a com a calda.
Deixe esfriar e sirva.
Para guardar use uma vasilha sem tampa, para não ficar mole.
Esse é um dos doces árabes mais apreciados.
Tenho certeza que você vai gostar.


Pedro Ganem

Título: Baclawa, doce árabe de massa folhada e nozes.

Autor: Pedro Ganem (todos os textos)

Visitas: 2

1 

Comentários - Baclawa, doce árabe de massa folhada e nozes.

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios